Conecte-se a nós

Notícias

Liberado R$ 7 milhões para construir nova UTI no Nossa Senhora dos Prazeres

Published

on

Foto: Bega Godóy/ Arquivo CL

Está oficializada a habilitação dos Serviços de Alta Complexidade em Cardiologia pelo Sistema Único de Saúde (SUS), no Hospital Nossa Senhora dos Prazeres (HNSP), em Lages. O ato ocorreu na manhã desta segunda-feira (23), no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Lages (CDL).

No evento, também foram anunciados R$ 7 milhões para a ampliação do número de leitos de UTI, medida necessária para comportar o aumento de cirurgias em decorrência no novo serviço credenciado.

A portaria habilitando o Nossa Senhora dos Prazeres a realizar os procedimentos cardiológicos foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 28 de março. Com isso, os pacientes da Serra Catarinense, que necessitam de tais procedimentos, não precisarão se deslocar para outros centros de referência, a exemplo de Rio do Sul.

O valor de R$ 3.245.474,20 será incorporado ao teto financeiro de Lages, que irá repassar ao Nossa Senhora dos Prazeres para o custeio dos trabalhos. Ao todo serão 12 parcelas. A primeira será paga no mês de maio. Mesmo assim, os casos emergenciais já estão sendo atendidos na unidade.

De acordo com a deputada federal Carmen Zanotto, a habilitação é uma conquista de todos os serranos. “Estamos há muitos anos trabalhando para que os pacientes de Lages e da região pudessem contar com os serviços na cidade. Com a autorização, todos os procedimentos, desde cateterismo até cirurgia cardíaca, serão realizados aqui. Diminuindo o tempo de espera dos pacientes”, destaca.

Construção de nova UTI

Na ocasião, foi confirmado o valor de 7 milhões para a ampliação da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Atualmente, a UTI do Nossa Senhora dos Prazeres conta com 10 leitos. Com os recursos, uma sala, já existente dentro do prédio, será totalmente reformada e adaptada, tornando-se uma nova UTI, também com 10 leitos.

As obras devem iniciar ainda este ano. Os recursos são do Ministério da Saúde, via emenda parlamentar da deputada Carmen Zanotto.

O superintendente do Hospital, Fábio Lage, reforça que a unidade hospitalar já está habilitada e que todos as cirurgias cardíacas devem ser realizadas no hospital. A média é de 15 cirurgias/mês. Por enquanto estão sendo realizados os procedimentos de urgência e emergência da Cardiologia, em especial o cateterismo e a angioplastia.

Agora esperam a regulação do Estado para receber as listas de espera dos pacientes que aguardam por cirurgias e analisar quais poderão ser atendidos em Lages.

De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Acélio Casagrande, assim que for ampliada a UTI, a previsão é que sejam realizadas de 20 a 30 cirurgias por mês. Contudo vai depender muito dos leitos disponíveis. Para Acélio, os serviços de Cardiologia representam a redução de distâncias entre pacientes e o atendimento.

Comentários
Compartilhe

Notícias

Fornecimento de gás natural em rede pode ser afetado pela paralisação em algumas cidades

Published

on

Por

Foto: Divulgação

Em virtude da paralisação promovida por motoristas de caminhão que corre em todo país, a SCGÁS tranquiliza seus consumidores e informa que o abastecimento com gás natural veicular (GNV) aos postos de combustíveis, em sua maioria, não será prejudicado pelas paralizações. Os segmentos industrial, comercial e residencial também não serão afetados.

A SCGÁS atende atualmente 132 postos em Santa Catarina, e apenas nove deles podem ter suas atividades de fornecimento de gás natural afetadas, por serem atendidos pelo modal de gás natural comprimido – nesta alternativa de mercado, o gás natural é retirado da rede e transportado por caminhões até os postos. Os demais clientes do segmento veicular da SCGÁS são abastecidos por meio de redes canalizadas, o que garante fornecimento contínuo e ininterrupto.

Os estabelecimentos possivelmente prejudicados foram alertados pela Companhia, e terão seu abastecimento restabelecido gradativamente ao término da greve. Abaixo, a lista de postos atendidos que podem ser afetados:

  •        Posto AO Petrolages – Lages;
  •        Posto BR 4R – Rio do Sul;
  •        Posto BR Oenning – Braço do Norte;
  •        Posto IP Furnas Sombrio – Sombrio;
  •        Posto BB Fratelli São João do Sul – São João do Sul;
  •        Posto BB Guarujá – Lages;
  •        Posto Neogás Hoffmann – Orleans;
  •        Posto Neogás Michells Beach – Imbituba;
  •        Posto BB MIME 14 – Pouso Redondo;

O GNV, que proporcionava elevados percentuais de economia em relação aos combustíveis líquidos, abriu vantagem ainda maior frente aos seus concorrentes nos últimos dias. Após as altas recentes, com base nos preços médios da ANP em Santa Catarina, o gás veicular passou a apresentar 56% de vantagem comparado à gasolina e 66% em relação ao etanol. Em termos práticos, abastecendo R$ 30 de cada combustível, o motorista anda 65 km utilizando etanol, 82 km com gasolina, e 189 km rodando com GNV.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Pontos da BR 116 com manifestação em Santa Catarina e Paraná

Published

on

Por

Foto: Susana Küster

BR 116 em Santa Catarina:

 

Mafra:

Km 7: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva, sem registro de lentidão. Há paralisação de caminhões e carretas em acostamentos por aproximadamente 3 km em cada sentido.

 

Papanduva:

Km 54: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Caminhões parados no trevo de acesso ao município.

 

Santa Cecília:

Km 138: RODOVIA TOTALMENTE INTERDITADA

Km 141: RODOVIA TOTALMENTE INTERDITADA

Km 143: RODOVIA TOTALMENTE INTERDITADA

 

Ponte Alta do Norte:

Km 166: RODOVIA TOTALMENTE INTERDITADA

 

Correia Pinto:

Km 217: RODOVIA TOTALMENTE INTERDITADA

 

Lages:

Km 245: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em pátio de posto de combustível, não há registro de lentidão.

 

BR 116 no Paraná:

 

Curitiba:

Km 115: interditado para veículos de carga, os mesmos estão estacionados em acostamento, ambos os sentidos. Restante de veículos trafegam normalmente.

 

Fazenda Rio Grande:

Km 125: interditado para veículos de carga, os mesmos estão estacionados em acostamento, ambos os sentidos. Restante de veículos trafegam normalmente;

Km 127: interditado para veículos de carga, os mesmos estão estacionados em acostamento, ambos os sentidos. Restante de veículos trafegam normalmente.

 

Mandirituba:

Km 135: pista norte interditada e tráfego desviado para acostamento, tráfego da pista sul permanece sem obstrução. Não há registro de lentidão;

Km 152: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em pátio de posto de combustível e faixa de domínio, não há registro de lentidão.

 

Quitandinha:

Km 166: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em pátio de posto de combustível, não há registro de lentidão.

 

Campo do Tenente:

Km 191: ambos os sentidos liberados para veículos leves, ônibus, veículos de emergência e caminhões com carga viva. Veículos de carga estacionados em pátio de posto de combustível, não há registro de lentidão.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Taxistas aderem movimento de caminhoneiros

Published

on

Por

Foto: Divulgação

Os taxistas de Lages fizeram uma carreata na tarde desta quinta-feira (24) em apoio a greve dos caminhoneiros. Eles seguiram em direção ao Posto Ampessan, no entroncamento das BRs 116 e 282. Depois de conversarem com manifestantes foram até o Posto Palmeira e em seguida retornaram para o Sindicato dos Taxistas, entidade que organizou a carreata.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©