Conecte-se a nós

Notícias

Depois de acidente, jovem “nasce de novo”

Published

em

Sariane passou por cirurgia na perna e como seu quadro é estável foi transferida para o quarto - Foto: Andressa Ramos

As marcas pelo corpo de Sariane Mota, de 24 anos, são sinônimo de vitória para ela. A jovem foi atropelada por um caminhão na noite da última terça-feira (20), na Avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, no Bairro Vila Maria, em Lages.

Fora de risco de morte e internada em um dos leitos do Hospital Nossa Senhora dos Prazeres, relata o que lembra sobre o instante do acidente.

Sariane descreve que saiu de casa com o namorado, Djeckson Batista, de 35 anos, para ir ao Bairro Tributo fazer uma entrega de documentos. Quando Djeckson entrou com a moto na pista, havia uma mancha de óleo e ele perdeu o controle.

Os dois caíram da moto, porém, Sariane ficou um pouco mais ferida e machucou o braço. O namorado conversou com ela e pediu que ela esperasse pois ia chamar por socorro. Ela continuou deitada na pista.

Djeckson relata, também, que ao ir socorrer a namorada, percebeu que um caminhão vinha na pista sentido Lages/Correia Pinto. Ele alega que o veículo estava em baixa velocidade, porém, não parou e continuou o percurso.

Ele tentou puxar Sariane para fora da pista, mas não deu tempo. Na hora em que o caminhão foi desviar para outra pista, ele acertou a cabeça do motociclista e passou por cima da perna de Sariane.

“Se eu não tivesse tentado puxar ela, o caminhão teria passado por cima dela”. Quando jogou para outro lado da pista, o veículo acertou uma montana que vinha no sentido contrário.

O condutor da montana é Eduardo Andrade Schmidt, de 24 anos. Ele relata que, por estar escuro, chovendo e ser percurso de rotina, trafegava em baixa velocidade.

“Eu vi ela caída no chão, o companheiro dela pedindo para que o caminhão parasse. Quando o rapaz do caminhão viu já não dava mais tempo. Tentou desviar e frear mais ainda atropelou ela e a moto, jogando na lateral da minha Montana. Paramos e acionamos o socorro”, relata Eduardo.

Djeckson relata que o motorista do caminhão não prestou socorro. “Ele não prestou nenhum e qualquer socorro. Simplesmente ficou observando os mesmos e os populares. Demonstrando falta de atenção e meio desorientado. Tinha uma visão ampla subindo um pequeno aclive em linha reta”.

O Correio Lageano não conseguiu localizar o motorista do caminhão.

Estado de saúde

Sariane foi atendida na emergência do hospital. Passou por cirurgia na perna e como seu quadro é estável foi transferida para o quarto. Ontem à tarde ela fez exames de imagem. A jovem reclama de dores pelo corpo, principalmente na perna direita, que teve parte da pele arrancada. Djeckson teve apenas ferimentos leves.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: