Conecte-se a nós

Notícias

Obras paralisadas e sem previsão de serem retomadas

Published

em

Fotos: Andressa Ramos

Nos lugares onde crianças poderiam estar correndo, ainda há mato, pedaços de madeira, entulho, tijolos e até sacos de cimento inteiros. As obras de quatro Centros de Educação Infantil Municipal de Lages estão paralisadas.

No Bairro Pró-Morar e Bela Vista, o que chama a atenção é que a escola está praticamente pronta para receber alunos. As paredes estão coloridas de vermelho, amarelo e azul, as janelas com vidros instalados e portas colocadas.

Por estar atrasada e ficar alguns meses sem vigilante, a estrutura foi quebrada, pichada e teve até alguns objetos furtados. Atualmente, há segurança 24 horas no local e o problema é o mato alto na escola. Um dos moradores do bairro chegou a relatar que duas cobras foram mortas dentro do Ceim.

Aline Raitz, de 29 anos, mora na rua do Ceim e acompanha de perto a obra. Ela tem um filho de 2 anos e 7 meses e aguarda por uma vaga  desde que a criança nasceu. Aline quer colocar seu filho no Ceim, pois quer trabalhar. “Eles falam de pontuação de que quem não trabalha não pontua, mas como vou arrumar emprego se não tenho a garantia de que terei com quem deixar meu filho?”

O filho de Aline é uma das 1.232 crianças inscritas na fila, à espera de uma vaga. A inauguração dessas obras contribuirá para a diminuição de pessoas aguardando. Enquanto isso, quem passa em frente às construções quer saber sobre a entrega das unidades.

Exemplo disso é quem passa pela obra do Ceim no Bairro Centenário. O Correio Lageano publicou matéria em junho do ano passado sobre a retomada das obras que estavam na fundação. Depois de alguns meses, a paredes foram erguidas e a obra parou mais uma vez.

Ao entrar no canteiro de obras, a impressão é de abandono. Não há tapumes e a casa onde os funcionários deixam materiais está aberta. Há várias sacas de cimento, tijolos e capacetes.

Nos Bairros Santa Helena e Nadir, as obras estão protegidas e com correntes e cadeados. Mesmo assim, o matagal toma conta da estrutura.

A prefeitura entregará a ampliação de alguns Ceims, com 305 novas vagas

185 vagas já preenchidas no Ceim Emilia Furtado Ramos (Gethal)

50 novas vagas no Ceim Nossa Senhora dos Prazeres (Santa Catarina) – vagas não descontadas da lista geral

70 novas vagas no Ceim Irmã Dulce (Guarujá) – vagas não descontadas da lista geral

Previsão de novas vagas para os próximos meses

Reforma do Espaço da Slan, aproximadamente, 100 novas vagas

Reforma do Espaço do André Luís, aproximadamente, 60 novas vagas

Situação das obras

  • Ceim Centenário (aproximadamente 14% executado): a construção está paralisada, pois o MEC – Ministério da Educação não efetuou o desbloqueio da obra para recebimento de novos repasses. Segundo informações, trata-se de questão interna do Ministério no qual estão priorizando o término das obras que estão em estágio mais avançado de execução no país
  • Ceim Nadir (aproximadamente 33% executado): a empresa solicitou a rescisão contratual por dificuldades financeiras no mês de Fevereiro/18. A documentação foi encaminhada à Procuradoria Municipal para análise. O levantamento para término da obra está sendo finalizado e um novo processo licitatório será publicado em breve.
  • Ceim Santa Helena (aproximadamente 40% executado): A obra possui um contrato ativo, porém caminha a passos lentos em função da demora nos repasses do Ministério da Educação.
  • Ceim Promorar (aproximadamente 88% executado) : Ocorreu a licitação para término da obra no mês passado (março/18), porém apenas uma empresa participou do certame tendo sido inabilitada por não cumprir requisitos do edital. Um novo processo licitatório está sendo elaborado e deverá ser publicado nos próximos dias.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: