Conecte-se a nós

Notícias

Órgão português investiga oferta de Telefónica para assumir controle da Vivo

Published

em

Lisboa, 26 de maio, (EFE)

 

A Comissão de Bolsa de Valores Mobílias (CMVM) de Portugal pediu nesta quarta-feira "explicações" à empresa espanhola oferta hostil sobre a Portugal Telecom".
A CMVM acrescentou que seu pedido também contempla quais são "as circunstâncias nas quais a Telefónica admite lançar essa oferta".
Valbuena declarou também, segundo o diário, que a Telefónica pode bloquear o acesso da Portugal Telecom aos dividendos do negócio conjunto de ambas as empresas na Vivo.
O presidente-executivo da Portugal Telecom, Zeinal Bava, em declarações ao mesmo jornal britânico, classificou de "tentativa de chantagem" a ameaça de bloquear os dividendos da Vivo e pediu a demissão de Valbuena do conselho de administração da Portugal Telecom, companhia da qual a Telefónica tem 10% de capital.
A Telefónica lançou uma oferta, no início de maio, de 5,7 bilhões de euros pelas ações que a empresa portuguesa tem da Vivo. Atualmente, 50% do capital da Vivo pertencem à empresa portuguesa, enquanto os outros 50% já pertencem à espanhola.
A companhia portuguesa rejeitou esta oferta ao entender que a venda da Vivo significaria comprometer o futuro da Portugal Telecom.
 sobre uma possível oferta à Portugal Telecom para assumir o controle da brasileira Vivo.
O órgão regulador da bolsa portuguesa solicitou à Telefónica em comunicado "esclarecimentos ao mercado sobre as declarações de seu diretor financeiro, Santiago Valbuena, ao jornal "Financial Times", nas quais diz que não se pode desprezar a hipótese de lançamento de uma  oferta hostil sobre a Portugal Telecom".
A CMVM acrescentou que seu pedido também contempla quais são "as circunstâncias nas quais a Telefónica admite lançar essa oferta".
Valbuena declarou também, segundo o diário, que a Telefónica pode bloquear o acesso da Portugal Telecom aos dividendos do negócio conjunto de ambas as empresas na Vivo.
O presidente-executivo da Portugal Telecom, Zeinal Bava, em declarações ao mesmo jornal britânico, classificou de "tentativa de chantagem" a ameaça de bloquear os dividendos da Vivo e pediu a demissão de Valbuena do conselho de administração da Portugal Telecom, companhia da qual a Telefónica tem 10% de capital.
A Telefónica lançou uma oferta, no início de maio, de 5,7 bilhões de euros pelas ações que a empresa portuguesa tem da Vivo. Atualmente, 50% do capital da Vivo pertencem à empresa portuguesa, enquanto os outros 50% já pertencem à espanhola.
A companhia portuguesa rejeitou esta oferta ao entender que a venda da Vivo significaria comprometer o futuro da Portugal Telecom.
 

Fotos: Agência EFE

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais