Conecte-se a nós

Notícias

Mesmo com decisão judicial, cirurgia ainda não foi agendada

Published

em

Mesmo com uma decisão judicial a favor da realização da cirurgia da adolescente Manoela de Souza Tomaz, 16, expedida pelo juiz Ricardo Alexandre Fiuza há mais de um mês, o procedimento ainda não foi agendado. A jovem lageana aguarda há seis anos pelo procedimento para correção da escoliose.

Luciana Tomaz, mãe da adolescente, explica que recebeu uma ligação no final de novembro explicando que o juiz da Vara da Infância e Juventude havia expedido uma determinação para que o município de Lages oferecesse, de forma gratuita, os aparelhos utilizados para a cirurgia.

Essa decisão aconteceu porque o Sistema Único de Saúde não cobre os custos do Potencial Evocado Somato-Sensitivo e do Cell Saver, aparelhos utilizados nas cirurgias de correção de escoliose em adolescentes.

A Secretaria de Saúde teria que arcar com os custos do aluguel das máquinas e dos profissionais capacitados para operá-las. Como o agendamento estava demorando, o juiz determinou urgência no procedimento.

O documento foi encaminhado para a Secretaria de Saúde no dia 23 de novembro. A gerente de controle e serviços do órgão, Sônia de Fátima Souza, explica que, neste momento, foi encaminhada uma solicitação para o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, pedindo para que a cirurgia seja agendada.

Com isso, o município arcará com os custos do aluguel dos equipamentos em Florianópolis ou Criciúma, únicas cidades do Estado que oferecem as máquinas.

Confira o documento

Recesso

O superintendente do hospital, Fábio Lage, explica que, devido ao recesso de verão, não conseguiram ainda agendar a cirurgia.

Os médicos voltam no dia 15 de janeiro e, a partir daí, entrarão em contato com os profissionais para encontrar uma data em comum para ser realizado o procedimento.

Até lá, Manoela e sua família continuarão esperando pela cirurgia. Luciana explica que a filha apresenta cada vez mais dificuldades de locomoção e respiratórias. “Está ficando mais difícil para ela sair de casa, porque sente muitas dores”, revela. Além disso, os exames pré-operatórios já venceram. Sônia explica que, assim que a data fora agendada, a secretaria providenciará os exames.

O caso

Manoela está na fila para a cirurgia de correção da escoliose há cerca de seis anos. Anteriormente, ela estava na fila do Hospital Infantil Seara do Bem.

Como completou 16 anos, foi retirada da fila infantil e a família não foi informada. Luciana precisou entrar, novamente, com a documentação solicitando a colocação da filha na fila de cirurgias ortopédicas para adultos.

Desde o meio de 2017, a família espera pelo agendamento, e Manoela enfrenta crises respiratórias e dores frequentes.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: