Conecte-se a nós

Notícias

Pacientes reclamam da demora no atendimento

Published

em

Maior reclamação é a espera por atendimento - Foto: Bega Godóy

Desde 2014, a emergência e urgência dos Hospitais Nossa Senhora do Prazeres, Infantil Seara do Bem e Pronto Atendimento Tito Bianchini, em Lages, atendem os pacientes conforme a gravidade da ocorrência e não mais pela ordem de chegada. Para determinar a gravidade de cada caso, os pacientes são classificados pelo sistema de cores. Mesmo com os esclarecimentos, as pessoas reclamam da demora no atendimento.

O processo foi implantado para organizar o fluxo de pacientes que procuram atendimento de urgência e emergência. Isso para evitar, por exemplo, não correr o risco de ter paciente com doença crônicas aguardando por consultas.

Nesse locais, os médicos tratam apenas os sintomas e não há garantia de retorno. A orientação é procurar a Unidade de Saúde do Bairro, onde o acesso à consultas de rotina, renovação de receitas, exames e outros procedimentos estão assegurados. As determinação visa permitir a classificação do paciente e não excluí-los.

“As Unidade de Saúde são os locais certos para investigar e fazer o tratamento”, explica`o diretor administrativo do Seara do Bem, Éder Alexandre Gonçalves. No Seara do Bem são atendidos  pacientes de até 15 anos, 11 meses e 29 dias. E cerca de 200 pessoas por dia passam por lá. Em abril foram 7.000 atendimentos.

Doenças sazonais lotam o atendimento

As doenças sazonais são as mais recorrentes, preocupam a saúde pública e acabam inchando os atendimentos. De março até  final de julho, são considerados os meses mais críticos Nesse período, o fluxo de pacientes tende a aumentar e muitas vezes os serviços ficam prejudicados, pois se trabalha acima da capacidade.

“Idosos e crianças são os que mais sofrem pois a imunidade é mais baixa” , comenta  o médico de família e comunidade do Pronto Atendimento Tito Bianchini, Pedro S. Iung. O responsável técnico pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) conta ainda que em média 70% das pessoas que procuram o PA não se enquadram no atendimento de urgência e emergência.  

“As pessoas reclamam de esperar, mas têm que passar pela classificação”, acrescenta a gerente do Pronto Atendimento, a enfermeira Mauren Farias.

UPA deve agilizar atendimento

Os três profissionais acreditam que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) localizada próximo a Rodoviária Dom Honorato Piazera, com previsão para ser inaugurada em agosto deve solucionar os problema de espera. Mas o atendimento continuará sendo hierarquizado, de acordo com a gravidade.

Mesmo com tantas explicações e protocolos seguidos conforme  projeto de rede de urgência e emergência do Ministério da Saúde, as pessoas não se conformam que o atendimento não será imediato, salvo quando for classificado na cor vermelha.

Espera

Rafael dos Santos de 16 anos, procurou atendimento no Seara do Bem e depois de passar pela classificação de risco, esperou mais de três horas para ser atendido. Saiu com a receita, mas preocupado se o “tratamento” daria certo. “Tenho dores pelo corpo todo, há dias”, explica.

A mãe do garotinho Pedro Henrique Schmidt de 1 ano, 11 meses, dona Bruna Schmidt  estava indignada com a espera, pois o filho reclamava e chorava de dor. Semana passada ela levou o menino no Seara do Bem e comprou a medicação receitada.

E na terça-feira (19), teve que voltar, já que o menino ainda tinha catarro na garganta. Ela chegou pouco mais do meio dia, eram quase 15 horas não tinha sido atendida. Questionada porquê, nos últimos dias, não levou o filho em uma Unidade Básica de Saúde, Bruna alegou que não teve tempo, em função do trabalho.

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais