Conecte-se a nós

Notícias

Edital para revitalização será lançado em breve

Published

em

Espaço que abrigava Colégio Aristiliano Ramos faz parte de projeto que custará R$ 20 milhões - Foto: Camila Paes

Está quase finalizada a sessão de posse para o município do espaço do antigo Colégio Aristiliano Ramos, na praça João Costa, no Centro de Lages. Com isso, a prefeitura poderá iniciar a desmontagem do ginásio, que ainda permanece em pé após a demolição da estrutura da escola.

Todo o prédio que antes abrigava o Aristiliano Ramos foi demolido por uma empresa contratada pelo Governo do Estado, em dezembro do ano passado. Este serviço foi realizado primeiro, porque de acordo com o Secretário de Infraestrutura de Lages, Clayton Bortoluzzi, a demolição era emergencial, segundo relatório da Defesa Civil. O ginásio ainda não passou pelo desmonte, já que possui estrutura mais nova e o material poderá ser reutilizado. Quem será responsável por este serviço, diferente da demolição da antiga escola, será o município, que contratará uma empresa para realizar o trabalho.

Entretanto, antes de iniciar o desmonte, engenheiros da prefeitura analisarão os materiais do ginásio e o que poderá ser reaproveitado. Um dos projetos possíveis é para a construção de uma quadra poliesportiva ou de apenas um esporte no Bairro Universitário, próximo ao Ginásio Jones Minosso.

Clayton ressalta que, para que essa análise seja iniciada, é preciso ser concluída a sessão do uso do espaço, que atualmente pertence ao Governo do Estado. Ele acrescenta que esse trabalho está em fase final e deve ser concluído nos próximos dias. Com isso, a equipe de engenheiros passará a analisar a estrutura do ginásio e o que poderá ser reaproveitado do material. Além disso, com a entrada da prefeitura no espaço, será definida uma área para o Recanto do Pinhão, que faz parte das comemorações da Festa Nacional do Pinhão, que começa em maio.

Obra

O secretário ainda explica que, mesmo sem a desmontagem do ginásio, não há impedimento para a inicialização da obra de revitalização do Centro. Ele acrescenta que o edital está sendo montado e após passar pelo setor jurídico da prefeitura, deve ser lançado para a contratação da empresa que realizará toda a obra, que custará R$ 20 milhões. O projeto da obra foi aprovado em julho de 2017, após alterações, principalmente com aumento no número de vagas de estacionamento.

Postes

Um marco importante para o início da revitalização, foi a iniciada da retirada dos antigos postes. A expectativa é que o trabalho seja encerrado na próxima semana e as ruas da Praça João Ribeiro, em frente à Catedral Diocesana e, em seguida, da Rua Marechal Deodoro, do calçadão Túlio Fiúza de Carvalho, e das ruas Coronel Córdova e Nereu Ramos.

Intenção é criar legislação para normatização de publicidades

Entre as discussões sobre a reforma do Centro de Lages, está a mudança das placas de publicidades no bairro. O coordenador regional do Sebrae, Altenir Agostini, explica que um texto padrão para um projeto de lei que definirá os novos padrões, já foi produzido. Entretanto, essa discussão só voltará após o término da revitalização, já que será neste período em que poderão ser colocadas em prática as novas mudanças. Altenir ressalta que a melhoria das fachadas é um processo que precisa acontecer, já que será um complemento para o novo visual do Centro. “É imprescindível que tenha uma legislação e pretendemos fazer um trabalho base para que haja uma normatização”, acrescenta.

Altenir explica que já estão conversando com empresários que procuram o Sebrae, e que quando for realizada essa alteração da legislação, haverá um tempo hábil para a adequação dos empresários.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: