Conecte-se a nós

Negócios

Lages vive situação favorável em relação ao emprego

Published

em

Banco do emprego lotou com candidatos a vagas para as Lojas Havan - Foto: Toninho Vieira/ PML/ Divulgação

Em uma semana, quase 1.200 pessoas procuraram o Banco do Emprego, em Lages, onde estão sendo agendadas as entrevistas para preencher 200 vagas abertas pela nova unidade da Loja Havan. A falta de oportunidade de trabalho é uma reclamação latente entre a população, mas os números mostram que a situação do município não é tão séria como parece. Este ano, o saldo de abertura de postos de trabalho é positivo e deve melhorar, já que novos empreendimentos prometem mais 850 vagas.

O que se desconhece é quantos candidatos, dentre os 1.200, que realmente estão desempregados ou apenas pleiteiam a troca de empresa em busca de melhores oportunidades. Esse questionamento se deve aos números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged- Ministério do Trabalho). Sempre que uma grande empresa admite, surgem demissões em vários setores, justificando a possibilidade da pessoa pedir demissão em um local para se empregar em outro.

O Atlas Brasil, aponta que em 2010 a taxa de desemprego em Lages era de apenas 6,2%. O dado é antigo e não bate com o divulgado pelo Governo do Estado para a época que apontava 5,5%. Nada de mais recente foi publicado desde então. Fato é que Santa Catarina fechou 2017 com 7,1%, a menor taxa de desemprego do Brasil. A média nacional ficou em 12,3%.

Voltando a Lages, o Caged aponta que no mês de agosto deste ano o município registrou 1.410 contratações e 1.281 demissões, com saldo positivo de 129 postos de trabalho. Considerando de janeiro a agosto, o saldo positivo cai para 86 vagas. Neste período o grande destaque foi a indústria, que somente na função de alimentador de produção abriu 374 vagas. A função que mais demitiu foi a vigilante, como menos 106 vagas.

Oportunidades

Em função da procura, a Havan decidiu encerrar os agendamentos. Fará entrevistas somente com as pessoas que já fizeram cadastro. Mesmo assim, em breve a Fort Atacadista deve iniciar a contratação. São previstas 250 vagas. Outras 600 devem ser ofertadas pela empresa Berneck, situação que deve ocorrer em 2019.

Mas além dessas, empresas de menor porte continuam abrindo as portas, contratando. Caso contrária Lages estaria no vermelho no levantamento do Caged. Nesta questão entra um desafio enorme para as autoridades, o de preparar as pessoas que buscam emprego para as vagas que estão sendo ofertadas. Também não se pode deixar de lado as preferências pessoas. Existem pessoas determinadas a encontrar empregos em nichos muito restritos e engrossam as filas dos desempregados.

Lages na região

A diversidade e a solidez da economia, reforçam o papel de Lages como referência regional na geração de empregos. Em agosto, o saldo do município foi de 129 vagas abertas. Quando o Ministério do Trabalho inclui os demais 17 municípios da Serra Catarinense, o saldo cai para 113.

Ou seja, sem Lages seria negativo em 16 vagas. Vale ressaltar, que para o Brasil, este mês de agosto foi o melhor desde 2013. Analisando-se somente 2018 o país também apresenta melhoras. Em junho foram 4.814 vagas, julho 52.311 e em agosto 110.431.

Empregos

110.431 Brasil
3.932 SC
129 Lages

 

 

Base: Agosto2018 – Fonte: Caged

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: