Conecte-se a nós

Notícias

Esperança de Bernardo está em Brasília

Published

em

Bernardo e os pais - Foto: Andressa Ramos

Era um sábado animado, dia de jogos da Copa do Mundo, e toda a família estava reunida na casa de Rafaela e Everson, no Bairro Santa Helena, em Lages. Logo depois do almoço, Bernardo, de três anos, pediu para dormir na casa dos avós.

Tempo depois, perto das 17 horas, todos entraram no carro, inclusive uma tia e seguiram para a residência dos avós. No cruzamento da Avenida Belisário Ramos com a Rua Benjamin Constant, eles sofreram um acidente.

Bernardo, por não estar na cadeirinha, trocou de lugar com a tia dentro do carro e teve uma parada cardíaca. Dois policiais, que estavam próximos da ocorrência, atenderam o garoto até a chegada do Samu. A tia ligou para Rafaela, mãe de Bernardo falando que ele havia se machucado e estavam levando ao hospital. Não pôde dar muitos detalhes.

Os pais saíram de casa com o filho caçula e foram ao Hospital Infantil Seara do Bem, chegando lá, Bernardo já havia tido mais três paradas cardíacas. Seu estado de saúde era preocupante. Após uma tomografia foi identificado um edema cerebral. O pequenino sofreu um traumatismo cranioencefálico.

Nos primeiros dias na Unidade de Terapia Intensiva, os pais receberam a notícia de que o filho não voltaria mais a falar, nem sequer emitir algum som, além de não ter expectativa de retornar a caminhar, sentar e respirar sem ajuda dos aparelhos.

Mas o garoto surpreendeu muita gente, inclusive a equipe médica. Em 13 dias começou a gritar e chamar por mamãe e titia. Além disso, conseguiu mostrar que era capaz de mais coisas, como respirar sozinho, sem nenhuma aparelhagem.

Depois de 26 dias internado no Hospital Infantil, Bernardo ganhou alta, e continua sua batalha pela recuperação em casa. A alimentação do pequenino é por uma sonda, com leite especial, que é cedido pelo SUS. Por já estar desfraldando, os pais não tinham muitas fraldas, e, agora, as que conseguiram pelo SUS, precisaram doar, pois o menino ficou com alergia.

Bernardo faz fisioterapia na Universidade do Planalto Catarinense (Uniplac) três vezes na semana, além de ir na fonoaudióloga. Mas os pais querem mais e Bernardo precisa de mais estímulos e recursos para que se recupere dentro do período em que o cérebro corresponde aos incentivos.

Hospital é especializado em neurologia

Um dos fisioterapeutas do menino indicou aos pais a Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação, que presta assistência médica e de reabilitação de excelência e gratuita, nas áreas neurológica e ortopédica. Desempregados, mas querendo mudar a vida do filho, os dois pensaram em criar uma vakinha online para poder custear as viagens para Brasília, alimentação da mãe e também os leites e fraldas de Bernardo, que, às vezes não é possível pegar pelo SUS.

A consulta está marcada para o dia 12 de novembro. Data em que mãe e filho irão para a capital do Brasil. Quem quiser contribuir para a vakinha, com as passagens, leite ou fralda, pode entrar em contato com a família pela página Força Bernardo no Facebook.

Para ajudar, entre no link da vakinha online.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: