Conecte-se a nós

Notícias

Cepal se preocupa com dependência da China

Published

em

Brasília, 30/05/2010, Agência Brasil

 

A possibilidade de uma nova dependência das economias dos países latino americanos e caribenhos do mercado chinês preocupa a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), que começou hoje (30), em Brasília, seu 33º período de sessões.

 

Para a secretária executiva da Cepal, Alicia Bárcena, os países latino-americanos e caribenhos não podem substituir a dependência que tiveram dos Estados Unidos nos anos de 1980 e 1990 pela dependência da China, mesmo diante das perspectivas promissoras da economia do país asiático. “A América Latina não pode passar de uma dependência para outra.”

 

A secretária assinalou que o país asiático se tornou o principal parceiro comercial da região. Para superar essa condição é necessário que os países superem sua condição de exportadores de matérias-primas e diversifiquem seus parceiros econômicos, defendeu Alicia.

 

A profunda dependência do México e de outros países do Caribe da economia norte- americana fez com que esses mercados pagassem caro quando explodiu a crise imobiliária nos Estados Unidos, em 2008, lembrou Alicia. Ela citou o Brasil como exemplo de país que sofreu menos os efeitos da crise financeira mundial por causa da diversificação de seus parceiros comerciais, voltando-se para a própria China e outros países da Ásia.

 

Outro ponto a ser perseguido, de acordo com a recomendação da Cepal, é o fortalecimento dos mercados internos como forma de proteção diante de possíveis turbulências.

 

Hoje, a China é o principal parceiro econômico do Brasil e compra principalmente commodities. Em 1999, o comércio entre os dois países somou US$ 1,5 bilhão, Em 2008, o volume negociado ultrapassou US$ 36,4 bilhões.

fotos: José Cruz/ABr

Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio
Anúncio

Cinema

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade do Correio Lageano e Portal CLMais