Conecte-se a nós

Notícias

Fato inusitado no Centro de Lages

Published

on

Corpo de Bombeiros foi acionado para atender ocorrência

Quem passou na Praça do Terminal Urbano, no Centro de Lages, por volta das 11h15min desta sexta-feira (29), pôde ver um grupo de pessoas tentando, junto do Corpo de Bombeiros, pegar um gambá. O animal estava no motor do carro de Lucia Simone Tolfo, de 41 anos. Ela deixou o carro estacionado e ao voltar foi chamada por funcionárias de uma loja que a avisaram sobre o gambá dentro do carro. Em seguida ela ligou para os bombeiros. O fato inusitado chamou a atenção. Teve um homem que até tirou os chinelos na tentativa de agarrar o gambá para que os bombeiros pudessem pegá-lo.

 

O animal_ Os gambás não vivem em grupos, mas, na época da reprodução, eles formam casais e constroem ninhos com folhas e galhos secos em buracos de árvores. Seus hábitos são noturnos. Por isso, quando começa escurecer, o gambá sai de seu abrigo para caçar e coletar alimentos. Sendo um animal onívoro, se alimenta praticamente de tudo, como: raízes, frutas, vermes, insetos, moluscos, crustáceos (caranguejos encontrados em zonas de manguezais), anfíbios, serpentes, lagartos e aves (ovos, filhotes e adultos). Quando os gambás se sentem ameaçados eles involuntariamente desmaiam e secretam uma substância mau-cheirosa, o que frequentemente faz predadores desistirem de comê-los, por confundirem-nos com carniça. Alguns gambás são imunes ao veneno de serpentes, incluindo as jararacas (Bothrops sp.), cascavéis (Crotalus spp.) e corais (Micrurus spp.), podendo atacá-las pela cabeça e ingeri-las por esta. Segundo um estudo científico, a dose letal em um experimento com gambás foi de 660 miligramas de veneno, o que corresponde a uma dose 4 000 vezes superior à suportada por bovinos de quatrocentos quilogramas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©