São Joaquim é inspiração para banda – CL+
Conecte-se a nós

Entretenimento

São Joaquim é inspiração para banda

Published

on

Foto: Divulgação

A cidade de São Joaquim, na Serra Catarinense, serviu de inspiração para a banda The Zorden produzir o seu mais novo álbum. A cidade é a terra natal dos irmãos Rafael, Eduardo e João Paulo Martorano Salvador, que criaram o grupo em 1996. O trabalho, lançado no ano passado, no aniversário de 20 anos de banda, é como uma viagem autobiográfica, onde cada música retrata uma impressão que ficou guardada nas memórias.

Há mais de 20 anos na ativa, em 2003 a banda participou de outras sete bandas catarinenses do CD Rock com Sttilo. Em 2004, lançaram o primeiro CD próprio, intitulado “Em Ordem”, com 11 composições próprias. Foi nessa época que os blumenauenses Marcos Annuseck, Sérgio Teixeira e Hélio Reichert entraram para a banda.

O novo álbum, inspirado em São Joaquim, leva o nome da banda e traz um clima suave, como nas canções “Teu Olhar” e Mistérios” e, em outros, um clima de tensão, como as faixas “Esconderijo” e “Labirinto”. O disco também mostra um lado regionalista da banda, com a “Canção do Vento”, faixa que também remete à infância em São Joaquim e traz um quê de saudosismo.

O grupo ressalta que o trabalho possui canções simples, com letras poéticas e faz um profundo mergulho na alma humana, sendo que a última faixa traz uma sensação de leveza, de bem-estar. E é justamente esse o nosso objetivo com o álbum: fazer com que as pessoas ouçam o CD e levem uma mensagem positiva para si.

Para o futuro, o grupo revela que trabalham em muitos os projetos. Neste momento trabalham com a trilha sonora de um desenho animado baseado na trilogia Quissama, do escritor Maicon Tenfen e algumas músicas no estúdio para um CD ou EP. Também organizam dois videoclipes do álbum The Zorden para finalizar e divulgar. Para ouvir os CDs da banda, basta acessar o site www.thezorden.com.br ou entrar diretamente nas rádios on-line Spotify, Apple Music, Google Play Música, Deezer, Amazon e Tidal.

Comentários
clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Sobrenatural ” A última chave”

Published

on

Por

Foto: Divulgação

O quarto capítulo da série de filmes Sobrenatural (Insidious) chegou aos cinemas de todo o Brasil. Com a promessa de ser mais obscuro que seu antecessor, A Última Chave traz, novamente, a atriz Lyn Shaye no papel da médium Elise Rainier.

Trata-se de uma história que se passa antes dos acontecimentos dos três primeiros filmes, com Elise voltando à casa onde passou sua infância, no Novo México. Ela, junto aos ajudantes Specs (Leigh Whannell) e Tucker (Angus Sampson), terá de ajudar a jovem Melissa (Spencer Locke) a se livrar de um demônio que assombra a antiga casa.

Apesar das críticas ao longa-metragem, o filme empolga devido à franquia que se criou no cinema. Além disso, por trás desse terror está a mente brilhante de James Wan, responsável por filmes como Invocação do Mal 1 e 2 e por reinventar os filmes de terror nas telonas. Os sustos valem a pena para quem está atrás de um “divertimento” nos cinemas.

Comentários
Continue Lendo

Entretenimento

“A Forma da Água” lidera indicações ao Oscar com 13 nomeações

Published

on

Por

Foto: Divulgação

O filme do cineasta mexicano Guillermo del Toro “A Forma da Água” liderou as indicações ao Oscar, anunciadas nesta terça-feira (23), com 13 nomeações, incluindo a categoria de melhor filme.

Os outros indicados a melhor filme foram “Me Chame pelo seu Nome”, “O Destino de uma Nação”, “Trama Fantasma”, “Lady Bird – A Hora de Voar”, “Corra!”, “The Post – A Guerra Secreta” e “Três Anúncios para um Crime”.

Veja abaixo, a lista completa dos indicados. A cerimônia de premiação vai ocorrer em 4 de março.

Melhor filme

  • “Corra!”
  • “O Destino de uma Nação”
  • “Dunkirk”
  • “Me Chame pelo Seu Nome”
  • “A Forma na Água”
  • “Lady Bird – É Hora de Voar”
  • “Trama Fantasma”
  • “The Post – A Guerra Secreta”
  • “Três Anúncios para um Crime”

Melhor diretor

  • Christopher Nolan (“Dunkirk”)
  • Guillermo del Toro (“A Forma da Água”)
  • Jordan Peele (“Corra!”)
  • Paul Thomas Anderson (“Trama Fantasma”)
  • Greta Gerwig (“Lady Bird – É Hora de Voar”)

Melhor ator

  • Daniel Day-Lewis (“Trama Fantasma”)
  • Daniel Kaluuya (“Corra!”)
  • Denzel Washington (“Roman J. Israel”)
  • Gary Oldman (“O Destino de uma Nação”)
  • Timothée Chalamet (“Me Chame pelo Seu Nome”)

Melhor atriz

  • Frances McDormand (“Três Anúncios para um Crime”)
  • Margot Robbie (“Eu, Tonya”)
  • Meryl Streep (“The Post: A Guerra Secreta”)
  • Saoirse Ronan (“Lady Bird”)
  • Sally Hawkins (“A Forma da Água”)

Melhor roteiro original

  • “Corra!”
  • “Doentes de Amor”
  • “A Forma da Água”
  • “Lady Bird – É Hora de Voar”
  • “Três Anúncios para um Crime”

Melhor roteiro adaptado

  • “Me Chame pelo Seu Nome”
  • “O Artista do Desastre”
  • “A Grande Jogada”
  • Logan
  • Mudbound – Lágrimas sobre Mississipi

Melhor ator coadjuvante

  • Sam Rockwell (“Três Anúncios para um Crime”)
  • Willem Defoe (“Projeto Flórida”)
  • Woody Harrelson (“Três Anúncios para um Crime”)
  • Richard Jenkins (“A Forma da Água”)
  • Christopher Plummer (“Todo o Dinheiro do Mundo”)

Melhor atriz coadjuvante

  • Mary J. Blide “Mudbound: Lágrimas sobre o Mississippi”)
  • Allison Janney (“Eu, Tonya”)
  • Lesley Manville (“Trama Fantasma”)
  • Laurie Metcalf (“Lady Bird – É Hora de Voar”)
  • Octavia Spencer (“A Forma da Água”)

Melhor fotografia

  • “Blade Runner 2049”
  • “O Destino de uma Nação”
  • “Dunkirk”
  • “Mudbound: Lágrima sobre o Mississippi”
  • “A Forma da Água”

Melhor direção de arte

  • A Bela e a Ferra
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • O Destino de uma Nação
  • A Forma da Água

Melhor figurino

  • “A Bela e a Fera”
  • “O Destino de uma Nação”
  • “Trama Fantasma”
  • “Victoria & Abdul”
  • “A Forma da Água”

Melhor edição

  • “Dunkirk”
  • “Em Ritmo de Fuga”
  • “Eu, Tonya”
  • “A Forma da Água”
  • “Três Anúncios para um Crime”

Melhor trilha sonora

  • “Dunkirk”
  • “A Forma da Água”
  • “Star Wars: Os Últimos Jedi”
  • “Trama Fantasma”
  • “Três Anúncios para um Crime”

Melhor canção

  • “Mighty River”, de “Mudbound: Lágrimas sobre o Mississippi”
  • “Remember Me”, de “Viva – A Vida É uma Festa”
  • “Stand Up for Something”, de “Marshall”
  • “The Mystery of Love”, de “Me Chame pelo Seu Nome”
  • “This is Me”, de “O Rei do Show”

Melhor animação

  • “O Poderoso Chefinho”
  • “Com Amor, Van Gogh”
  • “O Touro Ferdinando”
  • “The Breadwinner”
  • “Viva – A Vida É uma Festa”

Melhor filme estrangeiro

  • “Corpo e Alma”, de Ildikó Enyedi (Hungria)
  • “Desamor”, de Andrey Zvyagintsev (Rússia)
  • “O Insulto”, de Ziad Doueiri (Líbano)
  • “Uma Mulher Fantástica”, de Sebastián Lelio (Chile)
  • “The Square – A Arte da Discórdia”, de Ruben Östlund (Suécia)

Melhor mixagem de som

  • “Em Ritmo de Fuga”
  • “Blade Runner 2049”
  • “Dunkirk”
  • “A Forma da Água”
  • “Star Wars: Os Últimos Jedi”

Melhor edição de som

  • “Em Ritmo de Fuga”
  • “Blade Runner 2049”
  • “Dunkirk”
  • “A Forma da Água”
  • “Star Wars: Os Últimos Jedi”

Melhores efeitos visuais

  • “Blade Runner 2049”
  • “Guardiões da Galáxia”
  • “Kong – A Ilha da Caveira”
  • “Planeta dos Macacos – A Guerra”
  • “Star Wars: Os Últimos Jedi”

Melhor maquiagem

  • “O Destino de uma Nação”
  • “Extraordinário”
  • “Victoria & Abdul”

Melhor documentário

  • “Abacus: Small Enough to Jail”
  • “Icarus”
  • “Last Man in Aleppo”
  • “Strong Island”
  • “Visages, Villages”

Melhor curta

  • “DeKalb Elementary”
  • “My Nephew Emmett”
  • “The Silent Child”
  • “The Eleven O’Clock”
  • “Waty Wote/All of Us”

Melhor curta de animação

  • “Dear Basketball”
  • “Lou”
  • “Negative Space”
  • “Garden Party”
  • “Revolting Rhymes”

Melhor curta documentário

  • “Heroin(e)”
  • “Edith + Eddie”
  • “Heaven is a traffic jam on the 405”
  • “Knife Skills”
  • “Traffic Stop”

 

Fonte: Reuters

Comentários
Continue Lendo

Entretenimento

Streaming muda forma de consumo de produtos para entretenimento

Published

on

O verbo maratonar ganhou um novo sentido nos últimos anos. Agora, quando alguém revela que passou o último final de semana “maratonando”, já se sabe que ao invés das roupas de ginástica e corridas pela cidade, a pessoa passou o últimos dois dias sentado no sofá, de pijama e assistindo à uma única série de TV.

Com a chegada dos serviços de streaming como Netflix, Hulu, HBO, o acesso a séries de TV e também a filmes, tornou-se mais fácil e rápido. E isso mudou o modo como os telespectadores consomem diferentes conteúdo. Nos últimos três anos, a procura pelo streaming cresceu 90%. Desde 2015, o Brasil, que é o 8º mercado do mundo no setor de TV por assinatura, perdeu cerca de 770 mil de assinantes. No Youtube, por exemplo, em 2016, o brasileiro era o país com maior número de usuários.

O professor Matheus Ávila, 22, é um desses telespectadores que migrou para as novas plataformas. “Sempre ficava limitado à programação da televisão. Os serviços de streaming trouxeram uma infinidade de conteúdos de qualidade e que pode ser assistido em qualquer horário”, revela. O que atraiu o vendedor Gabriel Prudêncio, 21, para os serviços, é a maior quantidade de conteúdo disponível, ao alcance de um clique e que pode ser visto onde estiver. “Com isso, passei a consumir mais este conteúdo”, explica ele.

Os costumes mudaram, como relata a dentista Amanda Rocha, 22. Ela revela que há alguns anos, as opções eram assistir aos filmes no cinema ou esperar a chegada na locadora. “Hoje, posso dizer que assisto Netflix quase todos os dias.

Drama e suspense são os gêneros mais assistidos. Além disso, as produções exclusivas ganham destaque e mais telespectadores. Matheus por exemplo, assistiu “Midhunter”, original da Netflix e classificou como uma de suas séries favoritas. Gabriel destacou a The Handmaid’s Tale, do Hulu; e The Big Little Lies, do Amazon Prime, como os destaques de 2017.

Assistir a séries se tornou um novo hobbie e, também, uma nova forma de lazer. Por causa da rotina, Matheus revela que o tempo é curto para assistir seus programas favoritos, mas as tardes de domingo são reservadas para maratonar com as séries favoritas. Já Gabriel chegou a considerar em ocupar seu tempo em frente à televisão com outras atividades, mas percebeu que assistir às séries estava lhe trazendo outros benefícios, como melhora no entendimento da Língua Inglesa, por exemplo. E, por isso, toda noite quando chega do trabalho, assiste, nem que seja um episódio das séries favoritas.

Dicas para maratonar no final de semana

 

>>Gabriel_ Sugere The Handmaid’s Tale do Hulu e The Big Little Lies, da HBO.

 

>>Matheus_ Na Netflix, ele sugere Midhunter e a comédia Arrested Development.

 

>> Amanda_ Indica a série Grey’s Anatomy e Narcos.

Sucessos na Netflix

Mesmo encerrada há 14 anos, Friends é sucesso no serviço

Produto original, as novas temporadas de Stranger Things são aguardadas com expectativa

Há 13 anos no ar, público da Netflix aumentou a audiência de Grey’s Anatomy

Orange is The New Black foi um dos primeiros produtos originais da marca

Comentários
Continue Lendo

Entretenimento

Maze Runner: Thomas vai em busca da cura de Fulgor

Published

on

Por

Um acidente no set de filmagens adiou a estreia do filme por várias vezes - Foto: Divulgação

Por trás de uma possibilidade de cura para o Fulgor, Thomas irá descobrir um plano maior, elaborado pelo Cruel, que poderá trazer consequências desastrosas para a humanidade. Ele decide, então, entregar-se ao Experimento final.

A organização garante que não há mais nada para esconder. Mas será possível acreditar no Cruel? Talvez a verdade seja ainda mais terrível, uma solução mortal, sem retorno.

Maze Runner: A Cura Mortal‘ teve sua estreia adiada indefinidamente após o acidente sofrido pelo astro Dylan O’Brien, mas, finalmente, ganhou boas novidades. As filmagens foram retomadas em fevereiro de 2017, dando tempo para O’Brien se recuperar totalmente e Kaya Scodelario dar à luz.

O filme estreia no dia 25 de Janeiro, no Brasil, e um dia depois, nos EUA.

Segundo recente relatório da agência de segurança do trabalho WorkSafeBC, a culpa do acidente foi da equipe de produção e da 20th Century Fox. A equipe não conseguiu garantir a segurança do ator Dylan O’Brien, causando o acidente que o deixou com ferimentos graves e possíveis sequelas .

O ator teve alguns ossos da face quebrados após ser atingido por um carro em alta velocidade no set de filmagens, no dia 17 de março, em Vancouver, no Canadá.

Comentários
Continue Lendo

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©