Conecte-se a nós

Notícias

Lages perde seu filho mais pródigo

Published

em

Foto: Arquivo/ Divulgação

“Talvez nenhuma comuna tenha lamentado tanto as ocorrências do desastre aviatório de Curitiba como Lajes (sic)”. A frase é parte do relato da morte de Nereu Ramos, publicado na edição de 18 de junho de 1958, no Correio Lageano.

O Convair 440, da empresa Cruzeiro do Sul, saiu de Porto Alegre, na segunda-feira, 16 de junho, com destino ao Rio de Janeiro, com escalas em Florianópolis, Curitiba e São Paulo. No acidente que vitimou o então senador Nereu Ramos, o governador Jorge Lacerda e o deputado federal Leoberto Leal, também morreram outras 17 pessoas. O voo transportava 22 passageiros e sete tripulantes.

Segundo jornais da época, chovia muito na hora do acidente. Ventava forte e a visibilidade era baixa quando da aproximação do aeroporto de São José dos Pinhais, e a aeronave caiu em uma área de difícil acesso, numa localidade rural a cerca de oito quilômetros do aeroporto.

O senador Nereu Ramos teve seu corpo transladado para o Rio de Janeiro, Capital do Brasil à época, onde foi sepultado com honras de Ministro de Estado. O Presidente da República, Juscelino Kubitschek, esteve no velório.

O Correio Lageano produziu uma reportagem especial de quatro páginas, nas quais resgata a trajetória, a importância e o legado que Nereu Ramos deixou para Lages e todo o Brasil. O material completo você confere exclusivamente nas páginas do jornal. Assine ou vá até a banca mais próxima!

A partir desta segunda-feira (18), você também poderá conferir a reportagem, numa página especial no CLMais.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: