Conecte-se a nós

Negócios

Das salas de aula para o mercado de negócios

Published

on

Dois meses depois de iniciarem o plantio, já conseguiram resultados positivos - Foto: Andressa Ramos

Tudo começou com Luana Pires da Silva, de 21 anos, que morava em um apartamento no Bairro Conta Dinheiro, em Lages, porém procurava um lugar mais tranquilo para morar com o namorado. Foi assim que ela encontrou a Chácara Raio de Sol, com três hectares e com potencial econômico e de desenvolvimento. Ela trocou ideias com as amigas Bruna Dal Pizzol, de 22 anos, e Vanessa Moura, de 31 anos, e, juntas, decidiram fazer a transição de uma propriedade convencional para uma orgânica.

As estudantes do curso de agroecologia da Instituição Federal de Santa Catarina, câmpus em Lages, tinham a missão de desenvolver um projeto para a conclusão do curso. Até então urbanas, elas precisaram desenvolver habilidades do meio rural para poder pôr em prática o projeto. Luana ficou com as hortaliças, Bruna com as plantas medicinais e Vanessa com a granja. Mas a ideia se tranformou em negócio de sucesso e elas tiveram que mexer juntas em todos os setores da chácara. Agora, até vacas a propriedade tem. Além do leite, as meninas fazem doce de leite para vender. A expectativa é ampliar ainda mais. Estão limpando um açude para começar a produção de peixes. A concepção e o desenvolvimento foram pagos com recursos próprios. O lucro é usado para realizar mais investimentos.

As verduras, legumes, ovos e leite são fornecidos a um restaurante e vendidos em mercearias locais. Quem quiser comprar os produtos orgânicos, que não possuem veneno, pode pesquisar no Instagram como PlantOrgânicos e conhecer mais sobre o negócio.

Educação transformadora_ Na apresentação do projeto, a professora Paula Iaschitzki Ferreira não conteve a emoção ao ver o poder transformador da educação na vida dos alunos. Uma pequena propriedade rural que apresentou resultados produtivos e positivos em poucos meses, é sinônimo de desenvolvimento e demonstra que o ensino pode mudar e até incentivar uma nova rotina para os alunos. Além de Paula, o professor José Mecabô e o técnico Fábio Junior também são os responsáveis por apoiar as jovens. Fábio “deu o norte” para elas e mostrou a eficiência de uma horta orgânica e que os produtos se vendiam facilmente. Segundo o professor José, a produção de alimentos agroecológicos transforma a vida das pessoas. “Poder fazer parte e acompanhar a evolução das alunas é extremamente gratificante, não só para mim, mas para todos os docentes do IFSC-Lages, pois, assim, estamos contribuindo com a transformação da região, melhorando a vida das pessoas e cumprindo com a nossa missão”.

Conheça o curso_ Atuar nos sistemas de produção agropecuária e extrativista com base em princípios agroecológicos e técnicas de sistemas orgânicos de produção é uma das possíveis atuações do técnico em Agroecologia. Esse profissional também é capacitado para desenvolver ações integradas, unindo a preservação e conservação dos recursos naturais à sustentabilidade social e econômica dos sistemas produtivos. Atua ainda na conservação do solo e da água e auxilia ações integradas de agricultura familiar, considerando a sustentabilidade da pequena propriedade e os sistemas produtivos. Participa de ações de conservação e armazenamento de matéria-prima e de processamento e industrialização de produtos agroecológicos.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Comentários
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©