Conecte-se a nós

Notícias

Em situação de rua, Genilson quer um emprego

Published

em

Foto: Marcela Ramos

Genilson Ribeiro, (31) anos, é soldador e mestre de obras, mas não consegue emprego. Para ele, o problema é não ter um endereço fixo. A sua casa é na rua. No inverno, dorme do Alojamento disponibilizado pela Prefeitura de Lages, quando o local fecha, ao diminuir o frio, volta para a Catedral Diocesana.

O morador se expressa bem e conta da vontade que tem de trabalhar e ter uma casa. “Se conseguir um emprego, consigo manter uma casa e iria agradecer pelo resto da vida uma oportunidade de trabalho”, garante. Até lá, continua se alimentando e tomando banho no Centro Pop, um local em que fez amigos, moradores em situação de rua, mas também os profissionais que trabalham no local. Com a família, de Anita Garibaldi, já não tem mais contato, todos foram para outras cidades. Perguntado se gostaria de rever os parentes, disse que sim, mas não tem coragem de procurar. “É triste, pois família é tudo”, reflete.

Uma ação na tarde de sexta-feira (17), no Calçadão da Praça João Costa, no Centro de Lages, procurou chamar a atenção da comunidade para o acolhimento às pessoas na mesma situação de Genilson. A assistente social, coordenadora do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Pop), Mara Rita da Silva, lembra que neste domingo (19) é lembrado o Dia Nacional de Luta da População de Rua, como uma forma de dar visibilidade a esse grupo. Uma exposição de fotos do educador social do Centro Pop, Nei Medeiros, com essa população, chamou a atenção de quem passava pelo local.

A motivação para a data foi a chacina que aconteceu entre os dias 19 e 24 de agosto de 2004, quando 15 pessoas em situação de rua foram brutalmente agredidas enquanto dormiam na região da Praça da Sé, em São Paulo. Sete morreram e oito ficaram feridas.

Em Lages, três locais auxiliam essa população, seja quem está de passagem pela cidade ou quem mora na rua: o Centro Pop, o Alojamento de Inverno e o Alojamento para a população em situação de rua. “Temos também a abordagem social, mas só sai da rua quem quer”, afirma Mara.

Quem encontrar alguma pessoa em situação de rua pode ligar para o telefone do plantão: (49) 999211125.

 

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: