Conecte-se a nós

Notícias

Conclusão depende de 61 quilômetros de pavimento

Published

em

Foto: Divulgação/1º Batalhão Ferroviário

A rota Caminhos da Neve, que liga a Serra Catarinense e a Serra Gaúcha está sendo pavimentada pelo 1º Batalhão Ferroviário e, no trecho entre São Joaquim e a divisa entre os estados, deverá ser finalizada em novembro ou dezembro, sendo que o prazo era outubro do ano que vem, segundo o engenheiro fiscal do Deinfra, Luiz Alberto Raupp.

Porém, esta é a última parte que é de responsabilidade do Governo de Santa Catarina. Como a rodovia foi federalizada, os próximos 11 quilômetros que faltarão no território catarinense serão de competência do Governo Federal, que precisará concluir por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). “Tem a parte de transferência do serviço e é burocrático, o ano que vem que isso será feito. Essas coisas são morosas, como o convênio estava em andamento, temos que concluir este trecho”, explica Raupp.

Outro entrave para a ligação entre os estados será a construção de uma nova ponte sobre o Rio Pelotas, na localidade de Goiabeira. A atual possui estrutura em concreto, mas a pista de rolamento, de madeira, praticamente deixou de existir. A travessia é de alto risco e quando chove muito, a água encobre a ponte, que possui cerca de 200 metros de extensão.

A fase atual da obra de pavimentação começou no primeiro semestre de 2017 e abrange, nos quilômetros 14 a 18, os serviços de terraplanagem e drenagem profunda que já foram concluídos, além da pavimentação, sinalização e drenagem superficial (canaletas), que faltam ser executados.

Abrangência

A estrada Caminhos da Neve possui ao todo, 161 quilômetros. O percurso é uma rota turística intensa e também facilita o escoamento da produção de produtos, como a maçã produzida em peso na Serra Catarinense. Começa na BR-282, em Bom Retiro, passa por Urubici, e São Joaquim em solo catarinense. No Rio Grande do Sul precisa ser pavimentada até Bom Jesus. São 50 quilômetros de chão batido. Depois, a rota passa ainda por São José dos Ausentes, Jaquirana, Cambará do Sul, São Francisco de Paula finalmente chegando a Canela e Gramado. O percurso reduz em cerca de 120 km a ligação entre a Serra Catarinense e a Gaúcha.

Federalização foi aprovada pelo Congresso

O Plenário do Congresso Nacional derrubou, no dia 3 de julho, o veto presidencial de Michel Temer que se opôs na federalização da estrada Caminhos da Neve. O motivo do veto, publicado no Diário Oficial da União, foi porque não foram atendidos os requisitos para a federalização, regulada pelo Sistema Nacional de Viação.

Segundo o chefe de serviços do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) em Lages, Ênio Spieker, em matéria divulgada pelo CL, em abril, a rodovia não se encaixa nos itens do Manual de Projetos do Dnit, que define a quantidade de curvas, rampas acentuadas, largura de pista e acostamentos.

Anúncio
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Facebook

%d blogueiros gostam disto: