Feto foi encontrado em horário de grande movimento – CL+
Conecte-se a nós

Notícias

Feto foi encontrado em horário de grande movimento

Published

on

Feto estava em sacola, atrás do vaso sanitário do banheiro feminino da rodoviária de Lages - Foto: Camila Paes

A auxiliar de serviços gerais Vera Lúcia Lima Rosa, 49, cumpria suas funções diárias na Rodoviária Dom Honorato Piazera, em Lages, na madrugada de quinta-feira, quando encontrou uma sacola de pano na parte traseira de um vaso sanitário do banheiro feminino. Inicialmente, achou que se tratava de um cachorro e chamou um colega para conferir.  Ao abrir a sacola, veio o susto. Ali dentro estava o corpo de um bebê. Imediatamente, ela largou tudo, levou a criança para o fraldário e chamou os bombeiros. “Eu achei que estava viva, porque não tinha manchas de sangue, nem nada que mostrasse que fosse um aborto”, relata Vera.

Ela achou que o bebê estava vivo, mas os bombeiros confirmaram que a menina já havia morrido há algum tempo. “Ela era uma criança perfeita, tinha bastante cabelo e até cheiro de talco”, conta ela. Para proteger a criança, ela chegou a brigar com curiosos que tentavam tirar fotos do corpo. Até os profissionais chegarem ao local, Vera protegeu a menina no fraldário da rodoviária.

O caso aconteceu por volta das 3 horas, um horário considerado de muito movimento na rodoviária, já que os ônibus que transitam entre estados costumam fazer paradas em Lages. Neste horário, há três funcionários que fazem limpeza e manutenção no local. Vera reveza o serviço com uma colega. Entre as atividades estão cuidar dos banheiros e do salão principal. Elas começam a trabalhar às 19h e terminam às 7h.

Dentro da rodoviária não há câmeras de seguranças. Para Vera, isso é uma razão para se sentir insegura. “Eu adoro o meu trabalho, mas já fui ameaçada com caco de vidro. Ficamos muito vulneráveis. Precisamos de mais segurança”, ressalta ela. Na hora da ocorrência, a auxiliar afirma não ter percebido movimento estranho no local.

>>Perícia_ O perito criminal do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Lages, Rafael Gazoza, informou que a necropsia revelou que se trata de um feto, ou seja, que nasceu após um aborto. A gestação seria de cerca de 7 meses. Agora, o caso segue para a Polícia Civil, que deverá procurar por responsáveis.

>>Aborto_ No Brasil, o aborto ainda é considerado um crime. No mês passado, uma comissão especial da Câmara dos Deputados votou o Projeto de Emenda Constitucional nº 181, que proíbe a interrupção da vida desde a sua concepção. Com isso, até mesmo os casos em que os abortos são permitidos no país, como em caso de estupro, feto anencéfalo ou que traga risco de vida para a mãe, ficariam proibidos. O texto passa por análise de uma comissão especial. Mesmo sem a sua total liberação, anualmente, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1 milhão de brasileiras realizam abortos. E segundo a Pesquisa Nacional do Aborto, a cada dois dias, uma mulher morre vítima de aborto inseguro no Brasil, sendo que as mulheres que abortam são, em geral, casadas, já têm filhos e 88% delas se declaram católicas, evangélicas, protestantes ou espíritas.

Comentários
clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Cerco a motociclista acaba em acidente no Centro

Published

on

Foto: Andressa Ramos

Um cerco dos Agentes de Trânsito de Lages terminou em acidente, no fim da manhã desta segunda-feira (22), no Centro da cidade.

Dois agentes de trânsito estavam na rua Benjamin Constant, no Centro de Lages, quando observaram algo diferente no escapamento de uma moto. Solicitaram consulta da placa e receberam a resposta de que o licenciamento do veículo estava vencido. Os agentes deram ordem de parada ao motociclista, que não parou e continuou seu trajeto.

De acordo com o executivo da Coordenadoria de Segurança e Trânsito de Lages (Diretran), Jacinto Bet, os outros agentes de trânsito foram avisados sobre o motociclista que deveria ser parado. Uma das viaturas que estava na Rua Lauro Müller, foi até o semáforo que fica no cruzamento com a frei Gabriel.

Um agente desceu do carro e ordenou a parada, porém, ainda de acordo com Bet, o motociclista não parou e atropelou o servidor municipal, que precisou ser atendido pelo Corpo de Bombeiros com escoriações leves pelo corpo.

Na sequência, a moto escorregou e bateu na viatura. O motociclista também se machucou levemente e ficou no local do acidente, tanto é que declarou à Polícia Militar que o agente se jogou em cima da moto. Um Boletim de Ocorrência foi registrado.

O executivo explica que os agentes de trânsito possuem autoridade para parar os veículos quando é verificado, por exemplo, que o licenciamento está vencido. “É função deles”. Sobre o carro estar na contramão, Bet ressalta que em casos de cerco, em que preciso deter o motorista que está com documentação adulterada, é autorizada a parada do carro dessa forma.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Homens encapuzados assaltam empresa em Bom Retiro

Published

on

Ação conjunta para prender suspeitos de assalto em Bom Retiro -Foto: Divulgação

Um colaborador da empresa Seara, em Bom Retiro, na Serra Catarinense, foi feito refém por dois bandidos encapuzados, perto das 12 horas do último domingo (21). De acordo com informações extraoficiais, eles portavam uma espingarda e um facão, e amarraram o trabalhador e o deixaram no banheiro.

Na ação, foi levados um cofre, onde estavam uma arma e pequena quantia em dinheiro. Também foi roubado um carro, que mais tarde foi encontrado incendiado.  Ainda segundo informações extraoficiais, os ladrões fazem parte de uma quadrilha que já havia furtado outro veículo em Ituporanga, o qual teria sido utilizado na ação do assalto à empresa Seara.

Os suspeitos fugiram para o Bairro São José e os moradores da região não permitiram a entrada dos policiais nas ruas do bairro. Dessa forma, foi solicitado apoio para Lages: Helicóptero Águia da Polícia Militar, PPT, Cavalaria, Canil e Rocan. A ação foi conjunta entre Polícia Militar e Civil.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Gaeco deflagra operação contra o tráfico de drogas

Published

on

Operação Safári desarticulou organização criminosa que agia em Lages (SC) e Caxias do Sul (RS).

Na manhã desta segunda-feira (22/1), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), deflagrou a operação batizada como “Safári”, com o objetivo de desarticular supostos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico perpetrados pelos investigados na região de Lages/SC e Caxias do Sul/RS. Foram cumpridos quatro mandados de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão.

A investigação, desenvolvida pela 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de Lages e pelo Gaeco perdurou por cinco meses, culminando na operação realizada nesta segunda-feira para o cumprimento dos mandados requeridos pelo Ministério Público e expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Lages.

Os mandados foram cumpridos pelo Gaeco nos municípios de Lages, Florianópolis e Caxias do Sul, com apoio do 6º Batalhão de Polícia Militar de Santa Catarina e 12º Batalhão de Polícia Militar do Rio Grande do Sul. Foram presas duas pessoas em Caxias do Sul, uma em Lages e uma em Florianópolis.

Durante o cumprimento dos mandados, foram apreendidos aproximadamente 3,7kg de substância semelhante à cocaína, 2,3kg de substância semelhante à maconha, duas balanças de precisão, uma arma de fogo calibre .38 e 73 munições do mesmo calibre, além de aproximadamente R$ 409 mil em espécie.

Anteriormente, no curso da investigação, foram presas outras quatro pessoas em flagrante delito e apreendidas substâncias semelhantes à cocaína (900g) e maconha (2,5kg), três veículos e a quantia de R$ 22 mil em espécie.

Gaeco é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

O nome da operação deve-se ao fato de a investigação apontar que o principal investigado possui alcunha de determinado animal silvestre.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Defesa Civil de Lages atende ocorrências e fica em alerta por causa da chuva

Published

on

Árvores caíram com a força da tempestade Foto: Defesa Civil/Divulgação

As fortes chuvas registradas em  Santa Catarina provocaram transtornos em Lages. Nesta segunda-feira, a Defesa Civil atendeu a dez ocorrências, como destelhamentos, queda de árvores e galhos, alagamento e desabamento parcial de uma casa. Os bairros mais atingidos foram Guarujá, Centenário, Santa Catarina e Área Industrial. Ninguém ficou ferido ou precisou abandonar a residência. Com a previsão de mais chuva para as próximas horas, a Defesa Civil Municipal ficará de plantão durante 24 horas, pelo telefone (49) 98406-4037.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©