Conecte-se a nós

Esportes

Lula defende Dunga e lembra fracassos de seleções consideradas perfeitas

Published

em

Rio de Janeiro, 31/05/2010 (EFE)

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu nesta segunda-feira a seleção convocada por Dunga para disputar a Copa do Mundo da África do Sul, desejou sorte à equipe, após admitir que nem todos os torcedores estão satisfeitos, lembrou o fracasso de seleções que eram consideradas perfeitas e o êxito de alguns que eram contestadas.

 

Lula aproveitou seu programa semanal de rádio para manifestar o desejo de que o Brasil conquiste seu sexto título mundial e disse que, como presidente do país que organizará a Copa de 2014, assistirá à final da África do Sul sem se importar com as equipes que estarão em campo.
"Escutei alguns comentários. Há muita gente julgando a seleção e é importante lembrar que não foram poucas as vezes em que o Brasil tinha uma seleção considerada perfeita e não ganhou", afirmou no programa "Café da manhã com o presidente".

 

"Podemos citar dois momentos importantes, as seleções brasileiras que disputaram os Mundiais de 1982 e 1986 com Telê Santana e fomos desclassificados. Não chegamos nem à final", lembrou o presidente.

 

"Mas depois, em 1994, ganhamos a Copa jogando um futebol não muito vistoso e que não estávamos acostumados a ver. O fato foi que trouxemos a Copa, que é o que interessa para os brasileiros", acrescentou.

 

Segundo Lula, de nada adianta ter uma seleção que goleie a Espanha por 7 a 0, como na Copa de 1950, realizada no Brasil, mas perca por 2 a 1 na final, contra o Uruguai.
"Considero que Dunga convocou o melhor que temos no momento. Podemos compará-los com Pelé, com Garrincha, com outros e dizer: está faltando alguém. Mas acho que convocou a equipe em que tem confiança, uma equipe que não tem grandes individualidades, mas um trabalho em conjunto", disse.

 

O presidente disse que o grande problema é que, quando a Copa se aproxima, os 190 milhões de brasileiros têm a mania de se colocarem como técnicos e de querer escalar a seleção.
"Sempre foi assim e minha tese é que a primeira coisa que temos que fazer é nos unir para apoiar a seleção para que possa ser campeã mundial de novo. Caso não tenhamos a sorte de chegar à final, que possamos fazer o melhor, jogar o melhor futebol e dar o melhor que temos", disse.
Lula, que recebeu os jogadores da seleção na quarta-feira passada, no Palácio do Planalto, antes da viagem do grupo para a África do Sul, disse que os viu motivados, que Dunga demonstrou que tem o controle do elenco e que considera que eles podem fazer um papel extraordinário.

 

"Estarei na África do Sul no dia 11 (de julho, data da final da Copa). Farei uma visita no dia 9 e pretendo ficar para a final. Deus queira que o Brasil esteja na partida e qualquer outro time, mas eu terei de estar na final independentemente da presença ou não da seleção, porque seremos o próximo país a organizar o Mundial", disse.

 

 

"Mas, de qualquer forma, estou com esperanças. Vou ver todos os jogos. Dedicarei um tempo para poder vê-los, dar força ao Brasil e esperar que possamos ganhar de novo. A única coisa que posso fazer é desejar aos jogadores toda a sorte do mundo e dizer que aqui há muito apoio", concluiu.
 


Foto: Agência EFE

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: