Conecte-se a nós

Notícias

Dom Pedro II: trecho vira “armadilha” para os motoristas

Published

em

Pedaços de veículos do acidente ficaram no canteiro da avenida - Foto: Adecir Morais

O trecho em frente à Igreja do Navio, na Avenida Dom Pedro II, Bairro Vila Nova, em Lages, tornou-se uma armadilha para os motoristas, sobretudo os imprudentes. Os acidentes no local têm sido frequentes. Os moradores e comerciantes pedem que as autoridades tomem providências para reduzir o perigo.

No ano passado, a prefeitura chegou a instalar uma lombada física na descida da avenida (sentido Triângulo/ Coral). Desta vez, no entanto, os riscos se concentram no sentido contrário. O trecho é de curva, o que ajuda a agravar a situação.

Nesta segunda-feira (16), aconteceu mais um acidente no local. A condutora de uma motocicleta perdeu o controle do veículo, bateu no meio-fio do canteiro central da avenida e caiu. Com o impacto, a moto foi parar no meio da pista, servindo de rampa para outro motociclista que vinha atrás.

As vítimas foram socorridas pelo Corpo de Bombeiros e Samu e levadas à emergência do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres. Gregory Branco Varela, vinha logo atrás da motociclista que bateu no meio-fio. Ao passar por cima da moto, ele também perdeu o controle da sua motocicleta e caiu. A suspeita era de fratura na clavícula. O nome e o estado de saúde da outra vítima não foram divulgados.

O comerciante William Zanotto, que trabalha na região, confirma que os acidentes ocorrem com frequência no trecho. “Os motoristas passam aqui em alta velocidade. A prefeitura deveria construir uma lombada física ou uma passagem elevada para amenizar os riscos”, entende.

Ele destaca que a situação piorou depois que as lombadas eletrônicas, que ficam quase em frente à Academia Winner, pararam de funcionar por questões contratuais, entre prefeitura a empresa responsável pelos aparelhos. Não há previsão de quando voltarão a funcionar.

Nem mesmo a lombada física implantada em frente à igreja está inibindo os acidentes. Por volta das 2h da madrugada da última sexta-feira, um Peugeot subiu na calçada, depois de passar a lombada em alta velocidade, e bateu em um ponto de ônibus. Nesta segunda, o abrigo não estava no local e passageiros esperaram o coletivo no relento.

Providências

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que o município vai providenciar um estudo técnico e, com base em dados estatísticos, avaliar o que pode ser feito no local. De antemão, argumentou que o trecho possui sinalização adequada e não apresenta problemas estruturais na pista. “Está claro que o problema não é na pista”, declarou, alertando que os motoristas tenham cautela e cuidado ao trafegarem pelo local.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: