Conecte-se a nós

Notícias

Escola Pinto Sombra foi furtada novamente

Published

em

Fotos: Vinicius Prado

A insegurança no Bairro Guarujá continua. Dessa vez, a Escola de Educação Básica General José Pinto Sombra foi arrombada e teve objetos levados, no início desta semana. Além disso, a Associação dos Moradores do bairro também foi alvo de criminosos, que tentaram furtar o local.

Há alguns dias, antes de iniciar as aulas na rede estadual, o colégio Pinto Sombra foi invadido por um homem, por volta de 12h40 da tarde de segunda-feira (12). O indivíduo rondou a escola, tentou abrir algumas portas e, não conseguindo, arrombou. A porta da cozinha, que é de ferro, não conseguiu abrir, então, foi até o banheiro feminino e conseguiu.

Uma basculante do sanitário que dá acesso a um depósito do auditório, chamou a atenção do ladrão. Ele quebrou o vidro e no local pegou alguns materiais de limpeza, uma crepeira e uma batedeira planetária. De acordo com a diretora da escola, Cleuza Straubel, os itens foram adquiridos com o apoio da Associação de Pais e Professores.

No dia do furto, deveria haver um vigilante no local, contratado da empresa Casvig, que presta serviço às escolas. Contudo, segundo a direção, o profissional recebeu folga e não foi substituído por outra pessoa, o que deveria acontecer. O Correio Lageano enviou um e-mail para empresa de vigilância e até o fechamento dessa matéria não recebeu resposta.

Cleuza conta que essa não é a primeira vez que a escola é alvo de ladrões. No mês passado, uma pessoa invadiu o colégio e conseguiu entrar na cantina do ginásio, arrombando a porta e depois quebrando o vidro da cantina.

As imagens do videomonitoramento, divulgadas pela própria instituição, mostram que o homem agiu sozinho nesse último caso.

A Polícia Civil está investigando e não quis passar detalhes para não interferir no inquérito. Na manhã desta quinta-feira (15), o gerente de Educação, Humberto de Oliveira, disse que se pretende ampliar o contrato com a empresa de vigilância, para que haja guardas o dia inteiro, principalmente em escolas visadas, como a do Pinto Sombra.

Bairro se sente mais inseguro a cada ocorrência

Na noite de quarta, a Associação dos Moradores do Bairro Guarujá também foi alvo de furto. Tentaram entrar pelo telhado, na parte de trás da associação, quebrando algumas telhas. Segundo informações, não conseguiram levar nada. Mas o clima de insegurança ainda é visível nas ruas do bairro. Comerciantes, principalmente, relatam situações em que quase foram assaltados ou viram movimentações suspeitas. Ao mesmo tempo, é perceptível que muitos acabam investindo em grades e sistema de segurança em seus estabelecimentos. A maioria das lojas, mercados e outros locais tem grades nas portas e alarmes.

O pedido da comunidade, em uma manifestação realizada em janeiro, era de uma base da Polícia Militar. Em outra matéria, a PM havia destacado que intensificou o policiamento naquela região, desde o mês de julho do ano passado, com operações diurnas e noturnas, além dos programas preventivos. Ainda declarou que entendia ser prudente uma base operacional adequada na principal avenida do bairro, com o objetivo de facilitar outros processos de policiamento, além do policiamento ostensivo, bem como maior proximidade com a comunidade.

Ontem, em nota, a PM declarou “O Guarujá tem recebido atenção da corporação com interação constante naquela comunidade. A PM está acompanhando os indicadores de criminalidade de todos os bairros da cidade, incluindo o Guarujá.”

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: