Conecte-se a nós

Entretenimento

Grande sucesso da literatura em novela

Published

em

Foto: Divulgação

Inspirado em mais um grande clássico da literatura mundial, “Orgulho e Paixão” é uma das próximas apostas da Globo, que substituirá “Tempo de Amar”. Como já é costume, o horário das seis da tarde é dedicado às novelas de época e “Orgulho e Paixão” não vai fugir à regra.
“Orgulho e Paixão”, que tem seus personagens livremente inspirados no universo da escritora inglesa Jane Austen, é uma história romântica e bem-humorada, que se passa no fictício Vale do Café, no início do Século XX. No vilarejo voltado para o plantio e a comercialização do “Ouro Verde”, vivem as famílias ricas, donas das fazendas de café, os trabalhadores e aqueles que lutam para não perder tudo que têm. A história vai mostrar questões relacionadas aos costumes da época, como o valor do casamento na sociedade, feminismo e crise financeira. A partir destes temas, também irá trazer o telespectador para discussões da atualidade. “Mesmo sendo uma trama de época, ‘Orgulho e Paixão’ apresenta um texto dinâmico, com muita leveza e frescor”, define o diretor artístico Fred Mayrink.

Sinopse

Em uma sociedade onde o casamento é visto como o único futuro possível para uma jovem de boa família, Ofélia Benedito (Vera Holtz) tem muitos motivos para se preocupar. Na verdade, cinco: Elisabeta (Nathalia Dill), Mariana (Chandelly Braz), Jane (Pamela Tomé), Cecília (Anaju Dorigon), e Lídia (Bruna Griphão). A matriarca da família Benedito criou as filhas apostando todas as fichas no matrimônio como projeto de vida para cada uma. Apesar da reprovação do marido, Felisberto Benedito (Tato Gabus Mendes), ela é capaz de fazer malabarismos e trapalhadas na busca de um bom partido para suas donzelas. Quem não se encaixa nos padrões impostos pela mãe é Elisabeta. A jovem libertária e cheia de sonhos tem uma ousadia natural em sua personalidade, que pode encantar ou afastar um possível pretendente. Tal comportamento é totalmente desaprovado por Ema Cavalcante (Agatha Moreira), que apesar de ser bem diferente de Elisabeta, é sua melhor amiga. Moça de família tradicional, Ema é neta do Barão de Ouro Verde (Ary Fontoura), e casamenteira oficial do fictício Vale do Café, vilarejo no interior de São Paulo.
Desejando conquistar o mundo, Elisabeta entra em conflito consigo mesma ao conhecer Darcy (Thiago Lacerda), um homem de caráter admirável e com posição social totalmente oposta à sua. Rico e aristocrata, ele desperta nela uma paixão arrebatadora, que a faz temer seu próprio destino.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: