Conecte-se a nós

Notícias

Mais de 400 observadores de aves estarão em Urupema para o Festival de Papagaio-Charão

Published

em

Foto: Robson Schuler/ Divulgação

Há seis anos, a observação de pássaros ganhou um novo destino na Serra Catarinense.  Urupema oferece esse tipo de garimpo, um hobby que exige olhos atentos e muita paciência. Uma prática que se incorporou ao turismo quando muita gente descobriu o prazer de visitar lugares remotos, para acompanhar o comportamento das aves.

Neste fim de semana, amantes da atividade terão mais uma oportunidade de curtir a paixão, na 7ª edição do Festival do Papagaio-charão e no 5º Festival  do Papagaio-de-peito-roxo, no Clube 3 de maio. A organização espera mais de 400 observadores, dentre eles, alguns pesquisadores, mas em sua maioria, profissionais liberais de São Paulo e Rio de Janeiro, incluindo da Holanda.

“E não é a toa que as cinco pousadas de Urupema e um hotel de Lages estão lotados”, salienta um dos organizadores, Ari  Fernando Raddatz, ao completar que os visitantes não querem perder a chance de vislumbrar revoadas de até mil unidades das duas espécies, sobretudo porque estão quase em extinção.

O Charão é um papagaio originário do Rio Grande do Sul. No outono e inverno, obrigatoriamente, eles vêm para Santa Catarina, que tem muita árvores de Araucária (Região de Urupema, Painel e Lages) para alimentar-se do pinhão. Ele precisa deste período para procriar.

E voltam para o Sul para se reproduzirem.  “A soja teve grande fomento no Rio Grande do Sul, nos anos 80 e por isso as florestas de Araucária foram sumindo. Aqui pode-se ver até 20 mil indivíduos”, explica um dos palestrantes do festival, que falará sobre animais peçonhentos, André Murara.

O evento, segundo Fernando já se tornou o maior do Sul do País, pois a atividade cresceu muito nos últimos 10 anos em Santa Catarina. No Brasil, há Clubes de Observadores de Aves (COA) e aqui no Estado são três: Joinville, Florianópolis e Blumenau e há disputas entre os apaixonados pelo hobby.

Tem até ranking, com registros de maior número de espécies catalogadas por pessoas. Nas duas últimas edições, as mulheres ocuparam o topo. A atual líder é a paulista Silvia Linhares, que catalogou mais de 1.440 espécies de aves. Ela deve desembarcar em Urupema.

“O charão é exclusivo do Brasil. A procriação dele é no Rio Grande do Sul mas lá só se vê casais e não bandos como se observa em Urupema. A reunião só acontece aqui. Na Serra Gaúcha até ocorre, mas revoadas pequenas e não como aqui, que há revoadas de mais de mil aves.

Numa foto, em uma das edições passadas, foram contados 2.825 papagaios-charão”, comenta Ari  Fernando Raddatz. “É um hobby, como colecionar figurinhas.Todos querem contar e comprovar que viram e têm espécies raras catalogadas”, completa André Murara

O Brasil possui registro de mais de 1.900 espécies de aves, o que nos coloca em segundo lugar no ranking de país com a maior diversidade de avifauna do mundo, atrás apenas da vizinha latina, a Colômbia.

VII Festival do Papagaio–charão e do V Festival do Papagaio-de-peito-roxo

Local: Clube 3 de Maio – Urupema SC

Sábado

9h45 – abertura

11h – Palestra com André Murara – Tema: Animais peçonhentos

13h30 – Palestra com Adrian Rupp – Tema: Aves desaparecidas do Estado de SC

14h00 – Oficina de fotografia para iniciantes (1ª parte)

14h às 16h – Recreação com as crianças

15h – Saída de campo para observação de aves

17h – Palestra com Carlos Cappelini (Consultor do Sebrae) – Tema: Estruturação de rotas de observação de flora e fauna

18h – Palestra com Vanessa Kanaan – Tema: Encontros e desencontros entre pessoas e animais silvestres

Domingo

7h – Saída de campo para observação de aves

11h – palestra com Rodrigo Von Muhlen – Tema: Iniciação à observação de aves

14h – Saída de campo para observação de aves

14h – Oficina de fotografia para iniciantes (2ª parte)

14h às 16h – Recreação com as crianças

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: