Conecte-se a nós

Notícias

Nos últimos três meses, o Correio Lageano noticiou 11 casos de incêndios, a maioria em Lages

Published

em

Foto: Arquivo CL/ Camila Paes

Era por volta da meia-noite de terça-feira (5), quando um caseiro viu uma casa pegando fogo na Localidade de Índios, às margens da BR-282, em Lages. Ele acionou o Corpo de Bombeiros, que chegou rapidamente ao local e conseguiu deter as chamas, que consumiram 60% do imóvel. No local, não morava ninguém há seis meses.

Segundo o proprietário, Marcos Paulo Pilatti, a casa estava quase sendo vendida e apesar de ter 20 anos, passou por uma reforma no ano passado. Não se sabe exatamente o que causou o incêndio, mas, segundo ele, uma janela estava arrombada. “Suspeitamos que alguém foi furtar e por não encontrar nada de valor, colocou fogo”, lamenta.

Prevenção

Nos últimos três meses, o Correio Lageano noticiou 11 casos de incêndios, a maioria em Lages. A quantidade chama a atenção, já que este tipo de ocorrência acontece com mais frequência em épocas de mais calor.

Os bombeiros alertam para que quem tem forno à lenha, deve cuidar do isolamento do cano para não aquecer a superfície; revisar a rede elétrica; checar a data de validade da mangueira e válvula do gás.

De acordo com levantamento do sistema do Corpo de Bombeiros, entre os dias 1º de janeiro e 5 de junho de 2016, 2017 e este ano, é possível comparar o número de incêndios em Anita Garibaldi, Lages, Correia Pinto e Otacílio Costa.

Os dados mostram que em Lages, a quantidade de incêndios aumentou 26,5% do ano passado para este. Já em Anita Garibaldi, foi o contrário. No ano passado, quatro incêndios foram registrados e este ano, nenhum.

Incêndios divulgados pelo CL

2/6: Foi com o barulho das telhas estalando que o funileiro Márcio Daniel da Silva acordou em sua casa, por volta das 5h, no Bairro Santa Helena, em Lages. As chamas já haviam tomado conta de quase todo o cômodo e ele quebrou a torneira para ter acesso mais rápido à água, e conseguir apagar o fogo.

22/5: Uma casa de madeira, com cerca de 30 metros quadrados, foi totalmente destruída pelo fogo, no Bairro Penha, Rua Olavo Bilac, em Lages. Na residência, morava um casal de trabalhadores da Cooperativa de Catadores de Lages (Cooperlages) e três crianças. A casa não tinha fogão à lenha e dividia o terreno com outras duas edificações da mesma família. O fogo, segundo informações preliminares, começou no quarto do casal.

Foto: Arquivo CL/ Bega Godóy

15/5: Um incêndio destruiu parte de uma residência mista (alvenaria e madeira) com cerca de 160 metros quadrados, na Rua Gelsonir Machado Pereira, Bairro Fátima, em Otacílio Costa. O sinistro ocorreu por volta da 1h e ninguém se feriu.

13/5: A churrascaria Recanto do Churrasco (antiga Castelar), às margens da BR-282 em Lages, na localidade de Índios, teve 60% da estrutura destruída após um grande incêndio. Na hora do incidente, o restaurante estava fechado e nenhum dos funcionários ficou ferido.

3/5: O Corpo de Bombeiros foi acionado para controlar um princípio de incêndio registrado em uma loja de autopeças e acessórios, localizada na Rua Coronel Córdova, no Centro de Lages. De acordo com os Bombeiros, as chamas atingiram cerca de 10 metros quadrados, dos 500 metros quadrados da área total do estabelecimento. Não houve feridos. As causas do incêndio ainda não foram divulgadas.

28/4: Uma família residente na esquina da Rua Lisboa com a Nossa Senhora da Saúde, no Bairro Guarujá, em Lages, teve a casa parcialmente destruída por um incêndio.

18/4: Um princípio de incêndio ocorreu em uma casa na Rua Padre Diogo Feijó, Bairro Bom Jesus, pois os moradores deixaram o fogão à lenha acesso. Quando perceberam, as chamas começavam a se alastrar pela parede. Porém, o fogo foi controlado rapidamente e não provocou maiores danos. Ninguém ficou ferido, segundo informações dos bombeiros.

15/4: Após cinco meses da morte da esposa, em Correia Pinto, um homem acendeu quatro velas em um paiol, nos fundos do lote, para rezar pela mulher. Após a oração, foi para casa. Minutos mais tarde, percebeu que um vizinho estava jogando água com um balde no depósito. Foram utilizados 500 litros de água para combater as chamas e fazer o rescaldo. Ninguém se feriu.

15/4: De acordo com testemunhas, o incêndio começou na parte da frente da Lanchonete Restaurante e Padaria, na rua do Comércio, em Alfredo Wagner. Ao chegarem no estabelecimento, os bombeiros retiraram seis botijões da cozinha, depois disso, concentraram-se em proteger os edifícios vizinhos e combater as chamas da padaria. O Corpo de Bombeiros precisou de 15 mil litros de água para combater o incêndio. Ninguém se feriu.

1º/4: Um incêndio foi registrado na madrugada, no Bairro Morro Grande, e deixou um morto. Assis Carlos da Silva, 48 anos, foi encontrado carbonizado no meio dos materiais. O sinistro ocorreu em duas residências na Rua Aluízio de Azevedo. Segundo relatos de populares, o fogo começou quando os vizinhos da primeira casa estavam discutindo.

28/3: O Corpo de Bombeiros atendeu um princípio de incêndio, no início da tarde, no Bairro Vila Nova, em Lages. Segundo a corporação, a dona da casa – que não teve a identidade revelada – teria iniciado o fogo, para atentar contra a própria vida

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: