Conecte-se a nós

Notícias

Mais de 4 mil famílias sobrevivem com renda per capita de R$ 89 mensais

Published

em

Foto: Getty Images/ Divulgação

Se a pobreza cresceu no mundo, consequentemente, o número de pessoas com fome também. Pelo terceiro ano consecutivo, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura registrou um aumento no número de pessoas passando fome no mundo, que subiu de 815 milhões de indivíduos em 2016, para quase 821 milhões em 2017.

Em Lages, na Serra Catarinense, os números chamam a atenção. Aproximadamente, oito mil pessoas estariam em condição de extrema pobreza,caso não estivessem participando do Programa Bolsa Família. No total, 6.624 famílias são atendidas pelo programa, o que equivale a cerca de 10,93% da população total do município.

Conforme dados da Secretaria de Assistência Social do município, existem famílias, na cidade, sobrevivendo com renda per capita de R$ 89 mensais. Em 2018, até agosto, mais de 120 mil refeições foram distribuídas nos serviços de assistência social e mais de três mil cestas básicas.

O município está próximo da meta de atendimento do Bolsa Família. O foco da gestão municipal deve ser na manutenção da atualização cadastral dos beneficiários, para evitar que as famílias que ainda precisam do benefício tenham o pagamento interrompido. A gestão também deve realizar ações de busca ativa para localizar famílias que estão no perfil do programa e ainda não foram cadastradas.

A cobertura do Bolsa Família é de 87,91% em relação à estimativa de famílias pobres no município. Essa estimativa é calculada com base nos dados mais atuais do Censo Demográfico, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No Estado

Em Santa Catarina, a extrema pobreza cresceu 0,4%, um percentual baixo se comparado à média nacional, onde a miséria subiu para 4,8% da população em 2017, contra 3,2% de 2014, conforme aponta o estudo da Consultoria Tendências para o jornal Valor Econômico.

São consideradas em situação de extrema pobreza as famílias com renda mensal por pessoa de até R$ 85 ou renda mensal por pessoa de R$ 85,01 a R$170, desde que possuam crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos em sua composição.

Gestão e acesso aos serviços públicos

Quando uma família entra no programa Bolsa Família, ela e o poder público assumem compromissos para garantir o acesso de suas crianças e adolescentes à saúde e à educação. Esses compromissos são conhecidos como condicionalidades: crianças menores de 7 anos devem ser vacinadas e ter acompanhamento de peso e altura; gestantes precisam fazer o pré-natal; crianças e adolescentes de 6 a 15 anos devem ter frequência escolar mínima de 85% a cada mês; e jovens de 16 e 17 anos devem ter frequência escolar mínima de 75% a cada mês.

Dados do Bolsa Família em Lages

População (CENSO 2010): 156.727 habitantes

Área do município: 2.644 Km2

Porte do município: Grande Porte

Famílias inseridas no Cadastro Único: 17.751 famílias

Famílias beneficiárias do PBF: 6.624 famílias

% da população beneficiada pelo PBF: 10,93% aproximadamente

Valor transferido no mês de agosto de 2018 aos beneficiários: R$ 1.221.239

Valor médio do benefício por família: R$ 184,37

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: