Conecte-se a nós

Negócios

Expectativa é que movimento de vendas aumente nesta quinta

Published

em

Esmeraldina faz pesquisa de preço dos presentes que comprará aos netos - Foto: Camila Paes

As músicas infantis já ecoam por diversas lojas no Centro de Lages. Os balões enfeitam as vitrines e brinquedos e peças de roupas de crianças ficam em destaque, para chamar a atenção dos compradores. Mas como alguns comerciantes relatam, a movimentação ainda é pequena e a expectativa é que aumente na quinta-feira (11).

Esmeraldina de Jesus tem dois netos e está fazendo pesquisas de preços, para decidir o que comprar. Não pode gastar muito, por isso está escolhendo bem em qual local vai adquirir os presentes.

A vovó, Eloá Santos, está há uma semana pesquisando os preços de roupas, brinquedos, presentes para netinha Giovanna, de um ano e meio. Ainda não sabe se escolherá um calçado ou um brinquedo, pois pensa que com o valor de um brinquedo, pode comprar um presente que pode ser mais útil para a menina.

A gerente da loja Grazziotin, no Centro de Lages, Iracélia Schemes Souza, explica que o movimento não é intenso, mas está parecido com o ano passado. Entretanto, as vendas do Dia das Crianças, representam 12% das vendas do mês de outubro. Ela relata que os próprios clientes relatam que preferem comprar roupas e que em muitas vezes, é pedido da criança. “Com as tecnologias, os pequenos não estão mais interessados em brinquedos, por isso pedem roupas”, ressalta.

Já a neta de Roseli Cordeiro, pediu para a avó uma peça de roupa e um brinquedo de presente. Luiza, de cinco anos, é vaidosa e a vó sempre lembra da neta quando passa pelo Centro de Lages. Roseli espera gastar cerca de R$ 50 com os presentes.

Na loja Sapeca Brinquedos, uma das únicas especializadas em brinquedos em Lages, a expectativa é que o movimento melhore quinta. A proprietária, Valda Moreira, revela que as pessoas têm buscado por presentes mais simples e há muitas lojas de outros setores, como supermercados, lojas de roupas e etc… que têm vendido brinquedos, o que os prejudica.

Outro problema é que as crianças têm optado por pedir eletrônicos ao invés de brinquedos. “Eles chegam aos 10 anos e não pedem mais brinquedos”, relata a comerciante, que precisa enfrentar uma mudança de comportamento das novas crianças.

Pesquisa mostra que Lages gastará menos

Por mais que o movimento ainda esteja tímido, uma pesquisa da Fecomércio mostra que a previsão de gastos é de R$ 189,28 por consumidor catarinense, valor 4,6% maior do que o levantado pela mesma pesquisa em 2017, que havia sido de R$ 180,92. Porém, Lages tem valor de R$ 153,71, bem menor do que a média estadual, muito longe do maior gasto do Estado, que fica para Blumenau, com R$ 242,91 por consumidor.

A pesquisa aponta ainda que 56% é o percentual dos lageanos que vão comprar brinquedos para presentear no Dia das Crianças, que ocorre no dia 12 de outubro.O gasto médio está estável, já que a variação da inflação acumulada no período (4,1%) é muito próxima à variação do gasto observada este ano.

As informações da pesquisa são de que 33,4% das famílias de Santa Catarina declararam estar em situação financeira melhor do que a do mesmo período do ano anterior, 38,1% apontaram que a situação permaneceu igual e 28,4% afirmaram que estão em pior situação. O cenário é muito parecido nas cidades.

A pesquisa também levantou o salário dos entrevistados. 40,5% dos lageanos que vão comprar presentes ganham entre R$ 975 a R$ 1.948 e vão presentear os filhos (51,4%). Os dados mostram que 74,6% das crianças catarinenses não vão acompanhar os pais na compra de presentes. Somente 22,8%, terão a chance de ir junto com os pais. Além de não irem junto com os pais, 64,8% dos entrevistados em Santa Catarina responderam que a criança não escolhe seu presente.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: