Conecte-se a nós

Notícias

Lages mais perto de ter rede de distribuição de gás natural

Published

em

Canteiro de obras é em um barracão que aos poucos está sendo estruturado - Foto: Susana Küster

As obras para a implantação da rede estruturante de gás natural em Lages, que possuem investimento da SCGás de R$ 11,3 milhões, podem começar na semana que vem. O futuro gasoduto do município é inspirado no modelo de atendimento de gás natural utilizado em diversas regiões de Portugal e em modelos implantados no Rio de Janeiro.

A operacionalização da rede estruturante de gás será da seguinte forma: o gás será trazido de forma comprimida em caminhões, que descarregarão o produto na rede e o custo será dividido entre os beneficiados.

Aos poucos, as máquinas e estruturas estão chegando no canteiro de obras, em um barracão que fica na Rua Ponte Grande, Bairro São Sebastião. A primeira etapa da rede engloba a Rua Bruno Luersen (465 metros), a Avenida Edésio Caon (1.220 metros), a Rua Rodolfo Floriani (1.140 metros) e a Avenida das Torres (240 metros). A previsão é de que esses primeiros quilômetros sejam concluídos até dia 20 de dezembro.

Ao fim desta primeira etapa, terão sido implantados aproximadamente 11,8 quilômetros de rede. O cronograma para realização da segunda etapa ainda não foi definido, mas será na Avenida Presidente Vargas (960 metros) e na Rua Major Bibiano Rodrigues de Lima (930 metros). A previsão de término dessa parte da obra é para o dia 30 de março de 2019.

A terceira fase será na Avenida Luiz de Camões (2.680 metros) e na Avenida Dom Pedro II (4.170 metros), com prazo para acabar no dia 30 de junho de 2019. Somando-se as três partes da obra, serão implantados cerca de 25 quilômetros de rede.

Impulso na economia

A SCGÁS tem investido na interiorização do gás natural através do Projeto Serra, mas a previsão é de que a chegada da rede principal, em Lages, ocorra a partir de 2020. Hoje, Rio do Sul é o único município mais a oeste de Santa Catarina que possui oferta de gás canalizado. O gasoduto que vem da Bolívia passa pelo Litoral Catarinense e isso ajudou a desenvolver economicamente a região.

Diante desse cenário, a implantação das redes estruturantes antecipa a oferta e estimula a demanda pelo gás natural no município. Em estimativa de mercado feito pela SCGÁS, são três indústrias, 167 estabelecimentos comerciais, 476 unidades residenciais e três postos de GNV que podem ser atendidos, inicialmente, após a conclusão do projeto em Lages.

Todos estes potenciais clientes terão acesso a um combustível mais econômico, pois, segundo o órgão, Santa Catarina tem a tarifa de gás natural mais competitiva do Brasil. Além do gás ser um produto limpo, se comparado aos outros tipos de combustíveis.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: