Conecte-se a nós

Esportes

Leoas entram em quadra pela primeira vez em 2018 em março

Published

em

O time que defenderá a camisa das Leoas da Serra já está definido e foi apresentado na manhã de sexta-feira (16). Atletas como Diana, Greice, Gy, Getúlio e a melhor do mundo, Amandinha, voltam a treinar pelo time. A equipe ainda conta com o reforço de Adriana Costa, conhecida como Tiga, que já havia jogado no Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) e permanece nas Leoas da Serra.

O calendário de partidas para este ano está cheio. Entre as principais competições, está a Libertadores da América, na qual as Leoas foram classificadas ano passado, após a vitória na Copa do Brasil. Ainda não está definido, oficialmente, onde serão as partidas, mas acredita-se que ocorram na Argentina.

A primeira vez que as Leoas entrarão em quadra neste ano, será em casa. Para o próximo dia 3, está agendado um amistoso contra o Corinthians, no Ginásio Jones Minosso, às 20h. As informações sobre a compra de ingressos será divulgada nos próximos dias. Ainda em março, Lages receberá a Seleção Brasileira, em uma partida contra a Seleção do Paraguai, no dia 12. Amandinha, Diana e Gy entrarão em quadra pelo Brasil. Informações de ingressos também não foram divulgadas.

Durante a coletiva de apresentação, a presidente da Associação Leoas da Serra, Geane Ferreira, explica que para este ano, a intenção é focar nas categorias de base do time, já que são de extrema importância para a continuidade da qualidade da equipe, e a maioria das atletas começou na base do time. Geane ressalta que o trabalho será forte, já que no ano passado, com o calendário apertado por causa das competições, não foi possível dar a atenção necessária para as categorias. “A base sempre será prioridade e estamos analisando uma forma de a Rafa (técnica do time adulto) assumir a parte de desenvolvimento”, acrescenta.

>>Projeto social O criador do projeto Leoas da Serra, Maurício Neves de Jesus, ressaltou no evento, a importância do trabalho social desenvolvido pelo grupo. Já que dá oportunidade para meninas de diversas idades. “Se você entregar uma bola para um time de homens, eles jogam bola. Se você entrega para um time de mulheres, elas fazem tudo isso”, acrescentou Maurício, exaltando a importância do projeto.

>>Melhor do mundo A jogadora Amandinha, eleita em 2017 a melhor do mundo pela quarta vez consecutiva, ressalta que o resultado do último ano é fruto de um trabalho vencedor, e que muitas vezes, não é fácil. “Sabemos que o futsal feminino não é fácil, mas esta é uma guerra vencida”, acrescenta.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: