Conecte-se a nós

Notícias

Cai número de homicídios e roubos em SC

Published

em

Este caso de latrocínio ocorreu no Salto Caveiras, em Lages, em março deste ano - Foto: Andressa Ramos/ Arquivo CL

O número de homicídios e roubos em Santa Catarina recuou neste primeiro semestre em comparação ao mesmo período do ano passado. É o que mostram dados divulgados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP).

De acordo com os números, 435 pessoas foram assassinadas em Santa Catarina, de janeiro até o dia 3 de julho. No mesmo período de 2017, foram 528, uma redução de 17%. Na região do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), que engloba 21 municípios, foram 16 mortes violentas neste primeiro semestre.

Com relação a roubos, foram 6.344 registros em 2018, contra 9.191 do ano passado, uma baixa de 31%. Na área do 6º BPM, foram 182 ocorrências nos primeiros seis meses de 2018, contra 122 da mesma época de 2017.

O delegado interino da Divisão de Investigação Criminal de Lages (DIC), Jackson Guasselli Pessoa disse que a queda da violência em Lages é fruto das ações de prevenção e repressão das polícias Civil e Militar, o que tem inibido a criminalidade.

Dentro deste contexto, ele lembra que várias pessoas, membros de organizações criminosas que atuavam em Lages, foram presas nos últimos tempos. Aliado a isso, estão as ações de combate ao tráfico de drogas que também ajudam a reduzir os índices de roubos e homicídios na cidade.

O comandante do 6º BPM, tenente-coronel Alfredo Nogueira, destaca que a redução do crime de roubo na Serra Catarinense, principalmente em Lages, deve-se a vários fatores, dentre os quais, “ações de policiamento desenvolvidas mediante análise criminal, identificação de locais onde havia maior vulnerabilidade e maior fragilidade em termos de ambiente propício ao cometimento do roubo”.

“E nessa redução do roubo, a gente sai ganhando, porque ele é como se fosse a evolução do furto. O roubo é preocupante porque além de subtrair um bem da pessoa, é uma ação que emprega uma certa violência física ou emocional mediante ameaça”, destacou o comandante.

Anúncio
%d blogueiros gostam disto: