Geral

Pedestres se arriscam ao atravessar rua no Centro

Published

em

Na quinta-feira (27), durante meia hora, apenas o condutor de carro e outro de uma moto pararam para dar preferência aos pedestres que esperavam na calçada para atravessar a Coronel Serafim de Moura - Foto: Patrícia Vieira

No trânsito as pessoas cumprem diversos papéis. Quando estão dentro de um veículo como motoristas devem se comportar com segurança, dirigindo com atenção. Quando estão caminhando, são pedestres e também devem ter responsabilidades e cuidados ao atravessar as vias.

A educação do motorista deve estar aliada a do pedestre, principalmente onde não há semáforos. Um exemplo é o cruzamento entre as ruas Coronel Serafim de Moura e Presidente Nereu Ramos, próximo ao Terminal Urbano, no Centro de Lages.

No local, mesmo na faixa, os pedestres se arriscam para atravessar a rua em meio aos carros que insistem em não parar. Segundo a funcionária de uma loja, Irma Masiera, o fluxo de carros é intenso, principalmente das 12 às 14h e próximo das 18 horas. “Os pedestres insistem em atravessar, mas os carros não param. Situações de perigo é observada todos os dias”.

Além do fluxo de veículos, a faixa de pedestres estava quase apagada e muitas vezes não era respeitada. Uma equipe do CL observou o local por meia hora, e apenas o condutor de carro e outro de uma moto pararam para dar preferência aos pedestres que esperavam na calçada para atravessar a Coronel Serafim de Moura.

O diretor de urbanismo e planejamento da Secretaria de Planejamento e Obras de Lages, Roberto Provenzano, explica que há necessidade de um estudo para identificar qual a é intensidade do fluxo, tanto de veículos como de pessoas.“A partir de um estudo será possível apontar a solução, ou pelo menos, tentar minimizá-la”. E que casos como este devem ser analisados em um projeto de mobilidade urbana.

Quanto a pintura da faixa, Roberto lembrou que uma empresa especializada em trabalhos de pintura de sinalização horizontal (e vertical) de trânsito está fazendo as melhorias na sinalização as áreas as centrais, bem como ruas e avenidas principais da cidade. Com isso, a pintura na Coronel Serafim foi refeita ainda na quinta-feira (27) após o contato do CL.

Ele explica que mesmo com alto número de veículo e pessoas que circulam pelo local todos os dias, o índice de acidentes é baixíssimo. Até porque a velocidade dos carros também é compatível com o local, o que contribui para isso.   

Problema é antigo

Em 2012, o CL publicou reportagem sobre a falta de sinalização no local. Na época, a pasta responsável pelo trânsito informou que seriam tomadas providências sobre o caso. Porém, seis anos depois a situação é praticamente a mesma, só um detalhe, aumentou o número de veículos. Com isso, também aumentou a dificuldade para a travessia dos pedestres. Para se ter uma ideia, hoje a cidade possui uma frota de 109.625 mil veículos, o que na época era de 85 mil.

Roberto disse ainda que com tantos carros circulando pelas ruas da cidade, é necessário que a população aprenda a conviver em harmonia. “O motorista lageano precisa ter mais consciência. Muitos deles, não respeitam as sinalizações. A educação no trânsito deve prevalecer, independentemente de quem for a razão, seja pedestre ou motorista”, conclui. 

clique para comentar

Deixe uma resposta

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com