Conecte-se a nós

Notícias

Chega o reforço nas BRs da região

Published

em

Lages, 28/05/2010 – Correio Lageano

 


Um reforço de 20 policiais rodoviários federais chegou na cidade ontem. Vieram das oito delegacias espalhadas pelo Estado e ajudarão a fiscalizar os 375 quilômetros de malha viária federal que corta a Serra Catarinense.
 

Até o final da Festa Nacional do Pinhão, o reforço estará presente nas BRs-282, 116 e 470. Dez motocicletas, um helicóptero e três viaturas completam a estrutura que cuidará das rodovias pelos próximos onze dias. Além da segurança aos usuários das rodovias, a missão da PRF será combater abusos e crimes como transporte de drogas, armas e produtos não permitidos legalmente.
 

“O visitante da Festa do Pinhão se sente mais seguro vendo o policial rodoviário. Principalmente nos acessos da cidade, a atuação deles será fundamental para manter a segurança”, disse o inspetor chefe da Delegacia da PRF de Lages, Nério Alves de Liz. O emprego dos motociclistas será basicamente nas ações em que o trânsito esteja lento. Seja por congestionamento de tráfego ou por congestionamento causado por acidente. Também atuará nos pequenos acidentes.
 

Ano passado essa mesma estrutura de segurança foi montada pela PRF. O helicóptero será outra ferramenta estratégica, seja em ocorrências de acidente ou na remoção de vítimas em estado grave. “A rapidez com que a aeronave se desloca é incomparável e além do mais, tem todo aparato para estabilizar a situação clínica da vítima em caso de acidentes até a chegada ao hospital”, observa o inspetor chefe.
 

Desde Bom Retiro até a saída para São José do Cerrito e desde Curitibanos até a ponte do Pelotas, a fiscalização da PRF é intensa. Ultrapassagem em local indevido será uma focos dos policiais rodoviários. Mas também estão prontos três radares para coibir os excessos de velocidade. Para combater os condutores que costumam ingerir bebida alcoólica, dez bafômetros serão usados.
 

E ontem, no início da tarde, foi atendido o primeiro caso, nesta operação especial de Festa Nacional do Pinhão. Um condutor de caminhão bêbado foi abordado na rodovia BR-282. No teste de bafômetro aferiu 1,23 miligrama de litro de álcool por litro de sangue. O motorista se embebedou em Otacílio Costa e foi abordado em Lages, quando perdeu o controle da direção e saiu para o acostamento na BR-282 e foi flagrado. Ele foi encaminhado à Central de Polícia.
 

Na Delegacia da PRF de Lages, são apenas 30 policiais e seria impossível com este contingente fazer a segurança que demanda a Festa do Pinhão. “Pena que este efetivo é temporário. Que bom seria se fosse permanente. Mas independente do número de homens temos de dar o melhor de nós, em cada operação”, comentou Nério de Liz.
 

A previsão da PRF é que o maior fluxo de trânsito nas rodovias federais ocorra semana que vem, durante o feriado de Corpus Christi. 


 
PRF ocupa o posto de Índios
 
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) fez ontem, de forma provisória, a ocupação do posto da BR-282, na localidade de Índios. Os vidros quebrados nem haviam sido trocados e o telefone permanecia mudo. Mas os policiais não cruzaram os braços e as primeiras fiscalizações já
aconteceram.
 
“Nossa maior dificuldade é o telefone de emergência, o número 191. Não foi possível colocar em funcionamento pela empresa de telefonia. Mas isso não impedirá que ocupemos o posto até que seja implantado o telefone”, afirmou o inspetor chefe, Nério Alves de Liz.
 
A torre de comunicação do posto já está funcionando. O sinal cobre todo Estado. O contato é feito até com os postos da BR-101 no litoral. Mas, os usuários da rodovia não conseguem contato pelo telefone de emergência. Até a próxima semana, a esperança é que o problema de telefonia esteja sanado.
 
Enquanto os policiais rodoviários atuavam na pista, homens da prefeitura faziam os últimos retoques no posto e colocavam os vidros, ontem. Vândalos deram tiros de espingarda contra o posto mês passado.
 
Em cinco meses, o posto da  PRF sofreu quatro ataques. Até a porta dos fundos foi arrombada e uma grade de ferro teve de ser posta como proteção. Uma possibilidade de instalar o telefone de emergência do posto é por sinal via rádio. E segundo Nério Alves de Liz, se não for possível via rádio será puxada uma extensão de linha física da empresa Kemira, que fica 800 metros do posto.
 
O problema neste caso seria o custo. Segundo um levantamento da empresa telefônica seriam necessários pelo menos R$ 200 mil para puxar a rede física.
 
 
Foto: Deise Ribeiro / CL

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais