Violência contra a mulher ganha visibilidade mundial – CL+
Conecte-se a nós

Notícias

Violência contra a mulher ganha visibilidade mundial

Published

on

Segundo o Mapa da Violência em Santa Catarina, Lages ocupa a incômoda 12ª posição no Estado e 714º no país no índice de violência contra a mulher. O ranking não chega a ser uma novidade, mas escancara um drama que afeta milhares de mulheres e motiva a realização de debates e a criação de políticas públicas. Ontem, porém, a iniciativa de atrizes de Hollywood, ao criar um grupo para enfrentar o assédio e outros tipos de violência contra a mulher mostrou que o problema não se restringe a Lages, Santa Catarina ou Brasil, é global.

Mais de 300 atrizes, escritoras, diretoras, agentes e outras executivas do entretenimento revelaram uma iniciativa para enfrentar o assédio sexual generalizado em Hollywood e em empregos da classe trabalhadora em todo os Estados Unidos.

O plano, chamado Time’s Up, inclui um fundo de defesa legal que até ontem havia arrecadado 14 milhões de dólares da sua meta de 15 milhões, para proporcionar apoio legal subsidiado a mulheres e homens que foram sexualmente assediados, agredidos ou abusados em seu local de trabalho. A iniciativa presta atenção especial a pessoas com baixos salários, como empregadas domésticas, porteiros, garçonetes, trabalhadores de fábricas e da agricultura. “Com muita frequência, o assédio persiste porque os perpetradores e os empregadores nunca enfrentam nenhuma consequência”, expressaram as promotoras do plano em uma carta aberta publicada no site do grupo, assim como em um anúncio de página inteira no The New York Times e no jornal em espanhol La Opinión.

>Igualdade_ Time’s Up, que se traduziria como “o tempo acabou”, também pede que haja mais mulheres em postos de poder e liderança, assim como igualdade de benefícios, oportunidades, remuneração e representação para as mulheres. O movimento conclama as mulheres para se vestirem de preto na cerimônia dos Globos de Ouro, como uma declaração contra a desigualdade de gênero e racial, assim como para aumentar a consciência sobre os esforços do grupo.

>O motivo_ O movimento se formou depois de que uma avalanche de acusações pôs fim à carreira de homens poderosos do entretenimento, dos negócios, da política e dos meios de comunicação, provocada pelo escândalo de má conduta sexual do produtor de Hollywood Harvey Weinstein. A ação surgiu inicialmente para proteger mulheres que não possuem condições de defesa, de apoio. Depois, decidiu-se também incluir homens que por vezes também são assediados.

>Violência_ De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina (SSP-SC), em nove meses de 2017, foram registrados 18.292 casos de agressões. Na média, são 67 casos por dia, entre estupros, tentativas de estupro, lesões corporais dolosas, tentativa de homicídio e feminicídios.

Comentários
1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: » Violência contra a mulher ganha visibilidade mundial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Cirurgia é agendada após seis anos de espera

Published

on

Esperando cirurgia, adolescente sente dores frequentes- Foto: Divulgação

A família da adolescente Manoela de Sousa Tomaz, de 16 anos, respira aliviada após receber a informação que a cirurgia para correção da escoliose foi, finalmente, agendada. Após seis anos de espera, o procedimento que será feito no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, será realizado no dia 28 de fevereiro.

Luciana Tomaz, mãe da adolescente, revela que ficou sabendo da informação pela rádio, na manhã de sexta-feira (19). “É um alívio saber que temos uma data e que já podemos nos programar”, explica. Agora, Manoela deve passar por todos os exames pré-operatórios.

A cirurgia foi agendada após o encerramento do prazo dado pelo juíz da Infância e Juventude, Ricardo Fiúza, para que Estado e Município agendassem a cirurgia em um período de 30 dias após a entrega das intimações, que aconteceu em novembro do ano passado. Caso fosse descumprido, os valores do procedimento seriam bloqueados, em uma espécie de penhora.

O gestor do hospital, Fábio Lage, explica que o agendamento não dependia somente do hospital, já que foi necessário coordenar a agenda do médico e de um especialista de Florianópolis, que será contratado pelo município. Com esse serviço, o procedimento será realizado com as máquina de Potencial Evocado Somato-Sensitivo e do Cell Saver, que costumam ser utilizadas em cirurgias de escoliose em adolescentes.

O caso

Manoela está na fila para a cirurgia de correção da escoliose há cerca de seis anos. Anteriormente, ela estava na fila do Hospital Infantil Seara do Bem. Como completou 16 anos, foi retirada da fila infantil e a família não foi informada. A mãe precisou entrar, novamente, com a documentação solicitando a colocação da filha na fila de cirurgias ortopédicas para adultos. Desde meados de 2017, a família espera pelo agendamento, e Manoela enfrenta crises respiratórias e dores frequentes.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Quase 400 vagas na Udesc pela nota do Enem

Published

on

Por

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que foi antecipado para 23 a 26 de janeiro as inscrições às vagas de cursos de graduação pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) é uma das 130 instituições com oportunidades nessa edição, oferecendo quase 400 vagas, em 43 graduações para o primeiro semestre deste ano, em Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

Das vagas de cada curso, 20% estão destinadas a candidatos que tenham feito integralmente o ensino médio na rede pública e 10% são oferecidas para candidatos negros.

Critérios

Cada participante poderá escolher até duas opções de cursos de graduação no Sisu, conforme notas de corte. Somente poderá concorrer na seleção do MEC quem fez todas as provas do Enem neste ano; conseguir nota acima de zero na redação e tiver certificado de conclusão do ensino médio para a matrícula na universidade.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Duas pessoas são amarradas durante roubo em empresa

Published

on

Por

Foto: Arte CL

Dois funcionários do Frigorífico Seara, foram amarrados durante um roubo registrado na madrugada de sexta, no escritório da empresa, na Rua Juscelino Kubitschek de Oliveira, Acesso Norte, em Lages.  Conforme o Boletim de Ocorrências da Polícia Militar, dois funcionários disseram que foram vítimas de roubo praticado por três masculinos, sendo que dois deles estavam portando armas fogo. Os bandidos foram ao escritório em busca de dinheiro e causaram alguns danos.

A informação é que o trio teria levado apenas os aparelhos celulares dos funcionários e deixados os dois amarrados. A identidade das vítimas não foi divulgada pela polícia. A PM realizou buscas, mas nenhum suspeito foi preso. A Polícia Civil investigará o caso.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Rede Rural de Segurança realiza inspeções no interior de Lages

Published

on

O caseiro Casemiro Fraga recebe as orientações da PM, durante visita na propriedade - Foto: Patrícia Vieira

Manter a segurança na área rural também é uma das prioridades do 6º Batalhão de Polícia Militar de Lages. Por isso, a corporação está levando para o campo, o programa inédito em Santa Catarina, a Rede Rural de Segurança. O lançamento ocorreu em novembro, em Lages, quando a Patrulha Rural passou a se chamar Rede Rural de Segurança.

O projeto desenvolvido numa parceria entre a Polícia Militar e Polícia Militar Ambiental é baseado na Rede de Vizinhos, e tem como objetivo mobilizar os moradores da área rural para, em conjunto com a PM, viabilizar ações de prevenção e repressão ao crime, principalmente, o furto de gado, que é um dos maiores problemas enfrentados pelos moradores do interior.

“Nosso objetivo é potencializar a visibilidade da presença policial e impactar na sensação de segurança nas localidades do interior”, explica o tenente Eduardo Nunes, responsável pelo programa na Serra Catarinense.

A Rede Rural de Segurança iniciou a consultoria nas propriedades do interior de Lages. As 35 localidades foram divididas em oito áreas, nas quais a PM atua com visitas preventivas e analisa a vulnerabilidade das propriedades. Nos últimos 30 dias, foram realizadas cerca 25 visitas.

Ontem, a guarnição composta pelo tenente Eduardo Nunes, o sargento Canônica e o soldado Adriano Varela, esteve na Localidade Cajuru, na Coxilha Rica. Onde foram inspecionadas duas fazendas. A certificação será outorgada com base no cadastro.

Após preencher os requisitos do cadastro de propriedade rural, o produtor ou empresa rural receberá certificação e poderá fixar placa indicando que a mesma é segura e faz parte do monitoramento da Rede Rural de Segurança.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Campo Seguro

Com o intuito de levar mais segurança ao campo, além da Rede Rural de Segurança, o tenente Eduardo Nunes reforça que outras ações estão sendo desenvolvidas. A operação Campo Seguro ocorrerá quinzenalmente, com barreiras policiais e intensificação do policiamento durante o dia e a noite.

Na última quarta-feira, a Polícia Militar Ambiental e a Rondas Ostensivas, com Apoio de Motos (ROCAM) da Polícia Militar, estiveram nas localidades Pedras Brancas, Mirante, Tributo e Guará.

Insegurança em Painel

Recentemente, familiares de vítimas procuraram o Correio Legeano e descreverem as cenas de terror que a avó, de 86 anos, e o tio passaram diante de criminosos, na Localidade de Casa de Pedra, em Painel.

Na ocasião, a comunidade pedia por mais segurança na região. O tenente Eduardo Nunes explica que com a implantação do novo programa e de operações que são realizadas na região vai contribuir com a redução da criminalidade na região.

Furtos de gado

O delegado da Polícia Civil de Campo Belo do Sul, Rafhael Bellinati, comenta que desde a identificação de quatro suspeitos de roubo de gado, a prática desse tipo de crime reduziu na região. Ele conta, ainda, que parte do gado foi recuperado.

Na época, 48 cabeças de gado e uma égua foram levados de caminhão de uma fazenda na região da Coxilha Rica, em Capão Alto. “A quadrilha foi detida em ação conjunta das polícias de Campo Belo do Sul, Anita Garibaldi, e das comarcas gaúchas de Tapejara e Ciríaco ”, explica Bellinati.

Segundo o delegado, não se descarta a participação de outros envolvidos no delito, nem a prática de outros furtos pela mesma quadrilha. O caso ainda está sendo investigado.

Dicas de segurança em áreas rurais

Bens

  • Não guardar dinheiro em espécie na propriedade;
  • Se não residir no local, não deixar pequenos objetos de valor, como joias, computadores, etc;
  • Se trabalha com insumos, estoque só o necessário para uso a curto prazo;
  • Mantenha maquinário agrícola em galpões/barracões ou preso com correntes e cadeados.

Animais

  • Manter atualizado o número de cabeças de gado;
  • Realizar a marcação. Assim contribui com a identificação perante terceiros;
  • Carregador de gado sempre próximo da sede;
  • Tenha cães para auxiliar na segurança.

Sede e Estrutura

  • Iluminação das áreas no entorno auxilia na prevenção de delitos;
  • Locais devem ser fechados com portas, fechaduras, além de travas e cadeados;
  • Os galpões ou estruturas usados como depósito devem ficar visíveis à casa.

Dispositivo de segurança

  • Podem ser instaladas câmeras que repliquem imagens no celular (onde houver acesso à internet);
  • Dispositivos sonoros, como sensores de presença nos galpões ou onde abrigar produtos ou objetos de valor.

Segurança solidária

  • Na qual todos cuidam e se preocupam com a área de todos. Maior chance de identificar estranhos;
  • Contato telefônico dos vizinhos;
  • Se tiver sinal de internet, pode-se criar grupos incluindo residentes e proprietários;
  • Participe de conselho de segurança se tiver na região;
  • Reúna seus vizinhos e procure a Polícia Militar de seu município para solicitar informações de segurança.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©