Conecte-se a nós

Notícias

Ladrões invadem Escola Zulmira Auta da Silva para furtar fiação elétrica

Published

em

Os ladrões entraram pelo telhado da escola durante a madrugada - Foto: Adecir Morais

As marcas dos danos causados por ladrões na Escola Estadual Zulmira Auta da Silva, no Bairro Popular, em Lages, na Serra Catarinense, ainda são visíveis. Criminosos invadiram o local e deixaram um rastro de prejuízos. O caso aconteceu na madrugada de domingo (22), mas só foi divulgado na tarde desta terça-feira (24).

De acordo com a direção da escola, os criminosos entraram na unidade pelo telhado, após pular o muro da instituição. Eles tiveram acesso ao laboratório de química e biologia, possivelmente para furtar fios da rede elétrica. O alarme disparou e eles fugiram, deixando para trás cerca de cinco quilos de fios, um alicate e um moletom.

Assim que o alarme disparou, a diretora e a empresa responsável pela segurança do prédio estiveram no local e confirmaram o arrombamento.

Devido os danos na rede elétrica, o laboratório está sem energia elétrica, além disso, o telhado encontra-se danificado. A direção informa que encaminhou pedido de conserto à Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) Lages, órgão responsável pelas escolas estaduais. Além disso, registrou um boletim de ocorrência na delegacia.

A principal hipótese, é que os criminosos invadiram a escola apenas para roubar fios elétricos de cobre, tendo em vista o seu valor no mercado paralelo. Geralmente, os ladrões furtam este tipo de material para vender no mercado negro, conseguindo dinheiro para comprar drogas.

Invasões em escolar são comuns

Apesar de serem monitoradas eletronicamente, as escolas da rede estadual têm se mostrado alvos fáceis para os bandidos. Os primeiros furtos aconteceram ainda no período de férias, em três escolas estaduais de Lages.

Na Escola de Educação Básica Professor Armando Ramos de Carvalho, no Bairro Pró-Morar, por exemplo, em um dos furtos, um homem ficou por mais de duas horas na escola escolhendo o que poderia levar. Mesmo com o disparo do alarme, ele permaneceu no local e ninguém apareceu para impedir a ação criminosa.

O primeiro arrombamento de 2018, na escola, foi no dia 7 de janeiro, logo depois das 22 horas, o alarme disparou e o assaltante conseguiu levar mais de cinco itens de dentro da escola, dentre eles uma caixa completa de ferramentas.

E as invasões não pararam por aí, na noite do dia 14, 20 garrafas de refrigerante e uma garrafa térmica foram levadas. Duas noites depois, entre dia 16 e 17, um homem aparece nas imagens de videomonitoramento por mais de duas horas.

Diversos aparelhos eletrônicos foram carregados. Ainda, não satisfeitos, com a quantidade de número de invasões, os assaltantes entraram no colégio na noite do dia 20 daquele mês e furtaram mais equipamentos.

A direção da Escola de Educação Básica Francisco Manfroi, no Bairro Santa Mônica, não teria sido avisada pela empresa Orsegups que os sensores das portas estavam estragados e a unidade se tornou alvo fácil para os assaltantes. Quatro portas foram arrombadas na secretária e uma televisão foi furtada. Em outra invasão, os bandidos atearam fogo na escola, destruindo várias salas.

Furtos são de madrugada_ Em 2017, a Polícia Militar registrou ocorrências de furto em mais de 30 instituições de ensino, estaduais e municipais na cidade de Lages. 64% das ocorrências de arrombamento ocorreram na madrugada.

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais