Conecte-se a nós

Notícias

Escola Professor Armando Ramos de Carvalho incentiva práticas sustentáveis

Published

em

Professores mostram o modelo de cisterna, que deve ser instalado nas escolas e casas - Foto: Camila Paes

Uma iniciativa de professores, pretende trazer mudanças para toda a comunidade do Bairro Pró-Morar, através da instalação de cisternas para a captação de água de chuva. O projeto partiu de educadores da escola Professor Armando Ramos de Carvalho, que também incentivam outros projetos sustentáveis e ganhou a contribuição dos alunos.

O diretor, Luis Anderson Antunes, explica que o bairro está ligado historicamente e geograficamente com a água, já que o município localiza-se sob a maior reserva de água doce do planeta. A fundação do bairro, por exemplo, foi durante a grande enchente de 1983 que atingiu diversas regiões da cidade e trouxe moradores de bairros, dentre eles, Morro da Cruz e Vila Nova para morarem no Pró-Morar.

Além disso, por muitos anos, a região enfrentou faltas de água, que alteravam diretamente a rotina dessas crianças e adolescentes. Atualmente, o bairro não sofre mais com isso, mas ficou marcado em muitos desses jovens que se interessaram em participar do projeto.

Por causa dessas ligações, a escola participou da etapa regional da V Conferência Infanto Juvenil do Meio Ambiente, com o projeto das cisternas. As professoras Taise Andrea Calbush, Jacimara Schambeck e Viviane Aparecida Dal Pizzol, resolveram trabalhar na criação de cisternas e captar água da chuva para a manutenção das hortas, composteiras e também limpeza e manutenção da estrutura escolar.  

Em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (SDS), Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Gerência Regional de Educação, EEB Industrial, trouxeram para a Lages a palestra do técnico agropecuário Edison Urbano, que capacitou profissionais com oficina para a construção de mini-cisternas.

O evento foi oferecido para todas as escolas da rede pública estadual e municipal, com a intenção de formar multiplicadores em suas escolas e comunidades onde estão inseridos. Com 20 profissionais capacitados, a intenção é que essas pessoas conversem com a comunidade e que as mini-cisternas cheguem às residências dos lageanos, além do ambiente escolar.

Consciência ambiental

Com mais de 800 alunos, durante os três turnos de funcionamento, a escola Armando Ramos de Carvalho desenvolve outros projetos ambientais visando à formação de uma comunidade sustentável e solidária. Está em andamento também, em parceria com o Centro de Ciências Agroveterinárias (CAV), o projeto de compostagem orgânica, que  tem a intenção de levar a compostagem além-muros da escola. Seguindo esse rumo, o projeto das cisternas, pretende que o aluno receba uma formação capaz de entender o planeta como casa comum de todos nós.

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: