Conecte-se a nós

Notícias

Caso de meningite está sendo investigado em Lages

Published

on

Foto: Patrícia Vieira

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou também por processos não infecciosos.

No Brasil, a meningite é considerada uma doença endêmica, deste modo, casos da doença são esperados ao longo de todo o ano, com a ocorrência de surtos e epidemias ocasionais. A ocorrência das meningites bacterianas é mais comum no inverno e, das virais, no verão. A meningite C é uma das formas mais graves de meningite bacteriana.

Os casos de meningites geralmente sensibilizam a população porque alguns dos quadros da doença podem evoluir rapidamente e causar complicações neurológicas, como problemas auditivos, além do risco de morte.

Em Lages, o assunto veio à tona após circular nas redes sociais que uma criança teria morrido, supostamente, em consequência da doença, mas nenhum caso foi notificado na Vigilância Epidemiológica de Lages.

Em 2018, foram notificados quatro casos, sendo dois confirmados – uma criança moradora de Lages, registrado em janeiro e um jovem de 26 anos, morador de São Joaquim, no dia 5 de março com meningite bacteriana – e dois casos descartados após análises clínicas. Contudo, não há registro de óbito. No ano passado, foram três suspeitos. Todos descartados após exames.

Neste ano, a Vigilância Epidemiológica de Lages investiga o quinto caso de suspeita de meningite. A gerente da Vigilância, Sumaya Pucci, explica que o órgão ainda não foi notificado sobre este quinto caso, porém, não há motivo para alarde, pois qualquer recomendação, a população será comunicada. “Está sob investigação o caso de uma criança de 9 anos. Como ainda não possuímos o laudo do laboratório, é tratado como suspeita,” afirma.

Em Santa Catarina

No Estado, conforme o Boletim Epidemiológico da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), de janeiro até 3 de março de 2018, havia nove casos confirmados da doença meningocócica (DM). Ainda de acordo com a Dive, destes, foram confirmados dois óbitos. Não se descarta que os números tenham aumentado. Já que a última atualização foi no início de março.

Vacina

O Programa Nacional de Imunização (PNI) dispõe de vacinas que podem prevenir algumas formas de meningite (BCG, Meningo C, Haemophilus B, Pneumocócica). Em relação à doença meningocócica, a vacina meningocócica C conjugada encontra-se disponível para crianças a partir de 3 meses de idade até menores de 5 anos. Os menores de um ano precisam tomar três doses. Desde 2017, o Ministério da Saúde disponibiliza a vacina para adolescentes na faixa etária de 11 a 14 anos, que recebem um reforço da vacina ou dose única. As vacinas estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde do SUS.

 

Info: Jornal do Commercio/ Divulgação

Comentários
Compartilhe
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 - Centro - CEP: 88502-000 - Lages (SC) - Brasil . Contato - Fone: 49 3221.3300 e-mail: correiolageano@correiolageano.com.br

Todos os direitos autorais são propriedade/responsabilidade do Correio Lageano. A reprodução, adaptação, modificação ou utilização do conteúdo disponibilizado neste site, parcial ou integralmente, é expressamente proibida sem a permissão prévia por escrito do CL ou do titular dos direitos autorais.