Conecte-se a nós

Notícias

Polícia de SC é referência ao Brasil

Published

em

Lages, 25/06/2010, Correio Lageano

 


Referência para o Brasil, a Polícia Ambiental de Santa Catarina destacou o comandante do Pelotão de Lages, tenente Frederick Rambusch para ministrar aulas de Policiamento Ambiental e Termo Circunstanciado para grupos da Força Nacional de Segurança Pública e do Ministério da Justiça.

 


Direito Ambiental Aplicado e confecção de Termo Circunstanciado Ambiental são as disciplinas que estão sendo trabalhadas desde março, em Brasília. Semana passada, o tenente Rambusch passou seis dias na capital federal cumprindo a quinta etapa do curso. Até setembro terá atingido oito etapas, quando os participantes estarão aptos a trabalhar como multiplicadores em seus respectivos estados.

 


É a primeira vez que um oficial é deslocado para Brasília para lecionar aulas com objetivo de formar multiplicadores. Além de técnicos do Ministério da Justiça, policiais do grupo de execução ambiental, que têm a prerrogativa de atuar diretamente nas infrações, participam do treinamento. “Do Pará ao Rio Grande do Sul, há grupos buscando informações sobre as mais diferentes questões ambientais. Eles estarão capacitados para atuar com Termo Circunstanciado e Direito Ambiental”, explicou Rambusch.

 


O que faz da Polícia Ambiental de Santa Catarina ser diferente das demais unidades do País é principalmente a parceria com o Ministério Público. “Esse é nosso maior suporte. É importante que as outras polícias ambientais saibam como firmar essas parceiras. A experiência que estamos repassando é muito gratificante e aprendemos muito com isso”, afirma o comandante da Ambiental de Lages.

 


O que se observa no Sul, em relação as demais regiões do País, é que o corpo técnico é mais qualificado e o trabalho de educação tem abrangência maior. A comunidade se mostra parceira e a seriedade e o respeito com que são tratadas as questões ambientais. Além do tenente de Lages participam do curso o capitão Fabrício Berto da Silveira e o capitão Marledo Egídio da Costa.

 


Cada oficial ministra uma disciplina e desta forma ajuda a estruturar a Polícia Ambiental em outras regiões do Brasil. O curso que ministra o grupo de catarinenses leva em conta também a formação a Polícia de Fronteira e a Polícia da Costa Marítima, que passam a ser prioridade do governo federal.

 

Foto: Arquivo CL

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: