Conecte-se a nós

Notícias

Cindacta II vistoria aeroporto de Lages

Published

em

Cindacta faz vistoria no aeroporto. Foto: Camila Paes

Os técnicos do II Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II) estão em Lages realizando a vistoria dos aparelhos que permitem voos por instrumento no Aeroporto Antônio Correia Pinto de Macedo. Com isso, os pousos e decolagens em dias de tempo instável ou à noite, poderão ser realizados sem adiamentos ou cancelamentos.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Lages, Mário Hoeller, explica que a vistoria estava agendada e os profissionais devem ficar na cidade até o final desta semana. O secretário destaca que, após a vistoria, será definido se os voos por instrumentos estão autorizados. Entretanto, ele acredita que não haverá problemas, já que a Prefeitura de Lages e a Infracea (empresa que administra o aeroporto) trabalharam para deixar o local dentro das exigências do órgão. Na semana passada, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) também esteve no aeroporto fazendo vistoria e certificou que o aeroporto está apto para o funcionamento.

Na quinta-feira (24), os técnicos devem acompanhar o pouso e decolagem do avião da Azul Linhas Aéreas, para confirmar que o barômetro e outros equipamentos utilizados nos voos por instrumentos estão de acordo com as exigências do órgão. Em março, o barômetro instalado no aeroporto apresentou problemas e foi levado para São Paulo, para passar por vistorias e ser calibrado. Este aparelho indica a pressão atmosférica, a altitude e prováveis mudanças do tempo. Após a vistoria, foi reinstalado em Lages e aguardava a vistoria do Cindacta II para voltar a funcionar. Neste período, os voos em dias nublados e chuvosos eram cancelados e os passageiros eram levados ou trazidos de ônibus para Florianópolis.

No dia 7, Prefeitura, Infracea e Cindacta II realizaram reunião com objetivo de esclarecer os pontos necessários. O coronel-comandante Marcos Kentaro Adachi, do Cindacta II, na época, justificou que a morosidade do processo de regulação dos voos foi por conta da demora de entrega de documentos e da falta de procedimentos e correções por parte da Infracea e destacou que o foco do órgão é a segurança dos passageiros.

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: