Conecte-se a nós

Notícias

Lendo e Relendo volta para as escolas da rede municipal de Lages

Published

em

Carla é professora de Língua Portuguesa da rede municipal e ficou feliz com a retomada do projeto - Foto: Núbia Garcia

A partir do início do próximo bimestre letivo, o Programa Lendo e Relendo vai voltar para as escolas da rede municipal de ensino de Lages. A notícia alegrou a professora de língua portuguesa Carla Fritz, que esperava ansiosamente pela retomada.

“Acho muito importante que o Lendo e Relendo volte para as escolas do município, pois sou incentivadora à leitura e pesquisa e do uso do jornal como suporte pedagógico nas aulas. O programa valoriza e reconhece os trabalhos dos alunos, que ficam felizes e orgulhosos em ver seus trabalhos divulgados”, comenta a professora.

As escolas da rede municipal de ensino ficaram de fora do Lendo e Relendo por um ano e meio e, somente agora, a Prefeitura de Lages e o Instituto José Paschoal Baggio retomaram a parceria. Uma das novidades é a quantidade de escolas da rede que integram o programa: até o fim de 2016, apenas 16 unidades recebiam as atividades do Lendo e Relendo. A partir de agora, as 33 escolas de educação básica da rede integrarão o projeto.

“Este período de ausência foi de reflexão, pois pudemos ver o quanto fazemos falta em sala de aula. Uma das contribuições do Lendo e Relendo é a formação de opinião crítica. No livro didático o conteúdo não está aliado ao que o estudante vive no cotidiano, ele não tem a informação do seu bairro, da sua região, não oportuniza a participação dos alunos para que se vejam com protagonistas e expressem a sua opinião. Através da educomunicação nós conseguimos fazer isso”, comenta a coordenadora pedagógica do Lendo e Relendo, Barbara Zanoni.

Segundo ela, além da formação de opinião crítica dos estudantes, o uso do jornal auxilia os professores para trabalharem com algumas competências propostas pela Base Nacional Comum Curricular. Além da rede municipal, o Lendo e Relendo atua em 44 escolas da rede estadual.

De acordo com a secretária de Educação de Lages, Ivana Michaltchuk, a retomada do projeto era uma solicitação constante dos professores. “Estamos muito felizes por conseguir retomar a parceria, por entendermos o grande diferencial que o projeto causa em sala de aula. Reconhecemos que essa parceria tem uma grande dimensão pedagógica e faz muita diferença”, completa.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: