Conecte-se a nós

Notícias

Lages é credenciada para atendimento especializado em AVC

Published

on

A ala entrou em atividade no dia 15 de janeiro e já atendeu 14 pacientes - Foto: Andressa Ramos

Em média, por mês, o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, em Lages, atende 45 pacientes vítimas de Acidente Vascular Cerebral, o AVC. No Brasil, o problema é o que mais mata e também o que mais deixa pacientes com sequelas.

Há 15 dias, Lages possui a unidade de atendimento de urgência a pacientes com AVC, que visa a diminuir casos de pessoas com problemas pós-acidente e também o número de falecimentos. A estrutura diferenciada já recebeu 14 pacientes, destes, quatro casos foram considerados sucesso, só pelo fato de não ficarem com sequelas.

O HNSP é a segunda unidade em Santa Catarina com referência habilitada para atender a pacientes com AVC. O setor conta com equipe multidisciplinar, com médico, enfermeiro, técnico em enfermagem, psicólogo, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, entre outros profissionais. A proposta é que todo trabalho seja integrado. Além de quem está dentro do hospital, os profissionais das Unidades de Saúde de toda a região foram capacitados para acolher estes pacientes depois do acidente, dessa forma, um estudo poderá ser realizado para confirmar a efetividade de uma unidade especializada em AVC para a cidade.

O superintendente do hospital, Fábio Lage, enfatiza que o AVC pode ser considerado um problema social, afinal, o paciente dependerá de cuidados especiais e, na maioria das vezes, um familiar precisa deixar o mercado de trabalho ou afazeres para cuidar da vítima. Justamente por este motivo é de que todos os profissionais da área da saúde devem trabalhar em conjunto. “O objetivo da ala é reduzir a sequela e que esse paciente saia daqui, preferencialmente, sem esse sintoma, reduzindo não só o problema de saúde, mas também o social.”

A nova ala recebeu investimentos por meio de emenda parlamentar da deputada Carmen Zanotto, porém, uma rede de apoio foi criada para que Lages estivesse apta a receber a unidade de tratamento. “Trabalhamos em parceria com a Bancada Federal de Santa Catarina, Governo do Estado e Prefeitura de Lages, e com muito esforço conseguimos a publicação da portaria nº 4.081, no dia 29 de dezembro de 2017, que habilita o Hospital Nossa Senhora dos Prazeres como Centro de Atendimento de Urgência Tipo III aos pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC)”, ressalta a parlamentar. Com a autorização, o hospital irá receber recursos para atendimento de Média e Alta Complexidade Ambulatorial e Hospitalar.

Como funciona

Fábio Lage explica que, havendo a suspeita de AVC, o paciente é recebido e direcionado para uma tomografia, depois disso, sobe para a ala e recebe os cuidados. “Atendimento de forma muito mais ágil”. O atendimento é de 24 horas, com 12 leitos pelo Sistema Único de Saúde e dois particulares.

Como identificar

O neurocirurgião Marcelo Conrad, coordenador da ala, explica que ao desconfiar que alguém está tendo um AVC, é sugerido seguir o esquema SAMU (Sorrir, Abraçar, Música e, por último, urgência). O primeiro passo é pedir para que a pessoa sorria, depois que dê um abraço e, por fim, cantar uma música, se ela não corresponder às expectativas, deve-se ligar para a urgência, neste caso, o Samu.

Investimentos

A deputada aproveitou a oportunidade da cerimônia de inauguração da ala para anunciar que, em 30 dias, deverá fazer a entrega de valores ao hospital para o investimento em 20 leitos de Unidade de Terapia Intensiva.

Carmen Zanotto participou da inauguração e entrega de equipamentos – Foto: Sandro Scheuermann/Divulgação

Comentários
Compartilhe

Notícias

Manifestação na Avenida Duque de Caxias em apoio aos caminhoneiros

Published

on

Estudantes universitários fizeram cartazes de apoio à causa da manifestação

 

Na tarde deste sábado (26), estudantes universitários, motociclistas, professores, empresários, caminhoneiros e a comunidade geral se reuniram em frente à Praça da Bandeira, na Duque de Caxias, em manifestação de apoio à paralisação dos caminhoneiros.

Carros, motos e caminhões seguiram em carreata acompanhados por centenas de pessoas que fizeram o trajeto a pé.

Alguns estavam com os rostos pintados de verde e amarelo, outros batendo panelas, segurando a bandeira do Brasil e todos gritavam pelo fim da corrupção. Muitos que estavam na manifestação chamavam quem passava pela via para se juntar ao protesto.

Além do apoio aos caminhoneiros, a comunidade mais se manifestava pelo fim da corrupção. Ouvia-se indignação dos manifestantes pela situação política e econômica caótica do País.

O empresário Eron Janvanier estava na manifestação e opinou que esta é uma indignação de todo o povo. “Não tem mais condições. Clamamos por um país melhor”.

Outros empresários  presentes reclamavam da alta carga tributária, da alta do diesel e dos pedágios caros e também das novas regras da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre). Eles relatam que se tornou inviável a atividade.

A carreata começou na Avenida Duque de Caxias, passou pela Humberto de Campos, seguiu pela rua Getúlio Vargas até a BR e o destino era o acampamento dos caminhoneiros às margens da BR-116.

Algumas pessoas da manifestação seguiram pela rua Correia Pinto, no centro, em passeata.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Carreata em prol dos caminhoneiros, na Avenida Duque de Caxias

Published

on

Por

Fotos: Gislaine Couto

Centenas de pessoas se reuniram na tarde deste sábado (26), para apoiar a paralisação dos caminhoneiros. Em Lages, o ato acontece na Avenida Duque de Caxias e se estende até a Rua Humberto de Campos. Confira as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Sem gasolina nos postos de Lages

Published

on

Na manhã deste sábado (26) não havia mais postos de combustíveis com gasolina e etanol disponíveis nas bombas em Lages. Desde que a paralisação dos caminhoneiros se iniciou o que se viu foi uma corrida aos postos para abastecer os veículos.

Todos os dias a maioria dos postos registrou intensas filas. No Posto Central, que era um dos últimos a ter combustíveis, na rua Correia Pinto, na tarde de sexta-feira (25) havia intensa fila que se estendia até próximo do terminal urbano. Houve casos de espera na fila para abastecer de até duas horas.

Uma das organizadoras da paralisação dos caminhoneiros em Lages, Ana Paula Mendes, destaca que foi liberado um caminhão para abastecer as viaturas das polícias, do Corpo de Bombeiros e também as ambulâncias. Ela ressalta também que foi liberada uma carga de gás para os hospitais e presídio.

Ainda não há previsão para o fim da paralisação dos caminhoneiros, que ocorre em todo o País.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©