Conecte-se a nós

Notícias

Exército aguarda 491 jovens em alistamento

Published

em

O alistamento deve ser feito até dia 30 de junho - Foto: Susana Küster

Até o dia 30 de junho, todos os jovens do sexo masculino que completaram 18 anos precisam fazer o alistamento militar. A apresentação é obrigatória, mas durante o processo são feitas seleções com testes físicos e cognitivos. Em Lages, são esperados 491 jovens, destes, 240 serão selecionados para entrar no Exército. O Ministério da Defesa espera que 1,8 milhão de cidadãos façam o alistamento este ano e que cerca de 100 mil sejam incorporados a organizações militares da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica para o serviço militar.

Quem tiver CPF poderá fazer o alistamento pela internet, por meio da página www.alistamento.eb.mil.br. Depois disso, os jovens acompanham o processo por meio do site, podendo ser encaminhados à seleção geral ou dispensados. Se o brasileiro estiver em outro país, pode se apresentar na embaixada ou consulado. Os naturalizados, se quiserem, também podem se alistar.

Caso a pessoa não tenha acesso à internet, pode se apresentar em uma Junta Militar e não precisa ser de onde mora. Isso vale também para jovens que não se apresentarem até dia 30 de junho. “Eles concorrem no próximo ano, e, se alguém está em débito com o serviço militar há mais anos, pode vir regularizar a situação”, explica o chefe da 1ª Seção do 1º Batalhão Ferroviário, capitão Vitor Muniz Tomazoni.

É preciso apresentar os originais de um documento de identificação (certidão de nascimento ou carteira de identidade ou de motorista ou de trabalho), duas fotos 3×4 recentes e comprovante de residência.

Importância

Há consequências para quem não se apresenta ao serviço militar. Quem não fizer, terá que pagar multa, além de ficar impedido de tirar passaporte, ingressar no serviço público, obter carteira profissional e se matricular em estabelecimentos de ensino. “Fora que diversas instituições pedem exigir certificado de quitação militar.”O caso de Matheus Claudino Araújo, 25 anos, exemplifica a importância de estar em dia com o serviço militar. Ele serviu em 2011 e, ontem, foi até o 1º Batalhão Ferroviário pedir o certificado de quitação militar porque passou no concurso do Corpo de Bombeiros. “O edital pede isso para quem serviu, senão, não pode assumir a vaga”.

Seleção criteriosa

Tomazoni explica que a maioria quer servir no Exército. Ele acredita que isso acontece pela dificuldade de conseguir emprego e também porque a pessoa tem a possibilidade de seguir carreira.São poucas as vagas para quem quer permanecer no órgão. Tomazoni diz que a maioria quer servir e continuar, mas para isso precisa ter um bom desempenho como recruta e ser digno de confiança para ser escolhido. “Antigamente, quem entrava como recruta podia chegar até sargento, hoje, o máximo que um homem fica servindo são oito anos, podendo alcançar a graduação de cabo. Depois é dispensado.”

Exceções

Homens que cursam Medicina, Veterinária, Farmácia e Odontologia podem solicitar adiamento do serviço militar para depois que concluírem, se apresentarem. “O Exército precisa desse pessoal para trabalhar, principalmente médicos. Eles têm grande chance de servir como médico e receber como oficial.” Há outras exceções. “Pessoas de algumas filiações religiosas, como testemunhas de Jeová ou quem tem deficiência aparente (física ou mental), recebem certificado de isenção. Aqueles com antecedentes criminais graves não são aceitos,” explica o capitão.

Anúncio
clique para comentar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: