Conecte-se a nós

Notícias

Maioria dos passageiros da azul, em Lages, viaja a negócios

Published

on

No terminal de passageiros da Azul, no aeroporto de Lages, é possível verificar que grande parte viaja a trabalho - Fotos: Susana Küster

Próximo às 17 horas, os passageiros que embarcam no voo com destino a Campinas, em São Paulo, começam a chegar no Aeroporto Federal Antônio Correia Pinto de Macedo, em Lages. Além de domingo, os voos partem às segundas, quartas e sextas-feiras, por volta das 18h20min.

A maioria das pessoas que utiliza os voos, são homens e possuem como destino os grandes centros urbanos, como São Paulo. Eles têm como principal objetivo participar de reuniões e encontros de negócio. Este perfil de passageiro faz parte da chamada demanda corporativa e foi fornecido pela Azul Linhas Aéreas para o Correio Lageano.

No aeroporto é possível verificar que a maioria viaja a trabalho. De três pessoas entrevistadas, duas estavam viajando a negócios e uma a passeio. Mas, todas tinham algo em comum. Mesmo com destinos diferentes, as três vieram de Curitibanos para o aeroporto de Lages.

Mais seguro: A operadora de day trade (profissional que trabalha na bolsa de valores), Luciana Molin, 38 anos, usa no mínimo uma vez por mês o voo que sai de Lages para Campinas. Ela mora em Curitibanos e precisa ir para São Paulo para fazer cursos e reuniões de trabalho. Antes do voo em Lages, ela viajava 12 horas de ônibus. “Era um perigo enorme de assalto, fora o tempo que eu levava para chegar”. Ela conta que já pegou avião no aeroporto de Navegantes, mas a viagem saía muito cara. “Tinha que viajar de avião, ônibus e táxi para chegar ao destino. Levava mais tempo e gastava mais dinheiro”.

Passeio: Mariza Maciel, 38 anos e seu filho Maikon, 15 anos, embarcaram no voo que sai de Lages duas vezes. Eles são de Belo Horizonte e quando ela consegue folga no trabalho de secretária executiva, visita seus pais em Curitibanos. Antes de ter voos em Lages, ela precisava sair de Belo Horizonte até Curitiba de avião, depois seguia mais seis horas de viagem de ônibus. “Agora, vamos de Belo Horizonte até São Paulo e desembarcamos em Lages. Aqui, meu pai vem nos buscar de carro. A viagem até fica mais cara porque as passagens estão com preço alto, porém reduz o tempo de percurso”.

Uso frequente: A cada 20 dias, desde junho de 2016, data em que o aeroporto começou a operar, o engenheiro Fabio Dal Poggetto, 60 anos, embarca no voo. Ele é de Poços de Caldas, que fica em Minas Gerais, mas estava trabalhando na Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Ado Popinhak, em Curitibanos. Ele não usará mais os voos, porque sua atuação no local terminou. Porém, afirma que se não fosse pelo voo em Lages, teria que desembarcar em Florianópolis ou Curitiba, gastar muito com o estacionamento do aeroporto e levar um tempo maior para chegar ao seu destino. “Muito bom ter voo aqui, mas é uma pena a mudança de horário repentina”.

Comentários
Compartilhe

Notícias

Notícias de segurança

Published

on

Por

Colisão

Corpo de Bombeiros, Samu e Polícia Militar foram acionados para atender a uma colisão, na Avenida Presidente Vargas, em Lages, por volta das 23h30 de domingo (15). O acidente aconteceu quando um Celta atingiu a traseira de uma Kombi que comercializa cachorro quente, estacionada em frente a concessionária Via Serra.

Não foram divulgados os nomes dos envolvidos, tampouco seu estado de saúde após o ocorrido. De acordo com a PM, os ocupantes do carro foram conduzidos pelo Corpo de Bombeiros e Samu ao Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, e o veículo foi recolhido ao pátio.

 

Princípio de incêndio

Também no domingo (15), por volta das 22h35, o Corpo de Bombeiros foi chamado para atender a um princípio de incêndio em vegetação, ocorrido na Rua João Lemos Machado, no Bairro Morro Grande, em Lages. O fogo atingiu cerca de 60 metros quadrados, mas foi facilmente controlado. Não houve vítimas.

 

Briga

No início da tarde de domingo (15) o Corpo de Bombeiros de Lages foi acionado para atender a dois homens que se envolveram em uma briga, na Avenida João Goulart, Bairro Tributo, em Lages. Após um desentendimento, M.S. e A.L. se agrediram usando pedaços de madeira e uma foice.

M.S. tinha ferimentos na parte da frente da cabeça e estava desorientado. A.L. tinha ferimentos na parte de trás da cabeça, mas estava lúcido. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ambos tinham sinais de embriaguez e foram levados para a emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres.

 

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Mais um atropelamento na BR-282, em Lages

Published

on

Por

Um adolescente, menor de idade, foi atropelado enquanto andava de bicicleta pelo acostamento da BR-282, nas proximidades do Motel Villages, em Lages. O acidente aconteceu por volta das 19h30 de domingo (15), no KM 214.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Lages, o acidente aconteceu quando M.A.S.O., 65 anos, saiu da pista e atingiu a traseira da bicicleta. O homem dirigia uma Triton L200, com placas de Lages e, segundo a PRF, tinha indícios de embriaguez, porém se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O Corpo de Bombeiros atendeu à vítima, que foi encaminhada para o Hospital Infantil Seara do Bem, em Lages, com ferimentos no rosto e suspeita de fratura no fêmur direito.

 

Colisão na Avenida das Torres

Ainda no domingo a PRF registrou outro acidente provocado por embriaguez, também na BR-282, nas proximidades do Lages Garden Shopping.

Um Kadett com placas de Lages  trafegava pela marginal da rodovia em velocidade acima da permitida, quando perdeu o controle e invadiu o canteiro que divide a Avenida das Torres, batendo contra o poste do sistema de monitoramento da Polícia Militar.

De acordo com a PRF o condutor E.S.M., cuja idade não foi divulgada, foi submetido ao bafômetro, que constatou alto índice de ingestão de álcool. Ele foi conduzido para a Central de Polícia, para os procedimentos legais.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Justiça arquiva delação contra Raimundo Colombo

Published

on

Por

Foto: Arquivo CL

O processo que apurava a delação premiadas envolvendo o então governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, foi arquivado.  O juiz Fernando Vieira Luiz, da 2ª vara criminal da Capital, aceitou a recomendação do Ministério Público de Santa Catarina. A informação foi divulgada pelo jornalista da NSC, Upiara Boschi. 

A delação envolvia integrantes do PSD apontados como beneficiários de R$ 10 milhões da empresa JBS. O acordo envolvia dinheiro para campanha eleitoral em troca da venda da empresa estatal de água e saneamento, Casan.

Colombo foi denunciado em abril. A Procuradoria-Geral da República ainda não havia apresentado uma denúncia sobre essa investigação,  a investigação estava com  27ª Promotoria de Justiça, que atua na área de moralidade administrativa.

Em um parecer de 14 páginas, a promotora Rosemary Machado Silva entende que a narrativa do delator Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, não sobrevive à contextualização dos fatos.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©