Conecte-se a nós

Notícias

Morte choca e entristece comunidade

Published

em

Adolescente entrou no abrigo dentro do campo para tomar água e morreu - Foto: Susana Küster

Estudioso, bom menino e faceiro. Assim, Pedro Henrique Padilha, 14 anos, é descrito pela diretora do Colégio Francisco Manfrói, no Bairro Santa Mônica, na área industrial de Lages. Ele foi estudar normalmente na manhã de segunda-feira e, segundo os professores, estava bem falante. Emprestou o caderno para um amiguinho e foi para casa. De tarde, foi jogar bola em uma rua ao lado do campo de futebol e foi tomar água dentro da casamata do campo, vomitou e desmaiou. Um amigo chamou o pai de Pedro Henrique, mas ele já tinha morrido.

A notícia chegou na escola através de um dos amiguinhos, e do irmão de Pedro Henrique, que estuda no oitavo ano, foi chamado para ir ao campo verificar o que estava acontecendo. Além dele, a família tem mais uma filha estudando na escola.
O clima no colégio ontem era pesado, o silêncio imperava e muitos alunos estavam cabisbaixos. Ninguém sentou no lugar de Pedro Henrique e seus colegas de classe passaram a manhã quietos. A diretora conta que aproveitou as circunstâncias para alertar os alunos sobre a importância de não fazer brincadeiras agressivas. “O amiguinho veio hoje devolver o caderno dele e, até agora, nós não acreditamos no que aconteceu. Recebemos muitos telefonemas perguntando sobre o ocorrido, porque foi um choque”, relembra a diretora Eliane Alves de Oliveira da Silva Rodrigues.

Segundo Miguel Gonçalves, que cuida voluntariamente do campo há 25 anos, Pedro Henrique nunca havia jogado bola no local. A informação que ele recebeu de parentes é de que o adolescente tinha problemas respiratórios. Ele lamenta o fato de o corpo do menino ter ficado das 16 horas até cerca de 19 horas esperando pela remoção. “A mãe, amigos e parentes estavam olhando o corpo, a situação foi muito triste. Samu e Bombeiros vieram atender, e até 18h30, os bombeiros ficaram esperando IGP chegar, aí disseram que não viriam porque foi morte natural e chamaram a funerária”, relatou Gonçalves.

>>Informação_ Segundo o secretário do Meio Ambiente, Euclides Mecabô, o órgão não foi chamado para remover o corpo do adolescente. Quando ocorre morte natural, o plantão da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente deve ser acionado para retirar o corpo e transportá-lo ao órgão de saúde responsável pela emissão da declaração de óbito. Os contatos do plantão da secretaria são (49) 99800-9419 e (49) 99937-7574.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: