Mulher é encontrada morta pela Polícia Militar dentro de casa – CL+
Conecte-se a nós

Notícias

Mulher é encontrada morta pela Polícia Militar dentro de casa

Published

on

Por enquanto, não se sabe o que ou quem causou a morte. Marido é procurado pela Polícia Civil - Foto: Vinicius Prado

Edimara Vargas Ribeiro, 28 anos, teria morrido na sexta-feira, na Rua João Maria de Souza, no Loteamento Nadir. Informações de uma pessoa que prefere não se identificar, são de que o marido dela teria ido buscá-la na casa de uma irmã dela, em um sítio, na noite de sexta-feira, por volta das 20 horas. Depois disso, ninguém mais viu ela com vida.

Essa pessoa contou ao CL que o relacionamento do casal era conturbado, aconteciam muitas brigas e ele, às vezes, saía de noite sem ela.

O casal que tem uma filha de três anos, estava passando por problemas financeiros, inclusive a água deles foi cortada por falta de pagamento. Informações coletadas pelo CL é de que não se sabe o paradeiro da criança.

Segundo a Polícia Civil, a menina estava na casa quando a Polícia Militar foi chamada. Porém, depois disso, relatos de pessoas que não querem se identificar, são de que a criança estaria no Hospital Infantil Seara do Bem, mas quando foram no local, não a encontraram.

O telefone do plantão do Conselho Tutelar estava fora da área de serviço ou desligado e não foi possível esclarecer o paradeiro da criança.

Informações extraoficiais são de que havia um cheiro muito forte na casa quando a PM chegou.

Por enquanto não há motivo da causa da morte

O caso está sendo investigado pelo delegado Sérgio Roberto de Souza, da Divisão de Investigação Criminal (DIC), de Lages, que aguarda o resultado da autópsia do corpo de Edimara Vargas Ribeiro, 28 anos, para concluir o motivo que causou a morte dela. Mesmo sem a conclusão da biópsia, policiais civis estão investigando a situação, que tem várias nuances. Pode ter sido um feminicídio ou outro motivo que não pode ser divulgado para não atrapalhar as investigações.

Ela tinha ferimentos, e segundo testemunhas, que preferem não se identificar, Edimara estava com o corpo roxo quando a Polícia Militar chegou no local.

O corpo dela foi liberado pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) e Instituto Médico Legal (IML), no sábado, porém o laudo tem o prazo de 10 dias para ser entregue à delegacia.

Comentários
clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Gaeco deflagra operação contra o tráfico de drogas

Published

on

Por

Operação Safári desarticulou organização criminosa que agia em Lages (SC) e Caxias do Sul (RS). Na manhã desta segunda-feira (22), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), deflagrou a operação batizada como “Safári”, com o objetivo de desarticular supostos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico perpetrados pelos investigados na região de Lages/SC e Caxias do Sul/RS. Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão.

A investigação, desenvolvida pela 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Lages e pelo Gaeco perdurou por cinco meses, culminando na operação realizada nesta segunda-feira para o cumprimento dos mandados requeridos pelo Ministério Público e expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Lages.

Os mandados foram cumpridos pelo Gaeco nos municípios de Lages, Florianópolis e Caxias do Sul, com apoio do 6º Batalhão de Polícia Militar de Santa Catarina e 12º Batalhão de Polícia Militar do Rio Grande do Sul. Foram presas duas pessoas em Caxias do Sul, uma em Lages e uma em Florianópolis.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos aproximadamente 3,7kg de substância semelhante à cocaína, 2,3kg de substância semelhante à maconha, duas balanças de precisão, uma arma de fogo calibre .38 e 73 munições do mesmo calibre, além de aproximadamente R$ 409 mil em espécie.

Anteriormente, no curso da investigação, foram presas outras quatro pessoas em flagrante delito e apreendidas substâncias semelhantes à cocaína (900g) e maconha (2,5kg), três veículos e a quantia de R$ 22 mil em espécie.

Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda. O nome da operação deve-se ao fato de a investigação apontar que o principal investigado possui alcunha de determinado animal silvestre.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Gaeco deflagra operação contra o tráfico de drogas

Published

on

Operação Safári desarticulou organização criminosa que agia em Lages (SC) e Caxias do Sul (RS).

Na manhã desta segunda-feira (22/1), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), deflagrou a operação batizada como “Safári”, com o objetivo de desarticular supostos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico perpetrados pelos investigados na região de Lages/SC e Caxias do Sul/RS. Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão.

A investigação, desenvolvida pela 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Lages e pelo Gaeco perdurou por cinco meses, culminando na operação realizada nesta segunda-feira para o cumprimento dos mandados requeridos pelo Ministério Público e expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Lages.

Os mandados foram cumpridos pelo Gaeco nos municípios de Lages, Florianópolis e Caxias do Sul, com apoio do 6º Batalhão de Polícia Militar de Santa Catarina e 12º Batalhão de Polícia Militar do Rio Grande do Sul. Foram presas duas pessoas em Caxias do Sul, uma em Lages e uma em Florianópolis.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos aproximadamente 3,7kg de substância semelhante à cocaína, 2,3kg de substância semelhante à maconha, duas balanças de precisão, uma arma de fogo calibre .38 e 73 munições do mesmo calibre, além de aproximadamente R$ 409 mil em espécie.

Anteriormente, no curso da investigação, foram presas outras quatro pessoas em flagrante delito e apreendidas substâncias semelhantes à cocaína (900g) e maconha (2,5kg), três veículos e a quantia de R$ 22 mil em espécie.

Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

O nome da operação deve-se ao fato de a investigação apontar que o principal investigado possui alcunha de determinado animal silvestre.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Defesa Civil de Lages atende ocorrências e fica em alerta por causa da chuva

Published

on

Árvores caíram com a força da tempestade Foto: Defesa Civil/Divulgação

As fortes chuvas registradas em  Santa Catarina provocaram transtornos em Lages. Nesta segunda-feira, a Defesa Civil atendeu a dez ocorrências, como destelhamentos, queda de árvores e galhos, alagamento e desabamento parcial de uma casa. Os bairros mais atingidos foram Guarujá, Centenário, Santa Catarina e Área Industrial. Ninguém ficou ferido ou precisou abandonar a residência. Com a previsão de mais chuva para as próximas horas, a Defesa Civil Municipal ficará de plantão durante 24 horas, pelo telefone (49) 98406-4037.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Tempestade derruba árvores deixa 7 mil sem energia

Published

on

A tempestade que atingiu Lages agora à tarde provocou queda de árvores na Localidade de Bandeirinhas, próximo às antenas Embratel. Os bombeiros estão no local, mas não se tem informações se há atingidos.

Na SC-114, duas árvores também caíram, na Localidade de Pinheirinhos.

O vento e a chuva provocaram a interrupção do fornecimento de energia elétrica a mais de 7 mil consumidores da Serra Catarinense, sendo 619 em Anita Garibaldi, 52 em Bom Retiro, 577 em Celso Ramos, 203 em Lages, 2.653 em Otacílio Costa, 1.263 em Palmeira, 251 em Ponte Alta e 1.399 em São José do Cerrito.

Não há previsão para o restabelecimento.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©