Conecte-se a nós

Notícias

Mesmo com acordo, caminhoneiros mantêm protestos em rodovias

Published

on

Foto: Arquivo/Patrícia Vieira

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra nenhuma desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país, após o anúncio de um acordo com o governo nesta quinta-feira (24).

Na BR-116 em Lages,  nesta sexta-feira (25), as carretas e os caminhões permanecem estacionadas no pátio do posto Ampessan. Conforme a Arteris Planalto Sul, as paralisações prosseguem em Lages, Correia Pinto, Santa Cecília, Papanduva e Mafra. Apenas veículos leves, de emergência, ônibus e caminhões com carga viva estão passando pelo local. O mesmo ocorre,  em mais de 50 pontos de Santa Catarina, informa a PRF.

Acordo

Conforme a Agência Brasil, o acordo firmado na noite desta quinta-feira (24) entre o governo e representantes dos caminhoneiros, a paralisação será suspensa por 15 dias. Em troca, a Petrobras mantém a redução de 10% no valor do diesel nas refinarias por 30 dias, enquanto o governo costura formas de reduzir os preços. A Petrobras mantém o compromisso de custear esse desconto, estimado em R$ 350 milhões, nos primeiros 15 dias. Os próximos 15 dias serão patrocinados pela União.

O governo também prometeu uma previsibilidade mensal nos preços do diesel até o fim do ano, sem mexer na política de reajustes da Petrobras, e vai subsidiar a diferença do preço em relação aos valores estipulados pela estatal a cada mês. “Nos momentos em que o preço do diesel na refinaria cair e ficar abaixo do fixado, a Petrobras passa a ter um crédito que vai reduzindo o custo do Tesouro”, disse o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia.

O governo também se comprometeu a zerar a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para o diesel até o fim do ano. Também negociará com os estados, buscando o fim da cobrança de pedágio para caminhões que trafegam vazios, com eixo suspenso. “Chegou a hora de olhar para as pessoas que estão sem alimentos ou medicamentos. O Brasil é um país rodoviário. A família brasileira depende do transporte rodoviário. Celebramos esse acordo, correspondendo a essas solicitações, dizendo humildemente aos caminhoneiros: precisamos de vocês”, disse o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Para cumprir a proposta de previsibilidade mensal nos preços do diesel até o fim do ano, o governo precisará negociar com o Congresso o projeto aprovado na quinta, na Câmara que zera o PIS/Cofins para o diesel. A ideia – apresentada nessa quinta-feira – é que o tributo não seja zerado, mas usado para compensar a Petrobras em tempos de alta no valor do barril do petróleo e para manter os preços estáveis.

Quanto ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que já tem projeto de alteração tramitando no Senado, o governo também precisaria negociar com os governadores, pois se trata de um imposto estadual. Segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a discussão será sobre a alteração do cálculo desse imposto, que varia de acordo com o preço do combustível. Ou seja, se o diesel aumenta, o ICMS também aumenta. “PIS/Cofins e Cide têm um valor fixo por litro. Como um dos problemas é a previsibilidade em função da política de preços, vamos conversar com os governos estaduais para discutir uma sistemática de cálculo do ICMS semelhante à do PIS/Cofins, ou seja, com uma base fixa”, disse Guardia.

A decisão de suspender a paralisação, porém, não é unânime. Das 11 entidades do setor de transporte, em sua maioria caminhoneiros, que participaram do encontro, uma delas, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa 700 mil trabalhadores, recusou a proposta. O presidente da associação, José Fonseca Lopes, deixou a reunião no meio da tarde e disse que continuará parado. “Todo mundo acatou a posição que pediram, mas eu não. […] vim resolver o problema do PIS, da Cofins e da Cide, que está embutido no preço do combustível”, afirmou Lopes.

Os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Valter Casimiro (Transportes) e o general Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional) se sentaram à mesa com representantes dos caminhoneiros, em busca de uma trégua na paralisação, que afeta a distribuição de produtos em todo o país. Os ministros entendem que o governo e a Petrobras têm mostrado iniciativa suficiente.

Os representantes dos caminhoneiros pedem o fim da carga tributária sobre o óleo diesel. Eles contam com a aprovação, no Senado, da isenção da cobrança do PIS/Pasep e da Cofins incidente sobre o diesel até o fim do ano. A matéria foi aprovada ontem pela Câmara e segue agora para o Senado. Caso seja aprovada, a isenção desses impostos precisará ser sancionada pelo presidente da República.

Situação na BR-116 em Santa Catarina

>>km 245 em Lages: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em pátio de posto de combustível, não há registro de lentidão.

>>Km 238+900 em Lages: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva e produtos perecíveis. Veículos de carga estacionados em faixa de domínio, não há registro de lentidão;

>>km 217 em Correia Pinto: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva e produtos perecíveis. Veículos de carga estacionados em faixa de domínio, não há registro de lentidão;

>>km 138 em Santa Cecília: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em área de domínio, não há registro de lentidão;

>>km 54 em Papanduva: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Caminhões parados no trevo de acesso ao município;

>>km 7 em Mafra: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva, sem registro de lentidão. Há paralisação de caminhões e carretas em acostamentos por aproximadamente 3 km em cada sentido.

Manifesto em Santa Cecília

Comentários
Compartilhe

Notícias

Casa desabitada queima no Popular

Published

on

Apavorados vizinho chamaram os Bombeiros Foto: Bega Godóy

Os Bombeiros de Lages atenderam um incêndio no final da noite deste sábado (23) na Avenida Primeiro de Maio, quase em frente à escola Estadual Zulmira Alta da Silva, no Bairro Popular.  A casa media 80 metros quadrados e não estava habitada e não tinha energia elétrica. Alguns utensílios espalhada pela casa foram queimados e só ficou em pé a estrutura da casa. Segundo o sargento Marinho, o dono da residência Fábio da Silva Forghieri está preso. Dois caminhões dos Bombeiros e o ASU atenderam a ocorrência. Causa do incêndio será apurada.

A casa media 80 metros quadrados e não se sabe por onde começou o fogo

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Caminhão bau carregado de maçã tomba na divisa de SC e RS

Published

on

Bruno Theodoro/Divulgação

Um caminhão bau carregado de maçãs tombou na manhã deste sábado (23), no km 309 da BR 116, próximo a divisa de Santa Catarina com Rio Grande do Sul. A carreta transitava sentido Rio Grande do Sul/Curitiba e estavam a bordo o motorista e sua esposa. O casal teve ferimentos leves. Informações preliminares indicam que o homem dirigia em velocidade incompatível com o local, pois o acidente aconteceu numa curva acentuada.

O local tem três pistas e o caminhão tombou numa delas (sentido RS) e não precisou interromper o trânsito. Durante o atendimento que mobilizou a Polícia Rodoviária Federal, do Posto de Capão Alto, o socorro da Autopista  Planalto Sul, responsável pelo trecho, e ainda o serviço de remoção da Autopista, o trânsito foi adaptado e fluiu normalmente. A carga de cerca de 27 mil quilos da fruta não se espalhou na pista. A porta traseira chegou a abrir com o impacto, mas a carga ficou retida no caminhão.

A helicóptero do Águia 4 da Polícia Militar foi acionado pela Autopista para dar suporte ao resgate, mas não conseguiu chegar ao local por causa da neblina.

 

 

Carga não se espalhou na pista e casal que estava no caminhão teve apenas ferimentos leves Foto; Bruno Theodoro/Divulgação   

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Sábado será de temperatura amena

Published

on

Por

Dora Melo, aproveitou o sol na Praça Vidal Ramos Sênior, em Lages SC - Foto: Marcela Ramos

A previsão para este sábado (23) é de sol e temperatura agradável. Em Lages, um motivo a mais para Dora Melo aproveitar o dia com a família. Ela está animada e planeja fazer um passeio, ainda mais que o tempo deve colaborar. “O clima está instável ultimamente, atrapalha o modo de se vestir. Pela manhã é frio e à tarde esquenta”, comenta Dora.  

Para Dora e também para quem está cansado do frio, a notícia é boa. O frio intenso não se fará presente neste fim de semana. No sábado, a previsão é de sol com algumas nuvens no decorrer do dia em todo o estado. Clima que favorece atividades ao ar livre ou faxinas em residências.

Em Lages, um motivo a mais para Dora Melo aproveitar o dia com a família

Já no domingo pode haver chuva e uma leve frente fria. Clima propício para quem quer descansar ou assistir a Copa do Mundo com a família. As temperaturas devem variar entre 10°C a 20°C. Segundo o engenheiro agrônomo da Climaterra, Ronaldo Coutinho, na última semana de Junho não haverá frio intenso. “ Primeiro esquenta para depois esfriar”, cita Coutinho.       

O tempo amanheceu nublado, na sexta-feira(22), em Lages. O sol apareceu com algumas nuvens. Em função desta combinação alguns períodos do dia foram quentes e outros exigiram o uso de agasalhos.                                         

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©