Conecte-se a nós

Notícias

Maioria dos médicos já se apresentou

Published

em

Foto: Fotos Públicas/ Divulgação

Das 10 vagas deixadas abertas após a saída dos médicos cubanos da Serra Catarinense, seis já foram preenchidas e quatro aguardam até hoje – prazo final para a apresentação -, para que os profissionais compareçam aos postos que se inscreveram. Nas nove cidades que fazem parte do programa, todas receberam médicos com interesse em trabalhar. Entretanto, em duas, já houve desistências.

Na última sexta-feira (14), o Ministério da Saúde prorrogou o prazo para os médicos inscritos na primeira etapa de seleção do Mais Médicos se apresentarem nos municípios. Os profissionais com CRM no Brasil terão hoje para apresentação nas cidades selecionadas. Já o começo da atuação nos municípios, deverá ser estabelecido junto à secretaria local.

Até a manhã de segunda (17), 5.935 (cerca de 70,5%) dos 8.411 profissionais inscritos na primeira fase de seleção do programa Mais Médicos haviam comparecido aos municípios onde devem trabalhar. Em relação ao balanço da última sexta (14), é uma diferença de 44 pessoas.

Os 2.476 restantes (cerca de 30% do total de selecionados) têm até hoje para se apresentar às prefeituras. Das 8.517 vagas oferecidas no primeiro edital, 106 não foram preenchidas, a maioria em distritos indígenas.

As inscrições para o programa foram abertas no dia 20 de novembro, com o objetivo de selecionar brasileiros para substituir os médicos cubanos do Mais Médicos. No dia 14 de novembro, Cuba decidiu retirar seus profissionais do país, citando “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro.

Na Serra, dois médicos desistiram das vagas

Em Bom Jardim da Serra, uma médica cubana atendia na unidade básica de saúde e no interior. O secretário de Saúde, Vilmar Ribeiro, explica que o médico cadastrado no programa para a substituição, já desistiu da vaga, por questões familiares. Vilmar ressalta que a demanda é grande e que a comunidade do interior que era atendida pela médica, precisa se deslocar até a cidade para receber o atendimento, até a chegada de um novo médico.

Na cidade de Rio Rufino, há o cadastro de um médico brasileiro que até ontem não havia se apresentado. A secretária de Saúde de Rio Rufino, Manoela Sartor Arruda, informou que no município havia uma médica cubana, que atendia na unidade central.

A profissional atendida emergências e urgências e também consultas específicas. Com a saída, o outro médico do município, tem realizado os atendimentos de emergência e urgência. A distribuição de fichas para consultas foram suspensas até a contratação de um novo profissional.

Assim como nas duas cidades, em Otacílio Costa o médico inscrito ainda não se apresentou para trabalhar. Enquanto isso, a secretária Dorozete de Lima explica que foi necessária a contratação emergencial de um profissional para a Unidade Básica de Saúde do Bairro Santa Catarina. Esse médico atenderá até o final do ano e, após o fim do recesso, se o profissional cadastrado no Mais Médicos não se apresentar, a secretaria avaliará a necessidade de nova contratação.

Em São José do Cerrito, a Secretaria de Saúde também aguarda a apresentação de dois médicos. Até novembro, dois cubanos trabalhavam nas unidades básicas do município. A secretária Célia Maria Ortiz Correia explica que mesmo sem a chegada dos novos profissionais, não faltam médicos na cidade.

Em Urubici o médico brasileiro que substituiu o cubano, começou a atender ontem, na comunidade de Águas Brancas, no interior do município. Outras duas vagas foram abertas, via concurso público que foi realizado no último dia 9.

Outros municípios

Em Correia Pinto, dois brasileiros se apresentaram para ocupar as vagas de Atenção Básica do município e já atendem a população. Em Palmeira, uma médica brasileira entrou em contato com a secretária de Saúde e começa a trabalhar no dia 7 de janeiro. Em Campo Belo do Sul, um boliviano e uma brasileira começaram a atender no setor de Saúde da Família na semana passada.

O coordenador da comissão estadual do programa Mais Médicos, Paulo Orsini, explica que duas candidaturas estão homologadas em Campo Belo do Sul e em Correia Pinto; duas pendentes em São José do Cerrito e em Ponte Alta; uma homologada em Palmeira; e uma indeferida em Otacílio Costa. A reportagem entrou em contato com o secretário de Saúde de Ponte Alta, para saber se os médicos já se apresentaram, mas as ligações não foram atendidas.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: