Conecte-se a nós

Notícias

Lojas de chocolates ficam lotadas

Published

em

Camila Paes

Na cozinha da fábrica de chocolates Engel, no Bairro São Cristóvão, a produção não para. Nas formas de ovos, Ilza Correia, que trabalha no local há 20 anos, molda com chocolate derretido uma das partes, que se tornará mais um dos ovos de Páscoa, que são vendidos na loja há duas décadas.

Arlete Della Giustina, proprietária da loja, relembra da época em que começou a fazer chocolates. “Eu não tinha nem ideia de como fazia um ovo. Precisei estudar, participar de feiras, viajar”, explica. Hoje, o sucesso é garantido, já que a loja serve de alternativa para quem opta por opções mais baratas ou que prefere presentes artesanais.

A produção começa cedo. Em janeiro, a equipe começa a produzir os chocolates que são pintados com desenhos de coelhos, cenouras e etc… Para o mês da Páscoa, a concentração é na venda e atender o pedido dos clientes, que solicitam a fabricação de produtos especiais. “Tem gente que pede para colocar brinquedo, aliança ou algum outro presente dentro dos ovos”, acrescenta Arlete. Por causa do movimento, ficarão abertos durante o feriado e no domingo, até o meio-dia.

Na porta da loja Cacau Show, na Rua Coronel Córdova, clientes fazem fila. A proprietária Daiane Fernandes, explica que a forte movimentação começou nesta semana. Até este instante, as vendas se igualam com o ano passado. Mas, a expectativa, é que até domingo, os números aumentem, já que muitos deixam para realizar as compras em última hora. Daiane explica que, mesmo que a gama de produtos oferecidos seja grande, as pessoas ainda optam pelos tradicionais ovos de chocolate. A Páscoa é a data mais importante para a loja, seguido pelo Natal.

O gerente da Chocolates Brasil Cacau, Marco Antonio Della Giustina, já percebe um aumento de 10% em relação às compras no ano passado. Resultado disso é que, na manhã de ontem, por causa da grande movimentação interna e de pedidos, a equipe tinha dificuldades em manter as prateleiras cheias. Marco revela que o público aumentou na terça-feira. Os ovos de chocolate ainda são os mais vendidos. Entretanto, a Páscoa não é a data com maior movimentação na loja. No Natal é que se percebe uma procura ainda maior.

Pesquisa

De acordo com a pesquisa de intenção de consumo, realizada pela Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio), em Lages, o valor previsto para ser destinado aos presentes de Páscoa aumentou significativamente em relação a 2017, e chega a R$181,38, enquanto no ano passado foi de R$ 136,36. Já o gasto médio para o Estado, indicado, pela pesquisa, é de R$ 157,69, valor abaixo que do ano passado, quando foi de R$ 163,09.

O estudo também aponta a escolha dos catarinenses, principalmente, por chocolates industrializados – ovos de Páscoa, 46,5% ou chocolates em barra, 33,7%.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: