Conecte-se a nós

Notícias

Pais reclamam da falta de segurança em frente à escola Centro Educacional

Published

em

Em função do fluxo de veículos, geralmente é perigoso atravessar a rua - Foto: Camila Paes

Após o toque do sinal, indicando o final da aula, uma multidão de crianças e adolescentes começa a lotar as calçadas em frente ao Centro Educacional Vidal Ramos Júnior, na Rua Frei Rogério, no Centro de Lages. É uma das ruas mais movimentadas da cidade, que liga diversos bairros com o Centro e onde o fluxo de pedestres e veículos é mais intenso no horário de saída da escola.

Muitas crianças seguem o caminho para casa sozinhos e precisam atravessar a tumultuada Rua Frei Rogério no horário de pico. Com o fluxo intenso de carros, alguns estudantes saem correndo pela faixa de pedestres e motoristas com pressa, não param para que as crianças atravessem.

A atendente, Priscila Chagas, fica esperando os filhos João Gustavo,15, e Erica Cristina, 13, em um dos lados da faixa de pedestres. Ela revela que este é um ritual comum, devido ao receio pela segurança dos filhos, que estudam há muitos anos na escola. “Falta segurança, principalmente dos dias de chuva. Os motoristas não têm cuidado”, acrescenta.

A dona de casa, Daiane Urbano, busca o filho Eduardo Urbano, 9, todos os dias na escola. Ela relembra que, no ano passado, os agentes de trânsito ficaram por alguns dias na frente da instituição, após solicitação da direção, mas não permaneceram por muito tempo.

O pequeno Nicolas Tubin, 7, relembra que já precisou correr de um veículo, quando desceu da van ao chegar na escola. O pai do menino, Jonas Cavalheiro, revela que é perceptível a insegurança na saída dos alunos da instituição.

O gerente regional de Educação, Humberto Oliveira, explica que as escolas não têm responsabilidade pelo trânsito. Ele acrescenta, que o que podem realizar, são ações dentro da escola, incentivando que os estudantes atravessem nas faixas de pedestres e que tomem os devidos cuidados. Humberto ressalta que as escolas fazem solicitações a Polícia Militar e Diretoria de Trânsito, que são atendidas conforme o contingente de profissionais.

Impasse

A Polícia Militar, via assessoria de imprensa, informou que a questão do trânsito é responsabilidade da Diretran e que o policiamento fica a cargo da PM. O diretor de trânsito de Lages, Rogério Juary, informa que não há solicitações do Centro Educacional nos últimos meses.

Ele acrescenta que o trabalho é feito de acordo com o número de funcionários disponíveis para fazer o monitoramento. São 14 profissionais, divididos em grupos de duas pessoas, que fazem o trabalho nas escolas.

Porém, são muitas instituições e o órgão não consegue cumprir a demanda e às vezes, é necessário fazer rodízios. Ele ressalta que a Polícia Militar também é conveniada para atuar na fiscalização do trânsito na frente das escolas.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: