Serranos também devem se proteger do sol – CL+
Conecte-se a nós

Notícias

Serranos também devem se proteger do sol

Published

on

Foto: Camila Paes

Nem o calor de Belém do Pará, vividos por 42 anos, superou a força do sol da Serra Catarinense para José Valter Albino, de 73 anos. “Aqui o sol é mais quente, mais forte. Uso um creme específico para a pele”.

Está enganado quem pensa que por morar na Serra, uma região onde constuma-se dizer que tem as quatro estações em apenas um dia, que a incidência de raios solares não é tão forte. Pelo contrário, quanto maior a altitude, menor a camada que protege a terra do sol, por isso, a importância de se proteger, principalmente no verão.

Não é só na praia que crianças, jovens, adultos e idosos devem passar o protetor pelo corpo. Em Lages, e nas cidades da Serra, os moradores devem tomar cuidado. O médico dermatologista Décio da Fonseca Ribeiro explica que a Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda a proteção do sol, por meio de protetores, sempre que estiver exposto ao sol.

“A intensidade da irradiação, especialmente UVB, é maior quanto mais se sobe a Serra, quanto mais sobe a Serra, menos proteção natural da camada de ozônio. Essa camada é uma proteção natural do sol, por isso quanto maior a altitude, por isso quanto mais frio, quanto mais alto, as pessoas devem se cuidar mais ainda do sol. Todos nós precisamos do sol para vitamina D, no entanto as pessoas que vivem na agricultura, trabalhadores que vivem no sol, são aqueles que apresentam mais lesões na pele”, reforça o dermatologista.

Tipos de pele

Os fatores de protetor solar dependem dos tipos de pele, pele oleosa e pele seca. Temos seis tipos de pele com relação a exposição ao sol: 1) vermelha, 2) vermelha e bronzea; 3) vermelha e bronzea mais fácil 4) bronzea direto 5) moreno que fica rapidamente bronzeado; 6) negra, as pessoas de fototipo de 1 a 3 são as mais propensas a terem a lesão de pele, são as que mais devem se cuidar. Por isso o uso do protetor na cidade depende do tipo de pele.

Sociedade Brasileira de Dermatologia

A recomendação é de que se use equipamentos de proteção individual (EPI): chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas de cubram boa parte do corpo e protetores solares com fator mínimo de proteção solar (FPS) 30. A hidratação constante também faz parte dessas medidas fotoprotetoras, sem esquecer de evitar os horários de maior insolação: das 10h às 16h.

Comentários
clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Cinco pessoas são presas em Bom Retiro

Published

on

Foto: Divulgação

Cinco pessoas foram presas em Bom Retiro depois de um assalto a uma empresa na cidade. Uma das pessoas estava com mandado de prisão ativo. O helicóptero Águia da Polícia Militar foi acionado para apoiar na operação.

Depois de renderem um vigilante, a quadrilha arrombou o cofre da empresa, levando uma quantia em dinheiro e um revólver. Policiais Militares do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), Canil e Cavalaria de Lages e a Polícia Civil, localizaram dois veículos com registro de furto e utilizados na ação criminosa, incendiados. Após buscas, os policiais localizaram e prenderam as pessoas.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Chuva ainda não deve dar trégua durante a semana

Published

on

Foto: Vinicius Prado

O tempo chuvoso até parecia que daria uma trégua, mas já no domingo (21) novas pancadas de chuvas voltaram a cair em todo o Estado, registrando uma média de 50 milímetros durante todo o dia e o início desta segunda-feira.

O sábado de sol empolgou as pessoas a saírem de casa. No Centro, lageanos aproveitaram o clima quente para irem as compras e também passear. Um dia que registrou máxima de 25°C. O calor não propiciou chuvas, que chegaram somente no domingo à tarde, de forma isolada.

Em toda Santa Catarina, tem chovido incessantemente, desde o início do ano. As chuvas já causaram estragos em diversos municípios, principalmente no litoral. Em Lages, a precipitação é irregular, com pancadas isoladas a partir da tarde, que se estendem até o início da noite.

Para esta semana não deve ser diferente. De acordo com a Estação Meteorológica Climaterra, uma instabilidade associada a baixa pressão, entre o Rio Grande do Sul e Uruguai, passa por SC durante a tarde e à noite.

Além do ar quente, o céu alterna entre nublado e intervalos de sol com algumas nuvens em vários pontos, principalmente pela manhã. A chuva com trovoada isolada começam no decorrer da tarde e se estendem até a noite.

Enquanto isso, o lageano vai se acostumando e não deixa de aproveitar o tempo de descanso, mesmo com o dia fechado. No Parque Jonas Ramos, o Tanque, foi um fim de semana com grande movimento, apesar da chuva.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Acúmulo de água parada em vasos nos cemitérios provoca alerta

Published

on

Por

Água parada encontrada em vasos, velários e outros objetos - Fotos: Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente/ Divulgação

É alto a quantidade de água parada constatada nos cemitérios municipais de Lages. Em visita ao Cruz das Almas e ao Nossa Senhora da Penha, a Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente encontrou muitos vasos de flores naturais e plásticas e velários com depósito de água.

O atual período de chuvas e calor excessivo formam um composto ideal propício para a criação de lavas e proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, Chikungunya, Zika Vírus e febre amarela.

A administração do cemitério está eliminando os objetos que podem acumular água dentro do possível diante da grande quantidade de recipientes distribuídos entre os túmulos. “Porém, é de suma importância que a comunidade participe e nos auxilie, principalmente familiares de entes sepultados nos dois cemitérios urbanos e fora da cidade, como é o caso de Índios. É um assunto muito sério. Uma picada deste inseto pode levar a problemas complicados. É uma questão de saúde pública e todos devem se comprometer com a verificação e retirada”, recomenda o secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Euclides Mecabô.

Para evitar água parada, os vasos podem ser preenchidos com terra ou areia, ou simplesmente virados de ponta-cabeça. Se não estiverem sendo utilizados devem ser descartados nas lixeiras.

Outros tipos de resíduos, como pacotes de velas vazios, caixas de fósforos e sacolas, são encontrados dentro dos cemitérios e devem ser jogados nos recipientes corretos destinados ao lixo.
Profissionais da Secretaria de Serviços Públicos realizam vistorias permanentes com a finalidade de combater eventuais criadouros do mosquito.

Agentes do Programa de Controle do Aedes aegypti, vinculados à Vigilância Epidemiológica, da Secretaria da Saúde, efetuam inspeções em armadilhas e em pontos estratégicos com grande quantidade de depósito de acúmulo de água parada pela cidade, como ferros-velhos, borracharias, cemitérios e floriculturas.

Visitas domiciliares são realizadas quando há denúncias a partir de demanda espontânea da população.

Perigo

Em média, a fêmea do mosquito põe cerca de 100 ovos durante toda sua vida, que dura 30 dias. O inseto não faz a postura em uma única vez, mas de forma espaçada em diferentes pontos para garantir a sobrevivência da espécie, dificultando seu controle.

Dicas que salvam vidas

Com o verão, a instrução à população é reforçada para que sejam eliminadas chances de acúmulo de água parada, a exemplo do lixo jogado no quintal que possa servir de criadouro ao receber chuva.

É importante fazer tratamento correto das piscinas com utilização de cloro, verificar cômodos com ralo (se não estiver sendo usado deve ser fechado) e preencher vasos de plantas com areia.

Atenção aos sintomas das doenças

Normalmente, os sinais que podem indicar dengue, febre amarela, Chikungunya e Zika Vírus são febre e dor de cabeça, nas articulações e no fundo dos olhos. No caso da Chikungunya, a dor é mais intensa nas articulações.

E no Zika é como se estivesse com a forma branda da dengue, sem febre alta, e tem duração menor dos sintomas.

No caso da febre amarela, as primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Tratamento de combate à dengue

Não há nenhuma droga antiviral específica para a dengue, portanto manter o equilíbrio hídrico (hidratação) adequado é importante para o paciente diagnosticado.

O tratamento depende dos sintomas apresentados, variando desde terapia de reidratação oral em casa com acompanhamento, até a internação com a administração de fluidos intravenosos e/ou transfusão de sangue. A decisão de internação hospitalar geralmente é baseada na presença dos “sinais de alerta”, especialmente em pessoas com condições de saúde preexistentes.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Veículos são incendiados em Bom Retiro

Published

on

A Polícia Militar (PM) atendeu uma ocorrência em Bom Retiro, na tarde deste domingo. As informações extraoficiais são de que no bairro São José houve tiroteio e dois veículos incendiados.

Na ação, veículo é incendiado – Foto: Redes sociais/Divulgação

A PM em Lages informou que não pode repassar mais informações, porque a ocorrência ainda está em andamento.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©