Conecte-se a nós

Notícias

Campanha visa a prevenir o desaparecimento de crianças nas praias

Published

on

Uma Delegacia Móvel foi disponibilizada para o projeto e percorre as praias de maior movimento no Estado -Foto: divulgação

Mais de 10 mil crianças receberam a pulseira de identificação e 750 folders com dicas de prevenção e materiais educativos, desde dezembro, até o momento, nas principais praias dos Litorais Norte e Sul de Santa Catarina. A ação faz parte da campanha de prevenção de desaparecimento de crianças no Litoral, que está na sua segunda edição.

Uma delegacia móvel também foi disponibilizada para atender o projeto. O veículo está presente nos locais de maior fluxo de turistas e banhistas, nas sextas-feiras, sábados e domingos, cada dia em uma cidade diferente. O objetivo é alertar os pais ou responsáveis para redobrar a vigilância com seus filhos na praia, onde o índice de crianças perdidas e desaparecidas aumenta nesta época do ano.
As praias de São Francisco do Sul, Itapoá, Barra do Sul, Itapema, Balneário Camboriú e Barra Velha já foram atendidas pelo projeto. No próximo final de semana, as praias do Litoral Sul como Laguna, Jaguaruna e Garopaba terão o serviço. Este trabalho de orientação e divulgação segue até o final da Operação Veraneio.

A equipe percorre os 560km do Litoral Catarinense e a receptividade tem sido positiva, já que, além das crianças, idosos, pessoas com deficiência e estrangeiros também são atendidos .

Para o diretor da Diretoria de Polícia do Litoral (DPOL), delegado José Celso Corrêa, ações como esta consolidam ainda mais a integração entre a Polícia Civil e a comunidade. “Este projeto auxilia e oferece mais tranquilidade e segurança para aquelas famílias que procuram nosso Estado para passar as férias”, explica.

Para o policial civil Renato do Amaral, na região de Joinville, a parceria entre a Polícia Civil, por meio da Delegacia Regional e a ONG Crianças Desaparecidas, é considerada muito positiva por se tratar de uma campanha de prevenção e orientação à população. “Posso garantir que o número de desaparecimentos durante a campanha diminuiu muito”, afirma.

Segundo o policial, há muitos casos de desatenção e descuido, principalmente em praias movimentadas e em festas de grande concentração de pessoas, como o carnaval. “Agradeço o apoio e o incentivo neste projeto da Delegacia Geral, através dos delegados Artur Nitz e Marcos Guizoni; o Diretor da DPOL, Delegado José Celso e os delegados regionais, de Joinville, Tânia Harada e de Balneário Camboriú, David Queirós”, disse.

Dicas de Segurança

>>Ensine a criança seu nome completo, nome dos responsáveis, seu endereço, telefone e referências. Mas, se houver dificuldades para memorizar, faça utilizar pulseiras de identificação com o nome dos pais e telefone

>>Oriente a criança a não aceitar presentes, alimentos e caronas sem seu consentimento

>>Sempre acompanhe as crianças ao banheiro público. Se não puder, peça a alguém de confiança

>>Não tire os olhos da criança. Se algum adulto desconhecido aproximar-se, acompanhe ainda mais atentamente

>>Evite lugares muito lotados

>>Em locais com piscinas, redobre os cuidados

>>Em caso de se perder da criança, procure rapidamente um agente público devidamente identificado

Comentários
Compartilhe

Notícias

Manifestação na Avenida Duque de Caxias em apoio aos caminhoneiros

Published

on

Estudantes universitários fizeram cartazes de apoio à causa da manifestação

 

Na tarde deste sábado (26), estudantes universitários, motociclistas, professores, empresários, caminhoneiros e a comunidade geral se reuniram em frente à Praça da Bandeira, na Duque de Caxias, em manifestação de apoio à paralisação dos caminhoneiros.

Carros, motos e caminhões seguiram em carreata acompanhados por centenas de pessoas que fizeram o trajeto a pé.

Alguns estavam com os rostos pintados de verde e amarelo, outros batendo panelas, segurando a bandeira do Brasil e todos gritavam pelo fim da corrupção. Muitos que estavam na manifestação chamavam quem passava pela via para se juntar ao protesto.

Além do apoio aos caminhoneiros, a comunidade mais se manifestava pelo fim da corrupção. Ouvia-se indignação dos manifestantes pela situação política e econômica caótica do País.

O empresário Eron Janvanier estava na manifestação e opinou que esta é uma indignação de todo o povo. “Não tem mais condições. Clamamos por um país melhor”.

Outros empresários  presentes reclamavam da alta carga tributária, da alta do diesel e dos pedágios caros e também das novas regras da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre). Eles relatam que se tornou inviável a atividade.

A carreata começou na Avenida Duque de Caxias, passou pela Humberto de Campos, seguiu pela rua Getúlio Vargas até a BR e o destino era o acampamento dos caminhoneiros às margens da BR-116.

Algumas pessoas da manifestação seguiram pela rua Correia Pinto, no centro, em passeata.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Carreata em prol dos caminhoneiros, na Avenida Duque de Caxias

Published

on

Por

Fotos: Gislaine Couto

Centenas de pessoas se reuniram na tarde deste sábado (26), para apoiar a paralisação dos caminhoneiros. Em Lages, o ato acontece na Avenida Duque de Caxias e se estende até a Rua Humberto de Campos. Confira as fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo

Notícias

Sem gasolina nos postos de Lages

Published

on

Na manhã deste sábado (26) não havia mais postos de combustíveis com gasolina e etanol disponíveis nas bombas em Lages. Desde que a paralisação dos caminhoneiros se iniciou o que se viu foi uma corrida aos postos para abastecer os veículos.

Todos os dias a maioria dos postos registrou intensas filas. No Posto Central, que era um dos últimos a ter combustíveis, na rua Correia Pinto, na tarde de sexta-feira (25) havia intensa fila que se estendia até próximo do terminal urbano. Houve casos de espera na fila para abastecer de até duas horas.

Uma das organizadoras da paralisação dos caminhoneiros em Lages, Ana Paula Mendes, destaca que foi liberado um caminhão para abastecer as viaturas das polícias, do Corpo de Bombeiros e também as ambulâncias. Ela ressalta também que foi liberada uma carga de gás para os hospitais e presídio.

Ainda não há previsão para o fim da paralisação dos caminhoneiros, que ocorre em todo o País.

Comentários
Compartilhe
Continue Lendo
Anúncio

Capa do Dia

Anúncio

Instagram

Facebook

Anúncio

Rua Coronel Córdova, 84 . Centro . 88502-000 . Lages . SC . Brasil . Fone: 49 3221.3300 . correiolageano@correiolageano.com.br

CL+| Correio Lageano - Todos os direitos reservados ©