Geral

Lages vacinou apenas em 14,7% da meta estipulada

Published

em

Foto: Patricia Vieira

A campanha nacional de vacinação contra sarampo, para crianças de seis meses até cinco anos, termina hoje, mas a procura pela vacina tríplice viral que protege contra sarampo, caxumba e rubéola está muito abaixo do esperado, como mostram dados da Vigilância Epidemiológica de Lages. Apenas 689 crianças foram imunizadas contra o sarampo, desde o início da campanha nacional que se iniciou no dia 7 de outubro e vai até o dia 23.

O número representa apenas 14,7% da meta estipulada pela Secretaria Municipal da Saúde de Lages que é de 4.699 crianças com idade entre seis meses e menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias). Para se ter uma ideia, durante este período, 2.241 mil crianças compareceram às Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Lages, mas parte delas já estava com a vacinação em dia.

Os bebês de seis meses a um ano tomarão a chamada “dose 0”. As crianças de 1 a 5 anos devem receber duas doses, uma aos 12 meses e outra aos 15 meses. Em caso de aplicação de apenas uma das doses, é preciso se dirigir aos postos para realizar o complemento da segunda.

Conforme a coordenadora de imunização, da Vigilância Epidemiológica de Lages, Juliana Barbosa Vieira, vacinar contra o sarampo é importante para evitar complicações como cegueira e infecções generalizadas, que podem levar a óbito. Ela salienta que mesmo não havendo casos da doença em Lages é importante que a população mantenha suas cadernetas em dia. “Se tiver dúvidas sobre a atualização, os pais ou responsáveis, devem levar os pequenos, com a carteira de vacina e o cartão do SUS em uma unidade mais perto de casa, para verificar se há necessidade ou não”, explica.

A recomendação é para que pais e responsáveis levem as crianças até uma das 21 Unidades de Saúde distribuídas pelos bairros da cidade, das 8h às 12h e das 13h17 ou na Central de Vacinas, no Centro de Lages, que atende com a distribuição de senhas das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30.

De acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 69 mil crianças entre seis meses a menores de cinco anos precisam ser imunizadas em Santa Catarina. Até o dia 16, o Estado havia aplicado 14.110 mil doses.

Segunda fase

Do dia 18 ao dia 30 de novembro, será realizada a segunda fase da campanha, focada nos jovens de 20 a 29 anos, que poderão receber a vacina tríplice (sarampo, rubéola e caxumba) ou a dupla (sarampo e rubéola). Essa faixa inclui a maioria do número de casos confirmados da doença, com 1.694, embora com coeficiente menor (13,2 casos a cada 100 mil habitantes) devido ao número de brasileiros nessa faixa de idade.

Dados do Brasil 

De acordo com Ministério da Saúde, nos últimos 90 dias, o Brasil registrou 5.404 casos confirmados de sarampo. Dos casos confirmados nesse período, 97% (5.228) estão concentrados em 173 municípios do estado de São Paulo, principalmente na região metropolitana. Os outros 176 casos foram registrados em 18 estados (RJ, MG, MA, PR, PI, SC, RS, CE, MS, PB, PE, PA, DF, RN, ES, GO, BA E SE). Os dados estão no novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado no dia 4 deste mês. Foram confirmados seis óbitos por sarampo no Brasil, sendo cinco em São Paulo e um em Pernambuco. Quatro óbitos ocorreram em menores de 1 ano de idade e dois em adultos com 31 e 42 anos.

 

1 Comentário

1 Comentário

  1. Cleiton Silva Dutra

    30/10/2019 at 07:43

    Não é novidade, primeiro q nao é todo dia q pode ser feito então quem não pode no dia estipulado por quem manda ja nao consegue se vacinar, tbm a gente vai nos ps e dizem q não pode ser vacinado ou q não tá disponível ai cansam a gente …serviço público tem q ser privatizado urgente

Deixe uma resposta para Cleiton Silva Dutra Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto:
%d blogueiros gostam disto: