Conectar pessoas é tema do Prêmio Empreendedor – CL+
Conecte-se a nós

Notícias

Conectar pessoas é tema do Prêmio Empreendedor

Published

on

Evento lotou o Serrano Tênis Clube, nesta quinta-feira - Foto: Andressa Ramos

Com a rapidez na troca de informações, as pessoas estão cada vez mais conectadas à internet, porém, na maioria das vezes, esquecem de criar conexões e relações entre si. Pensando nisso, o 19º Prêmio Empreendedor José Paschoal Baggio será apresentado de uma forma diferente. O modelo de auditório foi deixado de lado para que os convidados pudessem fortalecer e começar redes de negócios e, até, compartilhar ideias.

A tecnologia está em nossas mãos, seja no smartphone, tablet, computador e até mesmo na televisão, que agora é vendida com internet. Observando a presença do mundo digital, tanto na vida pessoal e profissional, o Prêmio Empreendedor é apresentado com o tema de conexão, que vai além do contato virtual. “O tema da conexão é algo bastante atual no mundo, nas múltiplas situações que vivemos. O Correio Lageano, em seus diversos produtos e serviços, tem a certeza que a informação de qualidade, com conteúdo qualificado, oportuniza às pessoas se conectarem de forma mais assertiva. Desta maneira, nós entendemos que podemos sim contribuir com a vida das pessoas, no sentido de aproximar, no sentido de informar, dar conhecimento a conteúdos, a produtos e serviços confiáveis”, explica a diretora do Correio Lageano, Isabel Baggio.

>Novidades_ Além de inovar o formato de apresentação do evento, o Correio Lageano aproveita para exibir três novidades: sua nova marca, um novo portal e a atualização do projeto gráfico. Isabel Baggio explica que a cada período o CL muda. “Da mesma forma que lançamos um portal responsivo, de fácil acesso e melhor navegação, também atualizamos o projeto gráfico acompanhando o lançamento da nova marca. Há 78 anos nós fazemos isso. Só que agora de uma forma mais acelerada e mais ampla. O mundo da comunicação pede isso. E nós percebemos que esse é o caminho”. Sobre a mudança na marca, Isabel enfatiza que o Correio Lageano permanece como âncora, porém reforçando o CL para criar o link da identidade entre impresso e online.

>Homenagem_ Empresas que se destacam, independentemente dos desafios do mercado e das ações externas que surgem, atuam focadas com o objetivo de desenvolver produtos inovadores e de qualidade, buscando soluções para permanecerem no mercado. São esses os empreendedores homenageados, há 19 anos, no Prêmio Empreendedor José Paschoal. São empresas que se destacam por criarem alternativas, geram impostos, e contribuem para alavancar o desenvolvimento das cidades.

“O Prêmio Empreendedor José Paschoal Baggio representa o coroamento do sucesso empresarial em produtos e na geração de oportunidades de emprego para toda a Serra, principalmente num momento em que Santa Catarina é destaque nacional na abertura de vagas ao longo de 2017”. Raimundo Colombo, governador de Santa Catarina

“Este é um reconhecimento aos nossos empresários de Lages que se destacam no desenvolvimento econômico, na geração de emprego e impostos. O prêmio é valorizado, pois tem a chancela do Correio Lageano, um dos mais importantes e tradicionais veículos de comunicação do nosso estado”. Antonio Ceron prefeito de Lages

Gasoduto chega à serra catarinense

Um modelo pioneiro em Santa Catarina, de gasoduto, será instalado em Lages. O termo que dá autorização às obras foi assinado pelo governador, Raimundo Colombo, o prefeito de Lages, Antonio Ceron, e o presidente da SCGás, Cósme Polêse, no 19º Prêmio Empreendedor José Paschoal Baggio. O presidente da SCGás, Cósme Polêse, enfatiza que projeto é o primeiro a ser instalado em Santa Catarina. “Trata-se de um modelo que adotamos após a realização da missão técnica a Portugal e estamos replicando parte dessa tecnologia na primeira cidade. É a antecipação da oferta de gás natural a regiões ainda não atendidas pelo gasoduto principal da empresa. Construiremos uma rede de distribuição do insumo para atender indústrias, postos de GNV, estabelecimentos comerciais e condomínios residenciais, enquanto a rede principal ainda não chegou na cidade. Quando chegar, a conectaremos a esse sistema isolado que poderá ser atendido com gás comprimido ou gás liquefeito”. Polêse explica, ainda, que o gás natural é uma ferramenta de desenvolvimento importante. Onde ele chega gera renda e qualidade de vida. “Nosso esforço, por orientação do Governo do Estado e o apoio da Agência Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina é diminuir essas diferenças sociais com a interiorização da oferta do gás natural. As empresas, os usuários de GNV e as residências terão acesso a uma energia limpa, competitiva e que contribui muito para a mobilidade urbana das cidades”.

Opinião_ O vice-presidente da Fiesc para assuntos da Serra Catarinense, Israel Marcon, destaca que essa é uma importante fonte de energia e que para alguns setores representa uma significativa redução de custos e ganhos de eficiência, sendo determinantes inclusive para a perenidade de algumas empresas. A chegada desse tipo de combustível a Lages significa desenvolvimento econômico para toda região. “A oferta do gás natural agrega um importante fator estrutural, não só para as empresas já instaladas, mas como condicionante de atração de novos investimentos. É recuperar uma condição de igualdade com outras regiões que há muito tempo ofertam este recurso”. Para o prefeito Antonio Ceron, o gás é um insumo importante no desenvolvimento econômico da região. “Uma aspiração e luta de anos que felizmente neste dia tem celebrado o convênio da implantação da rede de gasoduto. Por isso, saudamos o governador Raimundo Colombo e o presidente da SCGás, Cósme Polêse, pela iniciativa”.

>A obra_ A execução se dará em duas etapas. A primeira, que tem prazo de término previsto para 12 meses, exigirá investimento de R$ 7,1 milhões na construção de 12,5 quilômetros de rede. Já a segunda etapa resultará na construção de mais 13 quilômetros de gasodutos, com investimento aproximado de R$ 4,2 milhões. As redes estruturantes deverão receber aproximadamente 180 mil m³ de gás natural por mês. Em estimativa de mercado feito pela SCGás, são três indústrias, 167 estabelecimentos comerciais, 476 unidades residenciais e três postos de GNV que podem ser atendidos inicialmente, após a conclusão do projeto. A previsão é de que as obras tenham início no próximo mês de fevereiro. As redes estruturantes, também conhecidas como redes isoladas, consistem em um trecho de gasodutos desconectados da rede principal, que pode ser abastecido por veículos que transportam o gás natural comprimido ou líquido até o local de distribuição. A SCGás tem investido na interiorização do insumo através do Projeto Serra, mas a previsão é de que a chegada da rede principal a Lages ocorra a partir de 2020. As redes estruturantes anteciparão a oferta e estimularão a demanda pelo gás natural no município.

 

Empresas homenageadas no Prêmio Empreendedor

>>Alimentos
Ambev
Cooperativa Frutas de Ouro
Cooperserra
Copercampos
Cooperplan
Cravil
Hiragami’s Fruit
JBS
Malke
Pepsico do Brasil
Sanjo
Vossko do Brasil

>>Florestal
Blue Forest
Boa Esperança
Borges Madeiras
Florestal Gateados
J.J Thomazi
Kimberly-Clark
Klabin
Madeireira Rodrigues
Madepar
P&P Madeiras
Sudati Painéis

>>Comércio
Claro
Havan
Ipiranga
Obradec Revestimentos
OI
Raízen
TIM
Vivo

>>Supermercados
Angeloni
BIG
Bistek Supermercados
Super Alvorada
Supermercado Martendal
Supermercados Myatã

>>Metalmecânico
GTS do Brasil
Mill Serras
Minusa
Timber Forest

>>Energia
Baesa
Celesc
Eletrosul
Engie

>>Química
Avanex
Bauminas
Resitol

>>Logística
Expresso Adorno
Transportadora Zappellini

>>Destaque
Casa de Apoio Colibri
CDL Lages
Aprender Brincando
Malhas Maraschin
Cansian Zamban

Comentários
clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Cirurgia é agendada após seis anos de espera

Published

on

Esperando cirurgia, adolescente sente dores frequentes- Foto: Divulgação

A família da adolescente Manoela de Sousa Tomaz, de 16 anos, respira aliviada após receber a informação que a cirurgia para correção da escoliose foi, finalmente, agendada. Após seis anos de espera, o procedimento que será feito no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, será realizado no dia 28 de fevereiro.

Luciana Tomaz, mãe da adolescente, revela que ficou sabendo da informação pela rádio, na manhã de sexta-feira (19). “É um alívio saber que temos uma data e que já podemos nos programar”, explica. Agora, Manoela deve passar por todos os exames pré-operatórios.

A cirurgia foi agendada após o encerramento do prazo dado pelo juíz da Infância e Juventude, Ricardo Fiúza, para que Estado e Município agendassem a cirurgia em um período de 30 dias após a entrega das intimações, que aconteceu em novembro do ano passado. Caso fosse descumprido, os valores do procedimento seriam bloqueados, em uma espécie de penhora.

O gestor do hospital, Fábio Lage, explica que o agendamento não dependia somente do hospital, já que foi necessário coordenar a agenda do médico e de um especialista de Florianópolis, que será contratado pelo município. Com esse serviço, o procedimento será realizado com as máquina de Potencial Evocado Somato-Sensitivo e do Cell Saver, que costumam ser utilizadas em cirurgias de escoliose em adolescentes.

O caso

Manoela está na fila para a cirurgia de correção da escoliose há cerca de seis anos. Anteriormente, ela estava na fila do Hospital Infantil Seara do Bem. Como completou 16 anos, foi retirada da fila infantil e a família não foi informada. A mãe precisou entrar, novamente, com a documentação solicitando a colocação da filha na fila de cirurgias ortopédicas para adultos. Desde meados de 2017, a família espera pelo agendamento, e Manoela enfrenta crises respiratórias e dores frequentes.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Quase 400 vagas na Udesc pela nota do Enem

Published

on

Por

Foto: Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que foi antecipado para 23 a 26 de janeiro as inscrições às vagas de cursos de graduação pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) é uma das 130 instituições com oportunidades nessa edição, oferecendo quase 400 vagas, em 43 graduações para o primeiro semestre deste ano, em Balneário Camboriú, Chapecó, Florianópolis, Ibirama, Joinville, Lages, Laguna, Pinhalzinho e São Bento do Sul.

Das vagas de cada curso, 20% estão destinadas a candidatos que tenham feito integralmente o ensino médio na rede pública e 10% são oferecidas para candidatos negros.

Critérios

Cada participante poderá escolher até duas opções de cursos de graduação no Sisu, conforme notas de corte. Somente poderá concorrer na seleção do MEC quem fez todas as provas do Enem neste ano; conseguir nota acima de zero na redação e tiver certificado de conclusão do ensino médio para a matrícula na universidade.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Duas pessoas são amarradas durante roubo em empresa

Published

on

Por

Foto: Arte CL

Dois funcionários do Frigorífico Seara, foram amarrados durante um roubo registrado na madrugada de sexta, no escritório da empresa, na Rua Juscelino Kubitschek de Oliveira, Acesso Norte, em Lages.  Conforme o Boletim de Ocorrências da Polícia Militar, dois funcionários disseram que foram vítimas de roubo praticado por três masculinos, sendo que dois deles estavam portando armas fogo. Os bandidos foram ao escritório em busca de dinheiro e causaram alguns danos.

A informação é que o trio teria levado apenas os aparelhos celulares dos funcionários e deixados os dois amarrados. A identidade das vítimas não foi divulgada pela polícia. A PM realizou buscas, mas nenhum suspeito foi preso. A Polícia Civil investigará o caso.

Comentários
Continue Lendo

Notícias

Rede Rural de Segurança realiza inspeções no interior de Lages

Published

on

O caseiro Casemiro Fraga recebe as orientações da PM, durante visita na propriedade - Foto: Patrícia Vieira

Manter a segurança na área rural também é uma das prioridades do 6º Batalhão de Polícia Militar de Lages. Por isso, a corporação está levando para o campo, o programa inédito em Santa Catarina, a Rede Rural de Segurança. O lançamento ocorreu em novembro, em Lages, quando a Patrulha Rural passou a se chamar Rede Rural de Segurança.

O projeto desenvolvido numa parceria entre a Polícia Militar e Polícia Militar Ambiental é baseado na Rede de Vizinhos, e tem como objetivo mobilizar os moradores da área rural para, em conjunto com a PM, viabilizar ações de prevenção e repressão ao crime, principalmente, o furto de gado, que é um dos maiores problemas enfrentados pelos moradores do interior.

“Nosso objetivo é potencializar a visibilidade da presença policial e impactar na sensação de segurança nas localidades do interior”, explica o tenente Eduardo Nunes, responsável pelo programa na Serra Catarinense.

A Rede Rural de Segurança iniciou a consultoria nas propriedades do interior de Lages. As 35 localidades foram divididas em oito áreas, nas quais a PM atua com visitas preventivas e analisa a vulnerabilidade das propriedades. Nos últimos 30 dias, foram realizadas cerca 25 visitas.

Ontem, a guarnição composta pelo tenente Eduardo Nunes, o sargento Canônica e o soldado Adriano Varela, esteve na Localidade Cajuru, na Coxilha Rica. Onde foram inspecionadas duas fazendas. A certificação será outorgada com base no cadastro.

Após preencher os requisitos do cadastro de propriedade rural, o produtor ou empresa rural receberá certificação e poderá fixar placa indicando que a mesma é segura e faz parte do monitoramento da Rede Rural de Segurança.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Campo Seguro

Com o intuito de levar mais segurança ao campo, além da Rede Rural de Segurança, o tenente Eduardo Nunes reforça que outras ações estão sendo desenvolvidas. A operação Campo Seguro ocorrerá quinzenalmente, com barreiras policiais e intensificação do policiamento durante o dia e a noite.

Na última quarta-feira, a Polícia Militar Ambiental e a Rondas Ostensivas, com Apoio de Motos (ROCAM) da Polícia Militar, estiveram nas localidades Pedras Brancas, Mirante, Tributo e Guará.

Insegurança em Painel

Recentemente, familiares de vítimas procuraram o Correio Legeano e descreverem as cenas de terror que a avó, de 86 anos, e o tio passaram diante de criminosos, na Localidade de Casa de Pedra, em Painel.

Na ocasião, a comunidade pedia por mais segurança na região. O tenente Eduardo Nunes explica que com a implantação do novo programa e de operações que são realizadas na região vai contribuir com a redução da criminalidade na região.

Furtos de gado

O delegado da Polícia Civil de Campo Belo do Sul, Rafhael Bellinati, comenta que desde a identificação de quatro suspeitos de roubo de gado, a prática desse tipo de crime reduziu na região. Ele conta, ainda, que parte do gado foi recuperado.

Na época, 48 cabeças de gado e uma égua foram levados de caminhão de uma fazenda na região da Coxilha Rica, em Capão Alto. “A quadrilha foi detida em ação conjunta das polícias de Campo Belo do Sul, Anita Garibaldi, e das comarcas gaúchas de Tapejara e Ciríaco ”, explica Bellinati.

Segundo o delegado, não se descarta a participação de outros envolvidos no delito, nem a prática de outros furtos pela mesma quadrilha. O caso ainda está sendo investigado.

Dicas de segurança em áreas rurais

Bens

  • Não guardar dinheiro em espécie na propriedade;
  • Se não residir no local, não deixar pequenos objetos de valor, como joias, computadores, etc;
  • Se trabalha com insumos, estoque só o necessário para uso a curto prazo;
  • Mantenha maquinário agrícola em galpões/barracões ou preso com correntes e cadeados.

Animais

  • Manter atualizado o número de cabeças de gado;
  • Realizar a marcação. Assim contribui com a identificação perante terceiros;
  • Carregador de gado sempre próximo da sede;
  • Tenha cães para auxiliar na segurança.

Sede e Estrutura

  • Iluminação das áreas no entorno auxilia na prevenção de delitos;
  • Locais devem ser fechados com portas, fechaduras, além de travas e cadeados;
  • Os galpões ou estruturas usados como depósito devem ficar visíveis à casa.

Dispositivo de segurança

  • Podem ser instaladas câmeras que repliquem imagens no celular (onde houver acesso à internet);
  • Dispositivos sonoros, como sensores de presença nos galpões ou onde abrigar produtos ou objetos de valor.

Segurança solidária

  • Na qual todos cuidam e se preocupam com a área de todos. Maior chance de identificar estranhos;
  • Contato telefônico dos vizinhos;
  • Se tiver sinal de internet, pode-se criar grupos incluindo residentes e proprietários;
  • Participe de conselho de segurança se tiver na região;
  • Reúna seus vizinhos e procure a Polícia Militar de seu município para solicitar informações de segurança.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©